domingo, 25 de outubro de 2020

Le parti pris des choses!

ponge2.jpg

Não vejo por que não começaria, arbitrariamente, por mostrar que a propósito das coisas mais simples é possível fazer discursos infinitos, inteiramente compostos de declarações inéditas, enfim, que a propósito de qualquer coisa não só ainda não se disse tudo, mas praticamente tudo está por dizer.

Francis Ponge

Bratz Elian
enfim! é o que tem pra hoje ...

domingo, 18 de outubro de 2020

Distração!


Distraio-me a olhar a cara das pessoas, a superfície mais divertida do mundo, conforme Lichtenberg. Que passa dentro da alma? Quantas angústias? Que estará se perguntando hoje?

Murilo Mendes

domingo, 11 de outubro de 2020

Francisco! Um ano de muita graça e amor!



E assim vamos em nossa luta contra o tempo. O senhor implacável que se faz presente em toda a nossa existência.
Lá se vai um ano e o então bebê Francisco já toma contornos de um pequeno homenzinho, crescendo em graça e formosura como convém.
O tio-avô por aqui, babão, lhe deseja parabéns, muitas felicidades por toda a sua existência. 
Você não quis esperar o feriado do dia 12, dia das crianças e de Nossa Senhora Aparecida. Já nasceu determinado.
Enfim, lá se vai um ano daquele 11 de Outubro de 2019 e, hoje, ainda sob a égide do Corona, aqui a comemorar contigo seu primeiro aninho de vida.
Beijão meu anjo querido!


Bratz Elian
enfim! é o que tem pra hoje ...

domingo, 4 de outubro de 2020

E agora?




bukowski028.jpg
Contudo, todos nós precisamos de fuga. As horas são longas e têm de ser preenchidas de algum modo até nossa morte. E simplesmente não há muita glória e sensação para ajudar. Tudo se torna logo chato e mortal. Acordamos pela manhã, jogamos os pés para fora da cama, colocamo-los no chão e pensamos ah, merda, e agora?

Charles Bukowski - anotado em um velho pedaço de papel, por acaso.

Bratz Elian
enfim! é o que tem pra hoje ...

sábado, 26 de setembro de 2020

46 anos - Bratz&Elian


O tempo passa mas o amor e a cumplicidade persistem.
Te amo!

O começo - 1974


Retratos da Vida

Bratz Elian
enfim! é o que tem pra hoje ...

domingo, 20 de setembro de 2020

Memórias do Subsolo!

dostoievski.jpg 

Existem nas recordações de todo homem coisas que ele só revela aos seus amigos. Há outras que não revela mesmo aos amigos, mas apenas a si próprio, e assim mesmo em segredo. Mas também há, finalmente, coisas que o homem tem medo de desvendar até a si próprio, e, em cada homem honesto, acumula-se um número bastante considerável de coisas no gênero. E acontece até o seguinte: quanto mais honesto é o homem, mais coisas assim ele possui …
Agora, quero justamente verificar: é possível ser absolutamente franco, pelo menos consigo mesmo, e não temer a verdade integral?

Fiódor Dostoiévski - Memórias do Subsolo

Bratz Elian
enfim! é o que tem pra hoje ...

domingo, 13 de setembro de 2020

Mais de Meia Noite!

beckett.jpg
Mais de meia-noite. Nunca vi tanto silêncio. A terra poderia ser desabitada…Talvez os meus melhores anos já tenham passado…Mas não os quereria de volta. Não com o fogo que tenho dentro de mim agora. Não, não os quereria de volta.

Samuel Beckett - A Última Fita de Krapp

Bratz Elian
enfim! é o que tem pra hoje ...

domingo, 6 de setembro de 2020

Frases!



“Há que se ter caos e frenesi no interior para dar a luz a uma estrela dançarina”

F. Nietzsche

Bratz Elian
enfim! é o que tem pra hoje ...

domingo, 30 de agosto de 2020

Desejo!



Não estou triste, estou cansado / De tudo o que sempre desejei

Cadernos - E. M. Cioran

Bratz Elian
enfim! é o que tem pra hoje ...

domingo, 23 de agosto de 2020

À toa!



Eu tenho só uma vida que se repete à toa.

O Saque - A Poesia em Pânico - Murilo Mendes

Bratz Elian
enfim! é o que tem pra hoje ...

domingo, 16 de agosto de 2020

O Feijão e o Sonho!




Certa ocasião em que Maria reverberava a inépcia do marido, o fracasso da escola, a deserção dos alunos – “daqui a pouco você vai dar aulas só para as carteiras” – ele atalhou, triunfante:
– Não, Rosinha, amanhã mesmo eu tenho dois alunos novos…
– Quem?
– O Panfílio e o Empédocles.
– Os filhos do Oficial?
– Sim.
– Ainda bem.
– Você vê que não tem razão de falar. É preciso ir com calma. Esta gente ainda não sabe dar valor à instrução. Pensa que estudo só serve para atrapalhar…
– Hum! Eu não sei se eles não estão com a razão…
– Ora, Rosinha, você já começa com as suas! Você sabe que a nossa desgraça é justamente o analfabetismo, a incultura…
– Não sei, não. O que é que você ganhou com tanta leitura, com tanto livro, com tanta bobagem? Não dá nem pra pagar o feijão…
– Isso é uma questão de sorte. Quem sabe até se o culpado não sou eu…Mas as coisas mudarão, com o tempo, esteja certa.
– Olhe, Juca, francamente! Se perder tempo em estudo, em remexer biblioteca, só serve para fazer gente como você, eu prefiro que os meus filhos cresçam bem burros, mas que prestem pelo menos para trabalhar num armazém, pra vender amendoim ou pipoca, contanto que ganhem o suficiente pra viver. Antes um burro bem alimentado que um poeta com fome! Deus me livre de ver um dia Joãzinho passando as vergonhas que você tem passado…
– Mas não é vergonha…
– O quê? Não é vergonha? É porque você não tem. Então isto é vida que se viva? Devendo a todo mundo, sendo expulso de casa por falta de pagamento, passando toda sorte de humilhações, desmoralizado em toda parte? Ouça bem: se algum dia eu descobrir você querendo estragar o Joãozinho – felizmente ele ainda é muito criança, não entende essas coisas – eu digo com toda a franqueza: eu pego a criançada toda e saio de casa. Prefiro viver de esmola, prefiro ver o meu filho trabalhando num açougue ou como entregador de farmácia, mas que saia um homem…Deus me livre de ter mais um poeta em casa…
– Mas você acha que poeta é humilhação, é vergonha?
– Eu não sei. Pode ser coisa muito bonita. Mas eu nunca ouvi falar de ninguém que conseguisse ganhar dinheiro, sustentar a família com versos…
E jogando a erudição que as palestras literárias, ouvidas ao acaso das misérias do lar, lhe haviam trazido:
– Foi sempre assim em todos os tempos. Até Camões você não disse que morreu de fome, que vivia de esmola?
– Mais isso é um caso excepciona! E mesmo que morresse na miséria. Não fez ele Os Lusíadas, não ganhou um nome imortal? Não viverá ainda daqui a mil, a dois mil anos, a cem mil? E quem foi que ficou dos homens ricos do seu tempo, dos nobres, dos fidalgos, dos negociantes? Quem é que se lembra deles? Sabe-se que Camões pediu esmola. Você sabe quem deu esmola a Camões?
Maria Rosa sorriu.
– Mas quem deu esmola, saiba-se ou não o nome, tinha pra dar. Tinha dinheiro no bolso, tinha comida em casa, podia comprar feijão, farinha de mandioca…
– Não se usava, naquele tempo…
– Usasse ou não! Mandioca ou pepino, ou tomates! Mas comida, compreende? […] Garanto que ele preferia em vida, um bom pão com manteiga…Você prefere passar uma semana sem comer, mas ter os seus livros daqui a mil anos analisados nas escolas?
– Analisados na escolas, nunca. Mas lidos, mas amados, sem dúvida!
Ela se aproximou irritada:
– É por isso que você não dá coisa nenhuma. E é por isso que, no primeiro dia que o Joãozinho aparecer com um soneto, ele entra numa surra que você nem pode fazer idéia! E não é só fome, meu caro, é peso! Poesia dá peso!
– Ora, Rosinha…
– O quê? Não dá peso? Tudo quanto é escritor que eu conheço é pé-rapado. Eu nunca vi gente mais azarada…Uns prontos, uns vagabundos…
E voltando à erudição fácil que o casamento lhe trouxera:
– Pela sua conversa, mesmo, a gente pode fazer idéia. Tudo morrendo tuberculoso, Álvares de Azevedo, Castro Alves, Casimiro de Abreu, o tal Leopardi*. Uns aleijados, outros epiléticos, uma cambada sem jeito, que até da medo na gente. O tal Dante andava na cadeia, sendo expulso da cidade em que morava. Esse do Dom Quixote diz que andava sempre no xilindró, ou passando fome. O tal de Verlaine era bêbedo. Você viu como acabou o Oscar Wilde. Os tais russos andam sempre no pau. O B. Lopes está no hospício. O tal filósofo alemão também**. Aquele poeta grego era cego***. O inglês era capenga…
– Byron?
– Deve ser. Tinha um outro que era corcunda.
– Pope?
– Sei lá se era Pope? […]
O marido riu.
– Não. Não ria. É a pura verdade. Só falam em princesas e palácios, mas não têm cotação nem no albergue noturno. Esse tal, que você admira muito, Dosto…Dosto não sei o quê.
– Dostoiévski…
– Quero lá saber o nome dele! Um sujeito que vive da cadeia pro hospital, um jogador, um desorganizado, que até nos livros conta as poucas-vergonhas que fez ou que ouviu. É tudo uma turma assim. E você acha muito bonito que o seu filho acabe nessa companhia?…
Olhou desta vez o marido com crueldade:
– E até no amor! Até no amor eles são uns pesados! Você já viu poeta que não vivesse chorando e se lastimando, porque mulher não liga, não dá licença?
O argumento era esmagador. Maria Rosa estava satisfeita. Ia correr à cozinha para pôr mais água no feijão. Súbito, uma idéia lhe ocorreu.
– Ah! escute: me diga uma coisa. Os filhos do Oficial pagam?
Campos Lara gaguejou.
– Pagam?
– Ele é pobre, você bem sabe. Não tem recursos…
– Ah! Não pagam? Pois olhe: aqui eles não entram! Se quiser, vá dar aulas na casa deles. Na escola eles não entram, pode ficar descansado!
E foi ver o feijão-mulatinho, quase queimando na panela velha.

Orígenes Lessa

Bratz Elian
enfim! é o que tem pra hoje ...

domingo, 9 de agosto de 2020

Prazos!




Agora se abre outro prazo, as árvores soltam suas folhas, os barcos correm regata, o tempo como um leque vai se enchendo de si mesmo e dele brotam o ar, as brisas da terra, a sombra de uma mulher, o perfume do pão. 

Julio Cortázar - História de Cronocópios e de Famas. 

Bratz Elian 
enfim! é o que tem pra hoje ...

domingo, 2 de agosto de 2020

Até você perceber que é assim!



Eu tenho uma teoria.
Na verdade eu tenho um monte de teorias. Sou uma fábrica de teorias. Esta é a mais nova.
A de que todas as coisas sensatas, tudo que se pode saber, tudo aquilo que conta como sabedoria de verdade, tudinho mesmo, não passa de besteira, obviedades e cretinices.
Ou pelo menos parece, até você perceber que é assim.
Veja os clichês, por exemplo.
Acho que cada vez gosto mais de clichês.
“Hoje é o primeiro dia do resto de sua vida”. É uma frase boba, mas nem por isso menos verdadeira.
E todo esse papo de amor.

Da HQ de Neil Gaiman, Morte - O grande momento da vida.

Bratz Elian
enfim! é o que tem pra hoje ...

domingo, 26 de julho de 2020

A Puta do Pote!



Ainda falando dos 13 anos do enfim! em BlogsVille, encontrei esta pérola de postagem que data de 2012.
Antes de mais nada vou avisando que, a postagem é um tanto quanto grande mas vale a pena ser lida. Um momento ímpar de minha trilha em BlogsVille. Muito engraçado!
Sempre fui um amante deste recanto e, confesso, continuo sendo mas, ele já foi melhor e regado de menos pudores.

"Algumas pessoas primam por saber vender uma autoimagem, sempre permeada de pureza e candura. Recentemente tive oportunidade de conhecer, mais na intimidade, um amigo blogueiro aqui de BH, que muitos em BlogsVille talvez também conheçam pela sua imagem de candura, pureza e santidade. Meu Deus, o menino de anjo só tem a carinha ... realmente um gatinho delicioso mas que está muito mais para filhote do Bratz do que para filho de Jesus. Outro dia pedi a ele o msn para que pudéssemos nos conhecer melhor e, quem sabe até encontrarmo-nos e termos uma amizade bacana. Ele me passou e eu adicionei.
Em nosso primeiro contato pelo messenger, depois estendido para um encontro bem mais íntimo [entendam como quiserem] ele revelou sua verdadeira identidade de puta safada.
Para que os amigos blogueiros não mais se iludam com o gajo, transcrevo aqui algumas confidências deste projeto de bandida em nossos papos: 

Samanta entra no msn como ocupada: 
Bratz: sem te atrapalhar aí ... só para dizer q add ... 
Samanta : opa! tá atrapalhando não! estava só te esperando... tudo bem??? 
Bratz: blz... 
Samanta : nos conhecemos foi no chat do uol né? 
Bratz: uol??? tá louco?... Sou o Bratz do enfim! é o que tem pra hoje e você do Blog ... ... ... rs 
Samanta: kkkkk desculpa Bratz, me confundi aqui ... força do hábito ... 
O papo prossegue. 
Bratz: Quando digo que BlogsVille é uma panela é neste sentido mesmo ... uma comunidade única, pois todos são amigos de todos ... qdo aparece um novato em um blog em poucos dias ele está em todos os outros ... 
Samanta: ah, tá! eu entendi que vc falava de não ter abertura (UI!) para membros (UIII!) externos (ALOKA) 
Mais adiante: 
Samanta : mas vc querido mora onde em BH? tem qtos anos? ficha completa 
Bratz: tô achando que vc empolgou com o lance do UOL. Só falta perguntar "atv ou pass? 
Samanta: mas continuando minha ficha... tenho 29 anos, sou branco, 1,74m, 70kg, dote médio, versátil e tô no bairro das Claras Batidas em ponto de bala ... o nick é CasadoAfimCAM 
Outro momento: 
Samanta: Vc é habilidoso e consegue conduzir a conversa pra onde vc quer. mas eu sou teimoso e não fico atrás ... (quer dizer, fico atrás tb, se pedirem com carinho. rs) 
Bratz: Sei viu? kkkkkkkkkkkkkk vc é um cara ordinário eim? 
Samanta: já deu para perceber q vc tb é #desses hahahahahahaha fazer o que, né? rs 
Marcando o primeiro encontro: 
Bratz: e quais seriam os melhores dias? o dia e a hora q vc puder e quiser podemos marcar! semana q vem não posso na quarta de tarde pois tenho compromisso ... 
Samanta: nossa! fala assim não que o meu lado dominador assume o comando... rs ... e na quinta? 
Bratz: blz ... combinado ... quinta no final da tarde ... vc diz onde vc vai estar e eu te pego [ui] ... 
Samanta: ai, se eu te pego! rs ... eu posso estar em qualquer lugar #teletransportefeelings ... rs ... 
Bratz: então vc marca um lugar q seja prático para vc e eu apareço ... 
Samanta: estarei em casa (acho). eu moro pertinho do metrô. então fica fácil de encontrar com vc em um lugar próximo da linha. vamos facilitar pra vc tb: onde fica mais fácil, considerando as estacões de metro? 
Bratz: então, acho q a da Central é a mais fácil ... 
Samanta: por mim sem problemas mas acho que vc preferiu a central pq ali tem mais opções do que fazer (sentar num boteco qualquer, numa praça, numa sauna gay... aloka!) ... vamos marcar pra mais ou menos 16 horas. mas eu ligo confirmando antes. Ou, se vc precisar ligar tb, pode ligar no XXXX-6969 (reparou o número do telefone? percebe-se que sou puta... rs) 
Bratz: mas é mesmo ... isto é número q se apresente? hahahahhaha 
Samanta: pode procurar na sessão RELAX dos classificados que tem uma trava loira usando esse número... rs 
Bratz: com certeza! rs anotei todas as referências da vadia ... acho q todo este papo vai dar um excelente post kkkkkkkk 
Samanta: huahuahaua A PUTA do POTE! rs pode postar. eu não seria capaz. desde que vc poupe nomes (pode usar Samanta como nome de guerra), e o telefone original (que eu não quero superlotação de clientes na minha agenda) rs... não tem tem nada tão comprometedor assim .. rs ... só o dote médio, né? rs ... mas quem sabe se a propaganda não atinge quem gosta de anjinhos barrocos como eu? rs 
Bratz: anjinhos barrocos né? gordinhos e de pau pequeno ... rs 
Samanta: kkkkk tá. não precisa ser pp pode ser p ou m que é meu manequim. já fico feliz.. rs 
Nos encontramos e no meio da conversa quando falo que estou indo para Sampa no Carnaval ele ficou injuriado ... 
Samanta: como assim? você vai e não me convida? 
Bratz: uai nem te conhecia ainda quando marquei a viagem ... rs 
Samanta: então eu vou também. vôce providencia uma colchonete para sua marida debaixo da cama e eu durmo com voce na cama de casal... bem assim? 
Bratz: como???"



Os comentários: Talvez, a melhor parte da postagem:

ManDrag - Afff! Mas que puta sabida e desembaraçada! Será que essa criaturinha nunca ouviu falar em ética, boa educação e bons costumes? Estou banzado! Bjx

Paulo Roberto Figueiredo Braccini . Bratz - mas ser puta não é um ótimo costume? rs

Serginho Tavares - que puta, meu Deus... e EU que ainda me surpreendo?

Paulo Roberto Figueiredo Braccini . Bratz - #comoassim? surpreende? rs

Cores da Crise de meia idade! - Miserircórdia, Muso....vc é mineiro e não aprendeu a reconhecer o santinho de pau (!) oco? Esse é legítimo....Pode leiloar que vai conseguir preço bom no mercado livre!!! bjs

Paulo Roberto Figueiredo Braccini . Bratz - querido! como bom mineiro só reconheço pau[ui]cheio ... rs

FOXX - olha, eu sei de qm vc está falando, mas me surpreendi muito com essa conversa...

Paulo Roberto Figueiredo Braccini . Bratz - #comoassim? surpreso? rs 

Frederico - asuahsuahusahsah adoro essas história no estilo programa da Márcia Goldschmidt ahsuaushuhas 

Paulo Roberto Figueiredo Braccini . Bratz - já tive proposta para estrelar no programa da Márcia. vou preparar um caso com vc ... kkkkk 

Junnior - Isso tá me cheirando pegadinha. Kd a câmera? Bjaum. 

Paulo Roberto Figueiredo Braccini . Bratz - a "pegadinha" não foi durante o diálogo via cam ... foi depois ... e é ótima ... se é q me entende né? rs 

Cara Comum - Hahahahahahahaha... Puta é assim mesmo!!! Só que ao contrário, né?! rs Eu me divirto muuuuuuuuito nesse seu blog! Beijos, querido! 

Paulo Roberto Figueiredo Braccini . Bratz - 
ah! isto eu sei querido ... vc se divertiu por demais com meu "BLOG" ... kkkkkkkkkkk 

Cesinha - Boa tarde. De tudo o que pensei acho que sobrou apenas isso: eu entendo cada vez menos certas coisas... deve ser alguma forma de aprendizado às avessas! Beijão 

Paulo Roberto Figueiredo Braccini . Bratz - brincadeira menino ... só uma tremenda brincadeira! 

Edilson Cravo - Bratz: Tô em choque...rs. Não sei quem é, mas a pessoa é desinibida hein...hahahaha. Abraços querido. 

Paulo Roberto Figueiredo Braccini . Bratz - vc está é em ROSA CHOQUE! não te conheço? 

Cesinha - Entender eu entendo, mas... digamos que entender tá de bom tamanho. Abração. 
PS: Como o comentário é direto pra mim achei melhor não publicar. Pra não estragar a piada... se é que me entende... 

Paulo Roberto Figueiredo Braccini . Bratz - ok ... super te entendo ... 

Diego Dellano - Aaaaa papinho de Principiante! Hahahaha Acho que Sou mais desenvolto! kkkkkkkkkkkk 

Paulo Roberto Figueiredo Braccini . Bratz - ulha! ele se revelando tb ... rs 

Mark, O gato preto contador de estórias - Só tenho uma coisa a dizer "PUT´z"... 

Paulo Roberto Figueiredo Braccini . Bratz - no meu tempo a gente dizia era PUTA'S mesmo ... kkkk 

Majoli - Não sei quem é, nem faço ideia, nossa mas como é puta essa puta do pote.....huhuahuahuahuahua. Coitada da marida, dormir no colchonete...rsrsrs Blogosfera e suas "feras"...rsrs Beijos paulo querido. 

Paulo Roberto Figueiredo Braccini . Bratz - sim! a puta do pote é uma puta e a marida sabe bem a puta q ele tem tb ... OMG 

Lobo - Nada duvido dessa figura... absolutamente nada HAUAHAUHAU 

Paulo Roberto Figueiredo Braccini . Bratz - como duvidar né Lobo ... os semelhantes se entendem ... kkkk 

Diogo Didier - Traiçoeria, bandida, ordinária, esqueci algum adjetivo?! ah sim: PUTA! kkkkkkkkkkkkk...PERFEITO! Bjoxxxx querido!

Paulo Roberto Figueiredo Braccini . Bratz - esqueceu sim ... cachorra, vadia ... rs 

Arthur Dantas - Meu Santo Cristo. Que pessoa mais disparatada. Eu, hein. Mas preciso confessar que, de costas, ele é gostosinho. Enfim... 

Paulo Roberto Figueiredo Braccini . Bratz - Meu Santo Cristo! Mais um q conhece o menino de costas ... rs 

Fernando Munhoz - Gostei da falta de sutileza! E que super, mega puta! ahsuahsuha Bjos Bratz.

Paulo Roberto Figueiredo Braccini . Bratz - se é amigo do Bratz vc queria o que eim? tem q ser uma MEGA Puta ... 

Fernando Munhoz - Hahahahah! Só você Bratz! 

Cesinha - Concordo plenamente com seu comentário. É que ontem eu estava “faxinando” as coisas e achei que cabia um pouco de Viviane. Eu sou mais chegado, digamos... vai uns trechinhos... (só um pouquinho... kkkkkkk). Beijão. 

E também rastejais comigo
pelos túneis das noites clandestinas 
sob o céu constelado do país
entre fulgor e lepra
debaixo de lençóis de lama e de terror
vos esgueirais comigo, mesas velhas,
armários obsoletos gavetas perfumadas de passado,
dobrais comigo as esquinas do susto
e esperais esperais
que o dia venha...
Do corpo. Mas que é o corpo?
Meu corpo feito de carne e de osso.
Esse osso que não vejo, maxilares, costelas
flexível armação que me sustenta no espaço
que não me deixa desabar como um saco 
vazio
que guarda as vísceras todas
funcionando
como retortas e tubos
fazendo o sangue que faz a carne e o pensamento
e as palavras
e as mentiras
e os carinhos mais doces mais sacanas
mais sentidos
para explodir uma galáxia
de leite
no centro de tuas coxas no fundo
de tua noite ávida...

(Poema Sujo – Ferreira Gullar)

Paulo Roberto Figueiredo Braccini . Bratz - Gullar sempre Gullar ... nada contra a "sujeira" das palavras, muito antes pelo contrário ...

::::FER:::: - Nossa! É possivel isso acontecer? Não sei se eu teria coragem de encontrar com alguém que eu tenha falado só por msn... 

Paulo Roberto Figueiredo Braccini . Bratz - mas nós não nos conhecíamos só pelo msn não ... já nos conhecíamos a muito pelo Blog ... obrigado pelo carinho da visita ... chegando aí já já ... bjão 

Angelo Augusto Paula - Morri de rir. Todo a conversa, a cascata de surpresas... kkkkkk Tem gente de todo jeito. Esse era o que tinha pra hoje. Abração, meu caro! 

Paulo Roberto Figueiredo Braccini . Bratz - obrigado querido ... estou tentando te pegar [ui] via seu perfil mas o Google tá de sacanagem comigo aqui agora e não consigo ... mais tarde te pego ... rs 

Juan Heféstion - Ninguém conhece ninguém, é fato...E "surpresas" desse tipo sempre podem acontecer. Um abraço!!!!! 

Paulo Roberto Figueiredo Braccini . Bratz - sim ninguém conhece quase ninguém né? Mas o Bratz todos conhecem ... kkkkkkkkkkkkkk 

Lobinho - Bratzlene, to bege, azul,violeta,arco-iris com a srita. kkkkkk. Providenciar colchonete pra marida foi a gota d água. Beijos,querido. 

Paulo Roberto Figueiredo Braccini . Bratz - #comoassim! Tô bege? A puta do pote talvez vc conheça pouco mas a Bratzlene a Senhora já conhece no fundo ... kkkkkkk 

Gay Incomum - Gente, quem será a figura em questão? Não ouso levantar suspeitas, mas algumas pistas verdadeiras ou falsas pelo texto, me apontam alguém. Será? =| Abração!! 

Paulo Roberto Figueiredo Braccini . Bratz - investiga q vc descobre ... rs 

Raphael Martins - Coincidentemente teclei com essa Samanta recentemente, mas ela não estava tão assanhada... ahahahahaa 

Paulo Roberto Figueiredo Braccini . Bratz - mas é q ela só se revela assim para outra tão assanhada qto ... rs 

Dave - Má que que é isso? hahahahahahahahahahahahahahahhahaha Abraço.

Paulo Roberto Figueiredo Braccini . Bratz - o q é isto? papo de putas ... kkkkkkkkkkkkk 

Eraldo Paulino - Como diria Nelson Rodrigues.... é só a vida como ela é! Bjs, Bratz! 

Paulo Roberto Figueiredo Braccini . Bratz - Ainda bem que a vida nos concedeu Nelson Rodrigues para nos ajudar a entendê-la melhor. Um sábio, um filósofo, dos melhores que conheci. 

Meu Deus! Por onde anda a Puta do Pote. Sumiu sem deixar rastros. Saudades de você queridão.

Bratz Elian
enfim! é o que tem pra hoje ...

domingo, 19 de julho de 2020

enfim! é o que tem pra hoje ... 13 anos.



Olhando para trás, é impressionante ver tudo o que se passou desde então, as voltas e voltas que a minha vida deu, o tudo que este blog já me deu e continua a dar, as pessoas e as experiências.

A vida mudou, o blog também - seria impossível não mudar, com tanta mudança à sua volta. Mas eu continuo o mesmo Bratz que um dia ousou publicar o primeiro post, e continuo a não ter bem noção até onde pode um "enter" me levar ...
Obrigado a todos que, nestes 13 anos, por aqui passaram e ainda passam para ver o que tem pra hoje.

Para celebrar, deixo aqui, a música que mais gosto, dentre todas as minhas prediletas. Emoção à flor da pele.



Bratz Elian
enfim! é o que tem pra hoje ...

domingo, 12 de julho de 2020

Censura!



Os objetos inanimados estão sempre em ordem e nós infelizmente não temos nada a censurar-lhes. Nunca vi uma poltrona trocar de pé ou uma cama erguer-se nas pernas traseiras. E as mesas, mesmo quando estão fatigadas, não se põem de joelhos. Suspeito que os objetos se comportam assim por razões pedagógicas: para nos censurarem constantemente pela nossa instabilidade.

Zbigniew Herbert - Escolhido Pelas Estrelas

Bratz Elian
enfim! é o que tem pra hoje ...

domingo, 5 de julho de 2020

Queremos a presença das coisas!



Queremos a presença das coisas. É tão simples, isto: queremos as coisas próximas, íntimas, como peças de roupa pousadas na cadeira ao nosso lado. Próximo e íntimo, desse mesmo modo, o que nos pertence ainda mais de perto: a evidência viva do mundo. E toda inteira, já agora. Queremos aberta a porta do ser – que há-de ter certamente uma porta. Vendo bem, porque não haveria essa porta? Há, em certos dias, em certos lugares do mundo, uma tão certa harmonia entre a temperatura do corpo e a do ar que quase se perde a noção de entre uma coisa e outra ser a pele uma fronteira. O ar parece então levemente texturado, suave como algodão em rama. Dir-se-ia que o trazemos vestido. É qualquer coisa como isto, o que queremos. Algo de que esse envolvimento fosse a imagem ou – melhor ainda -simplesmente um caso muito concreto.

Rosa Maria Martelo - A Porta de Duchamp

Bratz Elian
enfim! é o que tem pra hoje ...

domingo, 28 de junho de 2020

Salmo pela distribuição!



Senhor,
na Rua nº 8
entre a 6ª Avenida e a Broadway
em Greenwich Village
há tantas sapatarias
com tantos sapatos
que me pergunto
por que há tanta gente descalça
na terra.
Senhor,
tens que despedir o Anjo
que tem a tarefa da distribuição.

Jack Agüeros

Bratz Elian
enfim! é o que tem pra hoje ...

domingo, 21 de junho de 2020

Quando Vier!




Sei que darei ao meu corpo os prazeres que ele me exigir.
Vou usá-lo, desgastá-lo até ao limite suportável,
para que a morte nada encontre de mim quando vier.

Al Berto

Bratz Elian
enfim! é o que tem pra hoje ...

domingo, 14 de junho de 2020



Um adversário que mostra a sua cara abertamente é uma pessoa honrada, moderada, com a qual é possível se entender, chegar a um acordo, a uma reconciliação; em compensação, um adversário escondido é um patife, covarde e infame, que não tem a coragem de assumir seus julgamentos, portanto alguém que não defende a sua opinião, mas se interessa apenas pelo prazer secreto que sente em descarregar sua ira sem ser reconhecido nem sofrer retaliações.

Comunicação sobre Goethe, Friedrich Riemer.

Bratz Elian
enfim! é o que tem pra hoje ...

domingo, 7 de junho de 2020

Mary and Max!




Mary & Max (Mary and Max, 2009).
Direção: Adam Elliot
Roteiro: Adam Elliot
Com: Toni Collette, Philip Seymour Hoffman, Eric Bana, Barry Humphries, Bethany Whitmore, Renée Geyer, Ian ‘Molly’ Meldrum (vozes)

Uma de minhas cartas favoritas…

A razão por eu te perdoar é porque você não é perfeita. Você é imperfeita e eu também. Todos os humanos são imperfeitos, até mesmo o homem do lado de fora do meu apartamento que joga lixo no chão. Quando eu era jovem eu queria ser qualquer pessoa, menos eu. O Dr. Bernard Hazelhof disse que se eu estivesse numa ilha deserta então eu teria que me acostumar com a minha própria companhia, ele disse que eu teria que aceitar a mim mesmo, meus defeitos e tudo o mais e que nós não escolhemos nossos defeitos, eles são parte de nós e nós temos que viver com eles. Mas nós podemos escolher os nossos amigos e eu fico feliz por ter escolhido você. O Dr. Hazelhof também diz que a vida de todo o mundo é como uma longa calçada. Algumas são bem pavimentadas. Outras, como a minha, têm fendas, cascas de banana e bitucas de cigarro. Sua calçada é como a minha, mas provavelmente sem tantas fendas. Com esperança, um dia nossas calçadas vão se encontrar, e nós poderemos dividir uma lata de leite condensado. Você é minha melhor amiga. Você é minha única amiga. Seu amigo de correspondência americano, Max Jerry Horowitz.

Bratz Elian
enfim! é o que tem pra hoje ...

domingo, 24 de maio de 2020

Mais - Menos!



Quero dizer mais
e digo: mais
Mas cada vez
digo menos
o mais que sei
e sinto

Ana Hatherly


Bratz Elian!
enfim! é o que tem pra hoje ...

domingo, 17 de maio de 2020

Propuesta!



Te propongo esta noche
llegar a un acuerdo,
un diálogo entre mi cuerpo y tu cuerpo
una conversación sin palabras,
un silencio de proyectos,
que tus dedos interpreten
el lenguaje de mis dedos.
Te propongo, simplemente,
alargar la caricia,
no planear la llegada a la cima
sino navegar con el remo de mis brazos
no utilizar para nada el salvavidas
ni que el tiempo detenga la mirada
dirigida a los botones de tu camisa.
Te propongo un pacto de susurros,
una tertulia de gemidos,
un monólogo de gritos,
que todo lo que no dijimos
en la piel permanezca escrito.
Te propongo una noche interminable,
lenta, muy lenta, tan lenta
que cuando nos interrogue la mañana
no sepamos quiénes somos
ni hacia dónde vamos,
como si aprendiéramos de nuevo a leer
igual que dos niños pequeños,
como si aprendiéramos de nuevo a escribir
sobre el pálido folio de nuestro cuerpo.
Te propongo una lectura corpórea
desde el prólogo de tus ojos
hasta el epílogo de mi boca.

Gloria Bosch em A Dança dos Erros

Bratz Elian
enfim! é o que tem pra hoje ...

domingo, 10 de maio de 2020

Justifique!




Se a vida é o acaso e talvez, por acaso, seja mesmo; se tudo pode mudar de um minuto pra outro e tudo muda mesmo, que vale, então, tudo? Ou, se, por outro lado, a vida é o acaso e se, por acaso, as coisas não mudam, nem de um minuto pra outro nem de um dia pra outro e à noite, todos estarão lá, nos mesmos postos, como se o sol não tivesse ardido e não tivesse se posto, e eu também passarei por lá, à mesma hora, com a mesma sensação e os mesmos pensamentos, por que, então, me deixar tomar por tanta dor? Entender, pensar, concluir – velho hábito das provas escolares: justifique – e eu justificava tudo o que podia, tudo o que sabia, e até o que não sabia, só para garantir o dez, e agora, o justifique se repetindo, como prova de maturidade: pense, entenda, aceite-se, justifique, “justifique-se”. Justificar a vida, a miséria, a morte, o amor, o desamor …- como?

Do conto “Por Acaso”, de Nilza Rezende.

Bratz Elian
enfim! é o que tem pra hoje ...


domingo, 3 de maio de 2020

E compõe tuas forças com objetos que te resistem …




De pé! clama todo o meu corpo, é preciso romper com o impossível!…De pé! O milagre de ficar de pé se realiza. O quê de mais simples, o quê de mais inexplicável do que este prodígio, Equilíbrio? Apresenta-te agora, anda, junta-te a teus desígnios no espaço; segue teus olhares que levantaram voo em direção ao que se vê; penetra, com passos que se podem contar, na esfera das luzes e dos atos, e compõe tuas forças com objetos que te resistem…

Do Alfabeto de Paul Valéry

Bratz Elian
enfim! é o que tem pra hoje ...

sábado, 25 de abril de 2020

Hoje ela completaria 95 anos!

Seu último aniversário entre nós - 2012 - 87 anos

O tempo passa e lá se vão 8 anos de sua partida. 
A dor deu lugar uma terna mas, intensa saudade.
Parabéns Mamãe, pelos seus 95 anos.


Suas netas e neto

Bratz Elian
enfim! é o que tem pra hoje ...

domingo, 12 de abril de 2020

La Tête en Friche!



Imagine o encontro de duas forças. De um lado, mais de 100 quilos de pura ignorância e do outro menos de 50, carregados de ternura. Entre eles, uma diferença de décadas de idade e em comum, o encanto pelos livros. Esta é a história de um cinquentão pobre com as palavras e uma idosa inversamente rica com elas.
Quando criança, Germain (Gérard Depardieu) foi chamado de burro na escola por todos e em casa, com sua mãe solteira, não era diferente. A dificuldade de ler se perpetuou numa espécie de bloqueio intelectual. Já adulto, sua vida se resumia a viver de bicos, ainda ser alvo de brincadeira dos amigos e, principalmente, conviver com o eterno desamor da mãe. Contudo, quando Margueritte (Gisèle Casadesus) faz com que as páginas de um livro se abram novamente para ele, este reencontro com o universo das letras amplia seu horizonte e o único limite – agora – será somente a sua vontade.
Baseado no livro “La Tête en Friche”, de Marie-Sabine Roger, o filme foi dirigido por Jean Becker (Conversas com Meu Jardineiro), responsável também pelo roteiro, que conduz bem o espectador e de maneira cativante apresenta um drama com elementos de comédia. E é esse contraponto que ameniza a tristeza dos fatos, sem deixar de lado a emoção.
O resultado é uma produção delicada, que não apela para a pieguice, envolvendo você do começo ao fim, porque a amizade fomentada pelo prazer de viver (dela) e aprender (dele) é inesquecível. Assim, a qualquer hora do dia, eis um filme bom de assistir: Minhas Tardes com Margueritte.

Fonte: Adoro Cinema



Bratz Elia
enfim! é o que tem pra hoje ...

domingo, 5 de abril de 2020

Mais um infeliz!




Ele morava na rua de Saint Sulpice. Mas deixou a casa.
«Perto demais do Sena, disse ele, e um passo em falso dá-se num repente».
Foi-se embora. 
Pouca gente pensa no facto de a água existir;
água profunda, e por toda a parte.
Os rios dos Alpes não são tão profundos,
mas são extremamente rápidos (o que vem dar ao mesmo).
A água é sempre a mais forte,
seja lá qual for a maneira como se apresente.
E como se encontra por todos lados, em quase todas as estradas…
bem pode haver pontes e mais pontes — basta faltar uma
e a pessoa afoga-se, tão certo como antes de haver pontes. 
«Tome Hemostil, dizia o médico,
isso é do sangue.»
«Tome Antastene, dizia o médico,
isso é dos nervos.»
«Tome bals dizia o médico,
isso é da bexiga.» 
Oh! a água,
toda essa água pelo mundo fora! 
Henri Michaux

Bratz Elian
enfm! é o que tem pra hoje ...

domingo, 29 de março de 2020

Sábado!



Digamos no final deste sábado que
a novidade foi nada se ter passado,
que tudo cada vez se volve mais eterno,
profundamente chato e sem contornos,
e que não é possível um pássaro de fogo
entrar-me no escritório, vulgo biblioteca.

Nuno Dempster . do poema “O Comboio”.


Bratz Elian
enfim! é o que tem pra hoje ...

domingo, 22 de março de 2020

Mistério!



Permaneceram algum tempo apoiados na balaustrada olhando a cidade adormecida. 
– Olha essa luz na janela, naquela casinha – comentou Alejandra, apontando com a mão. 
– Essa luzes noturnas sempre me subjugam: será uma mulher que está para ter um filho? Ou talvez um estudante pobre lendo Marx? Que misterioso é o mundo. Só a gente superficial não o vê. Conversa com o guarda da esquina, dá-lhe intimidade, e vais descobrir que ele também é um mistério. 

Ernesto Sábato, Sobre heróis e tumbas (Círculo do Livro: 1986)


Bratz Elian
enfim! é o que tem pra hoje ...

domingo, 15 de março de 2020

Vodka no copo e apagão no cérebro!



Sempre desconfiei, e até mesmo agredi, quem depois de um porre fazia uso da prerrogativa popular e etílica conhecida pela afirmativa: “Não lembro de nada disso”. Porres homéricos integram meu curriculum e em nenhum deles este lapso de memória se fez presente, acreditava eu que era desculpa das mais sacanas para não assumir os atos, afinal a frase feita “A bebida entra a verdade sai” serve de argumento irrefutável para mim; e assumir desejos nem sempre é confortável. A bebida é uma excelente desculpa para encorajar atitudes escondidas em forma de vontades guardadas nos escaninhos submersos no negrume do nosso inconsciente. 
E eis que em uma segunda-feira, por volta das 3 da manhã, um desejo enorme por chocolate me invade. Na falta de um bombom, ou mesmo uma barra, decido então acompanhar um meu amigo num brinde com vodka e energético - mais vodka por favor porque isso está fraco demais.
Evidente que me diverti e ri muito, bem além da normalidade idiotizante que faz parte de todos meus encontros com amigos, coleguinhas ou seja lá o que forem aqueles que me cercam.
Mas sempre tem o “o outro dia”, e confesso que não apenas um incômodo estomacal me acompanhou por horas e horas, mas também ausência de memória. Sim, alguns fatos acontecidos na noite anterior se faziam presentes de maneira diáfana e outros simplesmente se apagaram da minha mente etilizada. Pensei em memória seletiva, mas não. De verdade me senti entregue e com um enorme ponto de interrogação a cada cena que vagava em minha cabeça, mas no fim das contas nada de mais eu fiz; porém a sensação de esquecimento é brutal e a perda de consciência dos meus atos me causou ansiedade e inquietação.
Submerso em uma vida de clichês é claro que prometi nunca mais nesta vida beber de novo, e de forma previsível dois dias depois estava eu com um copo na mão, mas de agora em diante com moderação, acredito eu. 
Isto faz 30 anos!

Bratz Elian
enfim! é o que tem pra hoje ...

domingo, 8 de março de 2020

Já vou completar 5 meses! Francisco.



Lá se vai o tempo, dia 11 completo 5 meses.
Como passa rápido e como as mudanças são significativas.


Bratz Elian
enfim! é o que tem pra hoje ...

domingo, 1 de março de 2020

Felicidade Clandestina!




O dia estava pálido, e o menino mais pálido ainda, involuntariamente moço, ao vento, obrigado a viver. Estava porém suave e indeciso, como se qualquer dor só o tornasse ainda mais moço. 

Clarice Lispector

Bratz Elian
enfim! é o que tem pra hoje ...

sábado, 22 de fevereiro de 2020

Que a PORRA do POLITICAMENTE CORRETO vá tomar bem no centro do CU!


Brasil, terras tupiniquins desde o início de sua descoberta e colonização tem, como uma de suas marcas culturais mais fortes, o carnaval.
Nos últimos anos, no entanto, a imbecilidade, a bossalidade, a estupidez [e outros adjetivos pertinentes] dos adeptos do famigerado politicamente correto [um discurso hipócrita produzido pela CANALHADA VERMELHA] resolveram problematizar esta festa com o que se pode e o que não se pode utilizar como fantasia, o que se pode e o que não se pode cantar nesta festa popular.
Um dos sites mais conhecidos e mantidos por esta orde de imbecis é o Catacra Livre que postou isso: https://catracalivre.com.br/cidadania/7-fantasias-para-nao-usar-neste-carnaval/.
Assisti recentemente no YouTube duas matérias geniais que ridicularizam estes idiotas,  um sobre as fantasias e outro sobre as marchinhas de carnaval.
Divirtam-se com estes vídeos irreverentes e que fique claro, aqui, a minha posição quanto ao tema e aos seus seguidores ... Vão todos tomar bem no centro do CU!









Bratz Elian
enfim! é o que tem pra hoje ...

domingo, 16 de fevereiro de 2020

Respiração!



às vezes
conhecemos alguém
que nos deixa sem respiração
e
temos medo
de voltar a respirar
sabendo
que ao fazê-lo
tudo pode mudar
e
queremos ficar presos
para sempre
a esse momento
em que tudo
parece tão perfeito
e certo
mas
não temos alternativa
a não ser
respirar de novo
e fazê-lo outra vez
até
que chegue o dia em que
já não o conseguimos fazer
e
podemos ter a esperança de que
entre esses momentos
a pessoa
que em tempos nos roubou a respiração
volte a fazê-lo
uma e outra vez
prometendo
sempre devolver-no-la
embora
planeando sempre
roubá-la
mais uma vez.

Thomas Brown


Bratz Elian
enfim! é o que tem pra hoje ...

domingo, 9 de fevereiro de 2020

Sobre sua felicidade!




Aproximadamente oito meses, é esse o tempo em que a gente não mais se encontra. As risadas de antes dão espaço para um desconforto e desejo reprimido quando te vejo e finjo que não (é algo físico que chega mesmo a incomodar). Os poucos abraços que me deu, depois de me arrancar da sua vida, apesar de verdadeiros só me causavam medo e uma sensação de perigo iminente. Mudei meu itinerário a fim de não te encontrar por acaso, evito pessoas que possam falar de você; mas nas madrugadas ainda olho para o seu portão com expectativa suicida te ver e quem sabe - mais uma vez - bagunçar sua cabeça e atrair suas mãos. Desisti de você para realizar sua vontade, acreditei que a distância ia trazer minha ausência e esta seria tamanha que você desistiria do seu projeto de vida medíocre e voltaria a querer meus olhos nos seus - engano ingênuo de um romântico às avessas. É triste saber que você está bem, que os nossos planos são apenas seus e que consegue caminhar sem olhar para trás ou sentir a falta da minha mão segurando a sua e meu olhar cúmplice te falando: “Vai dar certo”.
Queria te encontrar aos farrapos, bêbado e sujo choramingando meu nome e maldizendo meu desamor; confesso que sua queda mesmo causando enorme dor ao menos justificaria a minha. Dar sentido a este meu amor ao te olhar nos olhos, me ajoelhar e me juntar à sarjeta em que se encontraria e então me misturar a você saboreando sua dor e te alimentando com o que ficou de mim com sua  ausência.
Não, não estou suficientemente preparado para te ver feliz...
Mas ela, a felicidade, é sua companheira e zomba de mim; resta-me agarrar com raiva os pés do tempo que não tem aliviado minha dor e maltrata ainda meus sentimentos, afinal mesmo o tempo não é mais cruel que você – e é nele que deposito o que sobrou de esperança.
Talvez um dia, não agora, eu possa encontrar um novo sorriso e até quem sabe aquelas caretas que me irritavam e faziam rir; por enquanto sua sombra me pertence e sobrevivo sem saber para onde ir – culpa sua que me mostrou o caminho, mas me abandonou aos perigos da noite fria e foi em busca do sol. Seu sol sou eu, e qualquer lume pode talvez te indicar um novo horizonte, mas este nunca vai te bastar uma vez que sou eu o seu paradeiro.
Vives hoje errante, e eu apenas sobrevivo das lembranças daquilo que um dia fui. E sem minhas asas não faço ideia em que direção seguir porque todos os caminhos me levam a você.

Giuliano Nascimento

Bratz Elian
enfim! é o que tem pra hoje ...

domingo, 2 de fevereiro de 2020

Blasfêmia!





Permitam que a blasfêmia seja dita: a poesia pode salvar-nos, não da maneira como um pescador iça para dentro do barco o nadador que se afoga, não da maneira como Jesus, entre gritos, promete vida eterna ao ladrão crucificado ao seu lado no monte, mas ainda assim salvação. 
Algures um condenado soluça sobre um livro de poemas trazido da biblioteca da prisão, e eu conheço o motivo pelo qual as suas mãos têm o cuidado de não quebrar as páginas tão frágeis. 

Martín Espada

Bratz Elian 
enfim! é o que tem pra hoje ...

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin