quarta-feira, 3 de março de 2010

O Círculo Vicioso



Eu tive vontade de ir embora no meio da noite. Chegar em casa, aproveitar a solidão e tentar compreender sem pressa. Entender os meus motivos, apenas por uma questão de luxo. Me compreender não te envolve. Me exige. Tive vontade de chegar em casa no meio da madrugada. Ouvir música no mais baixo volume para preencher o vazio. Para ter companhia e aproximar. Me aproximar.
Fui pego de surpresa pelo inesperado.
Quando isso acontece e a gente não está envolvido diretamente no roteiro, não deveria surtir tanto efeito. Embora eu esteja surpreso e devidamente incomodado. Pensei em retomar a leitura de um romance. Pensei em rever um filme. Mas estou seco. Atado a um sentimento sem solução. Um inevitável ciclo de ausências que se refletem e apenas giram. Sem sentido. Esperança. Oportunidade. Possibilidade.
Tive vontade de tentar compreender. Apenas tentar, como um exercício. No meio da noite. No meio da semana. No meio do verão. Tive vontade de passar o domingo sozinho. À vontade. No pensar e no sentir. Sem qualquer obrigação com o agir. Perdido em pensamentos e conclusões. Buscando o nexo entre livros e vídeos. Imagens e canções. Cartas velhas que não me olham mais nos olhos.
Hoje eu não preciso de mais que isso: a simplicidade do lugar comum. A naturalidade confortável do cotidiano.
Tive vontade de ir. De romper teu apartamento te dizendo um monte de palavras grossas e perguntando ‘qual é a tua?; por que me chamou aqui se ela também está aqui?; qual o teu jogo?’. Mas fiquei. Por alguma razão misteriosa. Ancorado na curiosidade. Atado pela madrugada e a estranha e deliciosa atmosfera da conversa. Aceitando ao teu convite mórbido para alguma estranha partida de um jogo bizarro que eu não sei definir. 
Eu fiquei para ver como a noite termina. Como a madrugada determina os papéis em um roteiro não escrito, sequer planejado. Apenas para satisfazer a minha curiosidade. Testar a minha tolerância. Derreter as tuas previsões. Esbofetear essa cretina que me sorri querendo a minha jugular com um sorriso de retorno. O jogo não se inverte, pense bem. Eu fico e te dou a oportunidade de fazer com que ele aconteça.
De toda boa decepção, você é apenas mais um na lista.
Mesmo que tudo entre nós tenha sido tão encantador e promissor.
Há pessoas que são apenas promissoras.
Sem a menor vocação para ir além dessa idéia.

*Egídio La Pasta Jr. É, entre outras mil, alguém que quase fez uma cena e foi embora e escreveu a coluna depois do filme Chéri, de Stephen Frears, que é bonito e cruel. Revista Paradoxo


Paulo Braccini
enfim, é o que tem pra hoje...

18 comentários:

  1. Bem, eu sempre comento primeiro, pois vivo no horário inverso.Acho isso chatinho,mas nunca resisto a esse convite doce de partilha de emoções.
    Eu sou ignorante e interpreto o que leio não por regras já escritas,mas pelo momento em que vivo.
    O circulo vicioso da racionalidade converte as emoções em experiências.
    Inevitável.Tudo que sentir vai ser escrutinado, e transformado em uma equação,mesmo que um dos fatores seja uma incógnita.A dor é diminuída por causa do prazer que esse processo te dá.
    E a pessoa fica,só para ver no que vai dar.
    ai, como eu viajo...
    bjo

    ResponderExcluir
  2. Ainda não vi, quero ver urgente. Abs.

    ResponderExcluir
  3. Você sabe que vai dar problema. Você sabe que o circo vai pegar fogo. Mas você não se move. Alguma coisa em você quer ver o circo pegar fogo. Para que tudo tenha um desfecho.

    Fins são necessários para que hajam novos começos.

    Beijos Paulo.

    ResponderExcluir
  4. Em meio a contos e narrativas alheia, ficamos a perceber que acontece quase que exatamente isso conosco. Os momentos de reflexão vem um monte de agruras, e faz-se discipar após adormecermos.
    Bom texto.

    ResponderExcluir
  5. Infelizmente tudo passa... E nada fica.
    Bj.

    ResponderExcluir
  6. Aff... Quem é que teu deu o direito de me descrever assim??? Me expor?!?!?!!?!?
    ;P
    Nhaiii Paulo... Dói a saudade, dói a falta, dói as decepçoes... mas o que dói mais, é ele ter sido apenas promissor... só isso... e fim... e ponto final... Ahhhh isso dói....
    Beijo grande!!! texto perfeito

    ResponderExcluir
  7. Gostei muito!
    E horroroso quando alguém tão promissor não evolui. Quem bom que se rompeu o círculo e se disse a verdade!

    ResponderExcluir
  8. Quer saber?!?
    A noite só termina se quisermos. Algumas noites podem durar para sempre.
    About your comment: meu caro, eu sou uma Vaca de família... só caí naquele set da Brasileirinhas porque meu agente jurou que era pra gravar comercial de creme de leite. Só chegando lá que entendi que totalmente outro conceito de creme de leite... afff!!!
    Adorei teu poeminha sobre a dita-dura... Mugi. Hahahahahaha!!! Hugzónnnnnnnnn!!!!!!

    ResponderExcluir
  9. Sabemos o que nos espera... notamos a data de validade, mas sempre corremos em circulos, atras do rabo como um cachorro brincalhão.

    Tudo passa, já cada ciclo tem suas diferenças e aprendizados.

    bjs

    ResponderExcluir
  10. Eu amo o amor e a um bom tempo não estou apaixonado. Se eu me apaixonar, vai ser mais lindo se eu for correspondido. Se eu for correspondido eu vou amar para casar e morrer ao lado.

    Se não deu certo, talvez eu sofra e eu pare, afinal "E horroroso quando alguém tão promissor não evolui."

    Mas nesse caso, "Quem bom que se rompeu o círculo e se disse a verdade!"

    Sem contar que não vou achar de todo mal me frustrar, porque apesar de ter uma paixão frustrada, eu amo o amor e vou achar lindo poder falar depois dos desamores da vida.

    Deve ser essa a graça da vida, quando as coisas não derem certo e dizer que aprendeu.

    "Não mandei você ir embora,
    Nem falei que podia me esquecer,
    Vou sorrir para a tristeza agora,
    Vou viver meus dias sem você"

    Esse texto, a Ana Carolina, essa quarta feira de cinzas, por causa dessas nuvens de chuva fina que caí, é muito bom.

    ResponderExcluir
  11. Oi queridos, desculpem a correria e esta simples referência ... 20 horas sem energia aqui em casa ... e a D. Cemig não deu a menor explicação ... super atrasado com as atividades aqui no pc ... mas de qualquer forma obrigado pela presença ... vou a cada um de vcs assim que puser as coisas em dia por aqui ... muito puto ... aff

    bjux

    Pimenta, AD, Lobo, Lucidreira, Guará, Jaqueline, O*, Vaca, Fabiano, Well ...

    ;-)

    ResponderExcluir
  12. A noite só termina se quisermos. Algumas noites podem durar para sempre.{2}

    Boa sacada da Vaca neste comentário... concordo plenamente viu Paulo!

    Viver deve ser sinônimo de Intensidade!

    ResponderExcluir
  13. Talvez alguém muito promissor acabe viciado nas próprias possibilidades, e não consiga abrir mão delas, em nome de algo concreto, né?

    Dizem que o caminho mais curto para perder o encanto por um sonho, é vê-lo realizado...será?

    Beijo, beijo.

    ℓυηα

    ResponderExcluir
  14. nossa, esse post me fez lembrar uma vez que sai da casa de uma dessas pessoas "promissora" no meio da noite, uma noite que prometia muito e nao deu em nada. sai dirigindo igual uma louca, so queria chegar na minha casa e ficar sozinha...
    pois eh, eu que nao me permito mais a agonia de amar essas pessoas promissoras e não ser enxergada, ou ser enxergada e ser evitada. sei la, oh seres humanos esquisitos!

    quer saber mais? uma dessas pessoas é tão extraordinária que quando notei a sua cegueira eu pensei “vai ver não é tão especial quanto parecia”.

    e por ai vai... eh muita resenha rsrs

    um beeeeijo
    adoreeeeei esse post.
    mais beijos! :)
    .
    .

    ResponderExcluir
  15. Um pouco angustiante. Toda essa coisa de não saber onde ficar, pra onde ir. Adorei o tom do texto.

    ResponderExcluir
  16. Gostei por demais desse texto...abraços


    Hugo

    ResponderExcluir
  17. Pois então amigos EFS, Luna, Ana e Hugo ... a vida é isto ... intensidade, possibilidade, algo de extraordinário e angustiante ao mesmo tempo ...

    bjux

    ;-)

    ResponderExcluir
  18. Desculpe Caio esqueci de vc no coment acima ...

    bjux

    ;-)

    ResponderExcluir

então! obrigado pela visita e apareça mais, sempre teremos emoções para partilhar.

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin