domingo, 19 de agosto de 2018

Belo Horizonte, suas Feiras e suas Mostras Culturais!



Belo Horizonte dentro de suas particularidades, além de ser considerada a capital dos bares, vem se constituindo também na capital das feiras gastronômicas e de artesanato.
Todos os finas de semana elas fervilham por toda a cidade.
Eu, como amante deste tipo de eventos, curto por demais me fazer presente em muitas.
A Cuccina Braccini de meu irmão tem estado presente com sucesso.
Outra marca desta cidade são as permanentes Mostras Culturais em seus diversos espaços.
Hoje o destaque vai para a Casa Fiat de Cultura com a Mostra “SÃO FRANCISCO NA ARTE DE MESTRES ITALIANOS”
Obras de importantes coleções italianas, que datam dos séculos XV a XVIII, traduzem as fases mais relevantes da representação de São Francisco. A mostra inclui um passeio virtual à Basílica Superior de Assis, na Itália
Séculos se passaram e as artes renascentista e barroca continuam encantando a humanidade. Obras de mestres como Tiziano Vecellio, Perugino, Orazio Gentileschi, Guido Reni, Guercino e os Carracci fazem, hoje, parte de importantes coleções italianas e chegam pela primeira vez ao Brasil. Este incomparável acervo poderá ser apreciado na Casa Fiat de Cultura, a partir do dia 8 de agosto, na exposição “São Francisco na Arte de Mestres Italianos”, que reúne 20 obras realizadas entre os séculos XV e XVIII. 
Entre as obras, os quadros “San Francesco riceve le stimmate” (1570), de Tiziano Vecellio, “San Francesco sorretto da un Angelo” (primeira metade do séc. XVII), de Orazio Gentileschi, e “San Francesco confortato da un angelo musicante” (1607-1608), de Guido Reni, que também pintou a Bandeira de Procissão “Francesco riceve le stimmate (frente); San Francesco predica ai confratelli (verso)” (séc. XVII), “San Francesco d’Assisisi e quattro disciplinati” (1499), de Perugino, e “San Francesco riceve le stimmate” (1633), de Guercino. A exposição traz, ao todo, acervos de 15 museus de 7 cidades italianas: Galleria Corsini, Palazzo Barberini, Musei Capitolini, Museo di Roma, Museo Francescano dell’Istituto Storico dei Cappuccini (Roma); Pinacoteca Civica, Sacrestia della chiesa di San Francesco, Convento Cappuccini (Ascoli Piceno); Museo Nazionale d'Abruzzo (L'Aquila), Galleria Nazionale dell’Umbria (Perugia); Istituto Campana per l'Istruzione permanente (Osimo); Museo Civico (Rieti), Pinacoteca Nazionale (Bolonha) e Duomo di Novara (Novara). A mostra conta, ainda, com uma importante obra de Ludovico Cardi (conhecido como Cigoli), “St. Francis Contemplating a Skull”, propriedade do colecionador e ator ítalo-americano Federico Castelluccio. O quadro veio de Nova York para integrar a exposição de Belo Horizonte.
Proporcionando uma experiência imersiva e única, a mostra também inclui uma sala de Realidade Virtualque vai transportar o visitante da Casa Fiat de Cultura para a Basílica Superior de Assis (1228), na Itália, com o uso de óculos de tecnologia 3D. Será possível caminhar por uma das mais importantes e belas basílicas do país e conhecer obras-primas do pintor italiano Giotto (1267-1337), artista símbolo dos períodos medieval e pré-renascentista. Tradição, arte e tecnologia se encontram nesta exposição. 











ps: Dia 22 Bratz e Elian embarcam para uma viagem a Buenos Aires. Voltamos dia 02 de setembro. Até a volta. Beijos a todos

Bratz Elian
enfim! é o que tem pra hoje ...

segunda-feira, 13 de agosto de 2018

Meu mamilo esquerdo dói!




Puxões de cabelo, mordidas, contato físico violento, arranhões e afins; sexo às vezes deixa marcas, desconforto muscular e um pouco de dor.

Tentando evitar a lascívia, não comentarei as aventuras de uma noite com uma pegada mais forte; todavia meu mamilo dói e me faz lembrar a última transa - só mais uma transa!

Mas as pequenas dores do “Day After” não são nada comparadas a uma dose de ressaca moral, odeio o tipo “arrependido”, mas também não concordo com a máxima de que só nos arrependemos daquilo que não fizemos.

A questão é simples, desde a pré-trepada eu já sabia que não tínhamos nada em comum e o resultado seria no máximo medíocre, na acepção de mediano mesmo.

Foi prazeroso e intenso, mas algum mecanismo pessoal me deixou com a sensação de ter feito algo errado, de inadequação. Muitas vezes me fiz a pergunta: Por que fui para a cama com este cara? Mas racionalizando eu pergunto: E por que não?

Vai entender esta minha cabecinha e seus tantos becos escuros, tortuosos e até mesmo íngremes.

Sinto-me como se tivesse traído alguém, mas quem?
Penso no amor, se ele está aos gritos batendo à porta e eu fingindo não o ouvir; negando e evitando o inevitável.
Medo de adentrar nas águas de um novo amor e, de novo, me afogar sem uma mão que me resgate ou mesmo um suicida para junto submergirmos nos sentimentos, tantos sentimentos, muitas vezes sem sentido.
Quero certezas, acertar o tempo do amor “sem me precipitar e nem perder a hora”, Ana Carolina ai ai ai ...
Confusão absurda, mas concluo que sexo é sexo, amor é amor, e sexo é para todo mundo, já o amor, o amor é para poucos.
E para tentar colocar ordem nestas linhas, já que na minha vida pessoal não consigo, é inevitável eu afirmar que não apenas a superfície do meu peito dói, algo dentro sofre e incomoda. Há sim um vazio a ser preenchido.


Bratz Ellian
enfim! é o que tem pra hoje ...

domingo, 5 de agosto de 2018

Bem no Fundo!



No fundo, no fundo,
bem lá no fundo,
a gente gostaria
de ver nossos problemas
resolvidos por decreto

a partir desta data,
aquela mágoa sem remédio
é considerada nula
e sobre ela - silêncio perpétuo

extinto por lei todo o remorso,
maldito seja que olhas pra trás,
lá pra trás não há nada,
e nada mais

mas problemas não se resolvem,
problemas têm família grande,
e aos domingos saem todos a passear
o problema, sua senhora
e outros pequenos probleminhas.

Paulo Leminski


Bratz Elian
enfim! é o que tem pra hoje ...

segunda-feira, 30 de julho de 2018

Smoke gets in your Eyes!



Arte é algo primoroso mas os gays sabem, como ninguém, valorizá-la com criatividade e sensibilidade.


Bratz Elian
enfim! é o que tem pra hoje ...

segunda-feira, 23 de julho de 2018

Arte Gay!


Definitivamente a criatividade na arte de fotografar não tem limites. Neste contexto os gays não ficam para trás, por vezes estão muito à frente.
Confiram estes trabalhos garimpados na internet e curtam a musicalidade de Schubert em sua Serenata.
Preciosidades sem limites.
 
Bratz Elian
enfim! é o que tem pra hoje ...

segunda-feira, 16 de julho de 2018

Ritmos da Noite!


Por vezes somos pegos ao acaso e forçados a uma viagem inesquecível no túnel do tempo.
Foi assim quando da estada do amigo AD aqui por Minas Gerais. Fomos à uma festa no Bar do Caixote e, por lá, conhecemos uma banda que, se não era perfeita, tinha um repertório de tirar o fôlego.
Seu nome: Ritmos da Noite.
Um flashback memorável dos anos de ouro da música pop mundial. Uma sequência que me fez reviver os bons e velhos tempos do Bratz. Dancei, cantei e até emocionei muito com esta volta ao passado.
Muitos de vocês talvez nunca tenham ouvido estas canções mas, enfim, resolvi colocar aqui algumas destas canções.

ps: e assim o "enfim!" completará 11 anos no próximo dia 19/07/2018. Isso também é #coisadotempo
 


Bratz Elian
enfim! é o que tem pra hoje ...

segunda-feira, 9 de julho de 2018

Matando Saudades do Amigo AD!



Lá se vão 08 anos de grande amizade. Encontros lá, aqui e acolá. Momentos felizes, dores agudas, emoções que contribuíram para fortalecê-la mais e mais. Depois de 04 anos de muita saudade recebemos, aqui nas Minas Gerais, o AD, o querido amigo de Aracaju/Sergipe.
Muita festa, muita proza, muita comida, muita bebida, muita rizada e uma viagem inesquecível pelo nosso interior mineiro: Catas Altas, Santa Bárbara e Ouro Preto.
Que esta estadia por aqui seja um marco de muitas outras e de outras tantas, minha e  Elian pelas adoráveis terras nordestinas.
Compartilho com os amigos de BlogsVille um pouco de minha emoção neste reencontro com meu maior amigo.
Beijão para você querido AD. A saudade já se faz presente.
Bratz Elian
enfim! é o que tem pra hoje ...

segunda-feira, 2 de julho de 2018

Decepções e um pouco de cafajestagem!





Decepções e um pouco de cafajestagem
Atravessando uma fase de atropelamentos amorosos. Estou cafona - digno de novela mexicana mal dublada - e as perturbações emocionais são diversas, eis o cardápio: Encontro apaixonado com um ex (atualmente casado), “amizade” com esposa de um objeto do meu desejo, pseudo-casamento-relâmpago de amiga (a mais vagabunda e dissoluta), e o único ser capaz de me fazer acreditar no amor anuncia que voltou com a ex-mulher. 
A fim de superar o desastre da minha vida emocional, e esquecer os recentes acontecimentos, não me fiz de desentendido e, enfim, decidi “dar um confere” em um desses homens que sempre se mostram disponíveis. O sexo pelo sexo pode até não preencher suas lacunas emocionas, porém relaxa, desestressa e ajuda a melhorar a autoestima. Já que não existia a menor chance de uma segunda intenção, além de sexo-adulto-sem-compromisso-e-nada-de-ligar-no-dia-seguinte, as coisas foram facilitadas. Diante da vítima eu cometi o crime, e lembrei da máxima popular que afirma que o crime não compensa, pois esse não compensou! Parece exagero, mas o infeliz é muito ruim de cama, descrevo:
Mãos - São fundamentais, mas a criatura não sabia o que fazer com as suas, mesmo eu conduzindo pelos caminhos a percorrer (nota 01, ao menos tentou).
Beijo - A língua não era habilidosa e a boca ficava aberta demais, o melhor é esquecer (nota 03, muito me incomodava).
Layout - Um tipo comum: tatuagem com nome de filho, tamanho compacto, tom de pele inspirador, corrente de prata no pescoço. (nota 05, não o apontaria no meio da rua).
Verbal Ao menos não era “mudo”, mas o repertório era fraco e a voz baixa e sem personalidade. (nota 03, não falou nenhum palavrão).
Movimentação Melhor não me aprofundar, igual a ele. (nota 04, ir e vir todo mundo sabe).
Calibre Abaixo da média nacional, grande glande, curto e não tão grosso – que cafajeste estou! (nota 05, razoável).
Aroma Melhor quesito, sem perfume artificial e com cheiro característico de homem. (nota 06, a salvação).
Resultado final, nota 04. No máximo vou cumprimentá-lo quando o ver de novo. E agora, não bastassem os fracassos emocionas, tenho a obrigação de sexualmente me “dar” bem, pelo menos minha vida sexual tem de ser satisfatória já que a emocional ...


Bratz Elian
enfim! é o que tem pra hoje ...

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin