quinta-feira, 18 de fevereiro de 2010

Dor


Sempre dói mais o que invento,
do que de verdade sinto.
Esse, porque sei momento;
aquele, em dobro, pois minto.
Dói, porque, falso, consinto
que seja dor, sendo alento.
Finjo na calma um tormento
que nele próprio desminto,
pois, se disfarço, acrescento
uma dor que sequer pressinto.

Antoniel Campos

Paulo Braccini
enfim, é o que tem pra hoje...

35 comentários:

  1. também tem dor por aqui hoje.
    aquela dor que dá na nossa vontade de enfrentar o dia de chuva e sem perspectiva.
    aquela dor na noite mal dormida inundada de pensamentos da vida real...e do dia sem perspectiva.
    hoje também tem dor por aqui. uma dor estranha que não cabe na minha poesia. dor da vida real. vida sem perspectivas.

    ResponderExcluir
  2. Obrigado Mariah por suas emoções aqui deixadas ... obrigado ... na vida somos repletos de dores ... mas todas elas são circunstanciais e momentâneas ... ainda bem né?

    bjux

    ;-)

    ResponderExcluir
  3. As dores são diversas.
    Existem tantas que sentiremos muitas dores em citá-las.

    Tem a dor da trição, nefasta e aniquiladora;
    A dor da indiferênça, onde se exclui de maneira vil os outros;
    A dor do tédio, que diante e tantaz mazelas que assistimos, ficamos inertes, sem vontade;
    A dor é inavasiva. Entra e toma conta.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  4. A dor,tanto física como moral?emocional continua sendo o reflexo de coisas exteriores a nós mesmos.
    Belo post,como sempre.
    Um beijo,querido.

    ResponderExcluir
  5. Paulo,criei o blog,etc.(O blog gay).Agora,estou pensando em me ater a um blog crítico de uma certa cena gay que abomino(vai ser dificil,mas é o que quero)>Esse final de semana,te mando o link).
    Obrigado pela força.

    ResponderExcluir
  6. "A dor é o buril que lapida a alma", pronto falei.
    Bjuix

    ResponderExcluir
  7. Circunstanciais e momentâneas, belas palavras Paulo.

    Não deixar que estas dores tomem conta do coração, provando que não é o único sentimento existente para uma situação relativamente difícil.

    Usar da dor para criar anticorpos, antidotos para não mais sofrermos.

    Abraços.

    ResponderExcluir
  8. Essa dor é muito confusa, como qualquer dor talvez, mas inventar outra dor, ou aumenta-la, ou diminui-la eh uma forma de brincar com ela, de dizer, eu mando em vc, quando a verdade é totalmente ao contrário, a dor nos leva a atitudes, nos leva ao medo, nos leva... a escrever poemas confusos... bjao!!!!

    ResponderExcluir
  9. Paulo, ontem e ante-ontem eu teria me sentido em casa neste poema. Hoje a dor me larga, mas deixou o cansaço.
    Um beijão e boa semana para você.

    ResponderExcluir
  10. A dor vem e vai e vem denovo!!
    temos q lidar com ela por toda a vida!
    abraçooo!

    ResponderExcluir
  11. Queridos amigos Guará, James, Wander, Alexandre, Renato, Mulher* e Vanderson ... Obrigado por suas emoções aqui deixadas ... na vida somos repletos de dores ... mas todas elas são circunstanciais e momentâneas ... ainda bem né?

    bjux

    ;-)

    ResponderExcluir
  12. e necessária tb ...

    bjux querido Guy ...

    bjux

    ;-)

    ResponderExcluir
  13. Pra mim só dói quando eu respiro... hahahahaha!!!!! Meu caro, a Vaca não tá estresssada não... quando ela ficar tu vais saber... hehehe!!! Deve ser apenas a TPM, claro!!! E cá entre nós: ADOREI a Vaca Cínica... quero postar... PODE??? Deixa, vai... tu não vai ser louco de contrariar uma vaca louca, né? Hehehe!!! Hugzão!!

    ResponderExcluir
  14. Oi amore!

    kkkkkkkkkkkkkkk

    então qdo respira doi né? tenho umas técnicas que evitam isto ... antes doía q eu falava, qdo respirava e qdo asssentava ...

    hoje nada mais doi ...

    kkkkkkkkkkkkkkkkk

    depois das lições que recebi do Walter Mercado na Tenda da Mulher *

    uiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii

    Amore Mio ... claro que pode publicar né? mas edita como quiser e achar melhor ...

    beijocas no pé dos cornos

    ;-)

    ResponderExcluir
  15. Meu gato (de estimação) está morrendo... também to passando por um dia de dor! T.T

    ResponderExcluir
  16. Um dia repleto de coisas boas!

    Bjaum

    Madame Muááá

    ResponderExcluir
  17. A dor... o que seriam de nós, pretensos escritores, ou não, se não houvesse a dor a ritmar o compasso da pena?

    Dias cinzentos, meu amigo... dias cinzentos...

    Abraço!

    ResponderExcluir
  18. O que temos para hoje?

    Temos feridas cicatrizadas e outras tantas, outras tantas ainda abertas.

    Bjus meu querido!!!!

    ResponderExcluir
  19. Madame Muá e Leonel ... a emoção de vcs alivia minhas dores ... obrigado ...

    bjux

    ;-)

    ResponderExcluir
  20. pois então amigo EFS ... sei bem o que é esta dor ... mas como todas as outras elas passam para que possamos suportar outras ... é a vida nua e crua ...

    bjux

    ;-)

    ResponderExcluir
  21. Ei-lo que surge todo Sex da Terras Tupiniquins ... prazer em tê-lo por aqui querido ...

    sim umas cicatrizam para que outras possam ser abertas ... assim é a dor ...

    bjux

    ;-)

    ResponderExcluir
  22. A autopiedade é tão inerente ao ser humano, não é? Só mesmo o homem para consentir dores falsas quando já é preciso lhe dar com as reais...

    Em tempo, li no blog do Jay e do Alê que o doutor namora um bloggeiro também né? x)
    Se você se sentir à vontade, manda o link do moço ae preu ver o que ele tem pra dizer!

    ResponderExcluir
  23. pois então CPessoa com entender o bicho homem e sua razão nOn eh mesmo? rs

    qto ao namorado sem problemas queridão ... claro pode ir lá visitá-lo ... mas só visita blogueira viu? sem segundas intensões! kkkkkkkkkk

    http://wanderleyelian.blogspot.com

    Blog Novas Estações

    bjux

    ;-)

    ResponderExcluir
  24. A dor é inevitável
    O sofrimento é opcional
    Carlos Drummond de Andrade

    Aproveito para indicar minha nova postagem

    "Mudando o mundo através da música"

    A música seja na forma de canções, rituais ou de cantigas de ninar, mais do que um artifício
    para acalmar as pessoas a musica é um dos componentes indispensável para expressao
    do ser humano. E também um importante instrumento para o desenvolvimento das emoçoes.

    Confira:

    http://souumalongafrase.blogspot.com/2010/02/mudando-o-mundo-pela-musica.html

    bj

    Joicinha

    ResponderExcluir
  25. obrigado Joicinha pela visita e pelo registro ... já indo conferir seu trabalho ...

    bjux

    ;-)

    ResponderExcluir
  26. A dor ilusória é uma boa desculpa para fugirmos dos nossos compromissos XD.

    Magnificar a dor, ajuda a ter pessoas queridas por perto. Nos trás um pouco de conforto. Um artifício que não tenho muita coragem de usar. Já existem tantas dores reais... magnificar uma dor ilusória parece até um crime.

    ResponderExcluir
  27. Seu olhar e seu faro canino é incontestável, peculiaridade de todos os Lobos. Na verdade não se trata de magnificar a dor em si, mas sim, desmistificar as dores ilusórias e aqueles que dela se apropriam para subjugar. Uma dor ilusória apropriada e manipulada é a causa de dores reais e seu preço torna-se impagável. Portanto, aqueles que se subjugam ao poder destas dores, atentem-se para o seu poder maléfico.

    Penso que este seu comentário, pela hora em que ele veio, teve um destino certo ... fechar este post com o seu devido sentido.

    Parabéns e obrigado Lobo ...

    ;- )

    ResponderExcluir
  28. Mas não minto
    o que suposto sinto...

    Depois dizem que não há beleza na dor?!
    Abraçs

    ResponderExcluir
  29. Oi Paulo, tudo bem?
    As vezes a dor é fundamental para nossa lapidação como ser humano.
    Então, felizes realmente são os que sabem perceber as coisas, sem deixá-las escorrer por entre os dedos.
    Que bom q gostou e o vodca é massa, rs

    Bjo
    :)

    ResponderExcluir
  30. Olha só ... coisa inusitada ... Diu e Dil ... rs ... amo vcs ... obrigado pelo carinho da presença constante e registros ...

    qdo a dor é verdadeira ela ajuda a alma crescer e o ser se tornar pleno ...

    bjux

    ;-)

    ResponderExcluir
  31. Esse texto me lembrou aquele assim:
    "O poeta é um fingidor, chega a fingir que é dor a dor que deveras sente".
    Putz eu nunca sei se eu nunca queria sentir dor ou se é a dor que me faz sentir viva...
    Mas sempre,sempre: "Dói mais do que invento" e mais do que podem ver...
    Bjinhos

    ResponderExcluir
  32. Pois então Jaqueline ... tão bom qto ... bux amiga ...

    ;-)

    ResponderExcluir

então! obrigado pela visita e apareça mais, sempre teremos emoções para partilhar.

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin