terça-feira, 31 de março de 2009

Quaresma . Tempo de Jejum


A prática do jejum na quaresma dos cristãos deveria se revestir de seu verdadeiro espírito:

jejuar de julgar os outros e ... festejar  porque Deus habita neles. 

jejuar de fixarmo-nos sempre nas diferenças e ... fazer festa por aquilo que nos une na vida.

jejuar das trevas da tristeza e ... celebrar a luz.

jejuar de pensamentos e palavras doentias e ... alegrarmos-nos com palavras carinhosas e edificantes.

jejuar de desilusões e ... festejar a gratidão. 

jejuar do ódio e ... festejar a paciência.

jejuar de pessimismos e ... viver a vida com otimismo. 

jejuar de preocupações, queixas e egoísmos e ... festejar a esperança. 

jejuar de pressas e angústias e ...  fazer festa em oração contínua.

Quaresma é tempo de encontro ou de re-encontro com o outro.


 recebido e adaptado de Ivana Moraes


Paulo Braccini 

enfim, é o que tem pra hoje...

O Golpe de Mestre . o filme


* Série . Cinema *
incrívelmente surpreendente
O Golpe de Mestre
Direção: George Roy Hill
Ano: 1973
País: Estados Unidos
Gênero: Comédia, Drama, Policial
Título Original: The Sting
Elenco: Paul Newman, Robert Redford, Robert Shaw, Ray Walston, Charles Durning, Harold Gound, John Heffernan, Dana Elcar, Jack Kehoe
Sinopse: Em 1936, um poderoso gângster assassina um dos dois trapaceiros que conseguiram lhe roubar muito dinheiro. Por vingança, o outro trapaceiro se une a um antigo companheiro para aplicar um novo e grande golpe de mestre.




Paulo Braccini
enfim, é o que tem pra hoje...

Epifanias . Fragmento XI



Na terra do coração passei o dia pensando - coração meu, meu coração. Pensei e pensei tanto que deixou de significar uma forma, um órgão, uma coisa. Ficou só com-cor, ação - repetido, invertido - ação, cor - sem sentido - couro, ação e não. Quis vê-lo, escapava. Batia e rebatia, escondido no peito. Então fechei os olhos, viajei. E como quem gira um caleidoscópio, vi:

Meu coração é um filme noir projetado num cinema de quinta categoria.
A platéia joga pipoca na tela e vaia a história cheia de clichês.

Caio Fernando Abreu


Paulo Braccini
enfim, é o que tem pra hoje...

segunda-feira, 30 de março de 2009

Gay Cult

Fine Arts . Fotografia

Mais fotos de Paulo Cesar um extraordinário fotógrafo
(Portugal . Lisboa)
que retrata em seus trabalhos a beleza do corpo
em nuances de cores, luzes e sombras.
Abaixo, o link do site deste artista
para visualização de outros trabalhos.





























Paulo Braccini
enfim, é o que tem pra hoje...

Epifanias . Fragmento X


Na terra do coração passei o dia pensando - coração meu, meu coração. Pensei e pensei tanto que deixou de significar uma forma, um órgão, uma coisa. Ficou só com-cor, ação - repetido, invertido - ação, cor - sem sentido - couro, ação e não. Quis vê-lo, escapava. Batia e rebatia, escondido no peito. Então fechei os olhos, viajei. E como quem gira um caleidoscópio, vi:

Meu coração é uma sala inglesa com paredes cobertas por papel de florzinhas miúdas.
Lareira acesa, poltronas fundas, macias,
quadros com gramados verdes
e casas pacíficas cobertas de hera.
Sobre a renda branca da toalha de mesa, o chá repousa em porcelana da China.
No livro aberto ao lado, alguém sublinhou um verso de Sylvia Plath: "Im too pure for you or anyone". Não há ninguém nessa sala de janelas fechadas.

Caio Fernando Abreu

Paulo Braccini
enfim, é o que tem pra hoje...

domingo, 29 de março de 2009

Epifanias . Fragmento IX


Na terra do coração passei o dia pensando - coração meu, meu coração. Pensei e pensei tanto que deixou de significar uma forma, um órgão, uma coisa. Ficou só com-cor, ação - repetido, invertido - ação, cor - sem sentido - couro, ação e não. Quis vê-lo, escapava. Batia e rebatia, escondido no peito. Então fechei os olhos, viajei. E como quem gira um caleidoscópio, vi:

Meu coração é um bar de uma única mesa, debruçado sobre a qual
um único bêbado bebe um único copo de bourbon, contemplado por um único garçom.
Ao fundo, Tom Waits geme um único verso arranhado.
Rouco, louco.
Meu coração é um sorvete colorido de todas as cores, é saboroso de todos os sabores.
Quem dele provar, será feliz para sempre.

Caio Fernando Abreu


Paulo Braccini
enfim, é o que tem pra hoje...

sábado, 28 de março de 2009

Gay Cult

ABC Gay
"hylarious
"


Paulo Braccini
enfim, é o que tem pra hoje...

Epifanias . Fragmento VIII


Na terra do coração passei o dia pensando - coração meu, meu coração. Pensei e pensei tanto que deixou de significar uma forma, um órgão, uma coisa. Ficou só com-cor, ação - repetido, invertido - ação, cor - sem sentido - couro, ação e não. Quis vê-lo, escapava. Batia e rebatia, escondido no peito. Então fechei os olhos, viajei. E como quem gira um caleidoscópio, vi:

Meu coração é um anjo de pedra de asa quebrada.

Caio Fernando Abreu


Paulo Braccini
enfim, é o que tem pra hoje...

sexta-feira, 27 de março de 2009

Gay Cult

Fine Arts . Fotografia

Paulo Cesar é um extraordinário fotógrafo
(Portugal . Lisboa)
que retrata em seus trabalhos a beleza do corpo
em nuances de cores, luzes e sombras.
Aqui alguns de seus trabalhos 
para o deleite dos leitores deste Blog.
Abaixo, o link do site deste artista 
para visualização de outros trabalhos.

Paulo Cesar












Paulo Braccini
enfim, é o que tem pra hoje...

Epifanias . Fragmento VII


Na terra do coração passei o dia pensando - coração meu, meu coração. Pensei e pensei tanto que deixou de significar uma forma, um órgão, uma coisa. Ficou só com-cor, ação - repetido, invertido - ação, cor - sem sentido - couro, ação e não. Quis vê-lo, escapava. Batia e rebatia, escondido no peito. Então fechei os olhos, viajei. E como quem gira um caleidoscópio, vi:

Meu coração é um entardecer de verão, numa cidadezinha à beira-mar.
A brisa sopra, saiu a primeira estrela.
Há moças na janela, rapazes pela praça, tules violetas sobre os montes onde o sol se pôe.
A lua cheia brotou do mar. Os apaixonados suspiram. E se apaixonam ainda mais.

Caio Fernando Abreu


Paulo Braccini
enfim, é o que tem pra hoje...

quinta-feira, 26 de março de 2009

Gordo é Gordo!


Barriga é barriga, peito é peito e tudo mais. Confesso que tive agradável surpresa ao ver Chico Anísio no programa do Jô, dizendo que o exercício físico é o primeiro passo para a morte. Depois de chamar a atenção para o fato de que raramente se conhece um atleta que tenha chegado aos 80 anos e citar personalidades longevas que nunca fizeram ginástica ou exercício - entre elas o jurista e jornalista Barbosa Lima Sobrinho - mas chegou à idade centenária, o humorista arrematou com um exemplo da fauna: A tartaruga com toda aquela lerdeza, vive 300 anos. Você conhece algum coelho que tenha vivido 15 anos? Gostaria de contribuir com outro exemplo, o de Dorival Caymmi. O letrista compositor e intérprete baiano era conhecido como pai da preguiça. Passava 4/5 do dia deitado numa rede,bebendo, fumando e mastigando. Autêntico marcha - lenta, levava 10 segundos para percorrer um espaço de três metros. Pois mesmo assim e sem jamais ter feito exercício físico viveu 90 anos. Conclusão: Esteira, caminhada, aeróbica, musculação, academia? Sai dessa enquanto você ainda tem saúde... E viva o sedentarismo ocioso!!! Não fique chateado se você passar a vida inteira gordo. Você terá toda a eternidade para ser só osso!!! Então: NÃO FAÇA MAIS DIETA!! Afinal, a baleia bebe só água, só come peixe, faz natação o dia inteiro, e é GORDA!!! O elefante só come verduras e é GORDOOOOOOOOO!!! VIVA A BATATA FRITA E O CHOPP!!! Você, menina bonita, tem pneus? Lógico, todo avião tem! E nunca se esqueçam: "Se caminhar fosse saudável, o carteiro seria imortal".


Arnaldo Jabor
Paulo Braccini
enfim, é o que tem pra hoje...

Epifanias . Fragmento VI


Na terra do coração passei o dia pensando - coração meu, meu coração. Pensei e pensei tanto que deixou de significar uma forma, um órgão, uma coisa. Ficou só com-cor, ação - repetido, invertido - ação, cor - sem sentido - couro, ação e não. Quis vê-lo, escapava. Batia e rebatia, escondido no peito. Então fechei os olhos, viajei. E como quem gira um caleidoscópio, vi:

Meu coração é um traço seco.
Vertical, pós-moderno, coloridíssimo de neon, gravado em fundo preto.
Puro artifício, definitivo.

Caio Fernando Abreu


Paulo Braccini
enfim, é o que tem pra hoje...

quarta-feira, 25 de março de 2009

Gay Cult

wow, very nice!

Paulo Braccini
enfim, é o que tem pra hoje...

Epifanias . Fragmento V


Na terra do coração passei o dia pensando - coração meu, meu coração. Pensei e pensei tanto que deixou de significar uma forma, um órgão, uma coisa. Ficou só com-cor, ação - repetido, invertido - ação, cor - sem sentido - couro, ação e não. Quis vê-lo, escapava. Batia e rebatia, escondido no peito. Então fechei os olhos, viajei. E como quem gira um caleidoscópio, vi:


Meu coração é um bordel gótico em cujos quartos 
prostituem-se ninfetas decaídas, cafetões sensuais, 
deusas lésbicas, anões tarados, 
michês baratos, centauros gays 
e virgens loucas de todos os sexos.


Caio Fernando Abreu


Paulo Braccini
enfim, é o que tem pra hoje...

terça-feira, 24 de março de 2009

A Noviça Rebelde . o filme


* Série . Cinema *
clássico músical, leve e envolvente
A Noviça Rebelde
Direção: Robert Wise
Ano: 1965
País: Etados Unidos
Gênero: Drama, Musical
Título Original: The Sound of Music
Elenco: Julie Andrews, Christopher Plummer, Ricahrd Hydn, Eleanor Parker, Peggy Wood, Heather Menzies, Charmian Carr, Anna Lee, Mani Nixon, Portia Nelson, Ben Wright Truhitte, Norma Varden
Sinopse: Uma noviça deixa o convento para trabalhar de governanta e se surpreende ao se apaixonar por seu patrão, um severo capitão viúvo, pai de sete filhos, que se encontra comprometido com uma rica baronesa.


Epifanias . Fragmento IV


Na terra do coração passei o dia pensando - coração meu, meu coração. Pensei e pensei tanto que deixou de significar uma forma, um órgão, uma coisa. Ficou só com-cor, ação - repetido, invertido - ação, cor - sem sentido - couro, ação e não. Quis vê-lo, escapava. Batia e rebatia, escondido no peito. Então fechei os olhos, viajei. E como quem gira um caleidoscópio, vi:
Meu coração não tem forma, apenas som.
Um noturno de Chopin (será o número 5?) em que Jim Morrison colocou uma letra
falando em morte, desejo e desamparo, gravado por uma banda punk.
Couro negro, prego e piano.

Caio Fernando Abreu

Paulo Braccini
enfim, é o que tem pra hoje...

segunda-feira, 23 de março de 2009

Epifanias . Fragmento III


Na terra do coração passei o dia pensando - coração meu, meu coração. Pensei e pensei tanto que deixou de significar uma forma, um órgão, uma coisa. Ficou só com-cor, ação - repetido, invertido - ação, cor - sem sentido - couro, ação e não. Quis vê-lo, escapava. Batia e rebatia, escondido no peito. Então fechei os olhos, viajei. E como quem gira um caleidoscópio, vi:

Meu coração é um mendigo mais faminto da rua mais miserável.
Meu coração é um ideograma desenhado a tinta lavável em papel de seda onde caiu uma gota d’água. Olhado assim, de cima, pode ser Wu Wang, a Inocência.
Mas tão manchado que talvez seja Ming I, o Obscurecimento da Luz.
Ou qualquer um, ou qualquer outro: indecifrável.

Caio Fernando Abreu

Paulo Braccini
enfim, é o que tem pra hoje...

domingo, 22 de março de 2009

Epifanias . Fragmento II


Na terra do coração passei o dia pensando - coração meu, meu coração. Pensei e pensei tanto que deixou de significar uma forma, um órgão, uma coisa. Ficou só com-cor, ação - repetido, invertido - ação, cor - sem sentido - couro, ação e não. Quis vê-lo, escapava. Batia e rebatia, escondido no peito. Então fechei os olhos, viajei. E como quem gira um caleidoscópio, vi:

Meu coração é um álbum de retratos tão antigos que suas faces mal se adivinham.
Roídas de traça, amareladas de tempo, faces desfeitas, imóveis,
cristalizadas em poses rígidas para o fotógrafo invisível.
Este apertava os olhos quando sorria. Aquela tinha um jeito peculiar de inclinar a cabeça.
Eu viro as folhas, o pó resta nos dedos, o vento sopra.

Caio Fernando Abreu

Paulo Braccini
enfim, é o que tem pra hoje...

sábado, 21 de março de 2009

Epifanias . Fragmento I


Inicio hoje uma série de 16 fragmentos
. Epifanias de Caio Fernando Abreu 

Imagens do Coração

Na terra do coração passei o dia pensando - coração meu, meu coração. Pensei e pensei tanto que deixou de significar uma forma, um órgão, uma coisa. Ficou só com-cor, ação - repetido, invertido - ação, cor - sem sentido - couro, ação e não. Quis vê-lo, escapava. Batia e rebatia, escondido no peito. Então fechei os olhos, viajei. E como quem gira um caleidoscópio, vi:

Meu coração é um sapo rajado, viscoso e cansado,
à espera do beijo prometido capaz de transformá-lo em príncipe.

Caio Fernando Abreu

Paulo Braccini
enfim, é o que tem pra hoje...

sexta-feira, 20 de março de 2009

Esta é a minha luta


Num relacionamento, há de se ter certas batalhas. Seja para compartilhar os louros de uma vitória ou também para servir de suporte, em caso de perda ou derrota. Gosto de andar com as quatro pernas compassadas, mas às vezes é preciso recuar para puxar a outra metade, estacionada por um motivo qualquer. Sim, eu disse metade, porque eu me entrego mesmo, de corpo aberto, para unir forças a você. Quero ser nós dois um só, é dessa maneira que eu projeto o amor. Por isso, nas suas batalhas, não hesito, não titubeio, nem meço esforços em partir para o ataque. Fico na linha de tiro, esbravejo com os que estão à minha frente, enfrento tudo e todos. Eu me ceifo, dou meu jeito, doa a quem doer. Nessa hora, eu desconheço a natureza do medo. O que me interessa mesmo é erguer o braço no final e poder dizer: "Taí, vencemos mais essa", mesmo com o rosto talhado pela luta. Me sinto como a música do Chico: "Cansado de tanta guerra / crescido de coração". O problema está quando a peleja é minha. Você parece se esconder na trincheira a pôr a cara à tapa e enfrentar meu tiroteio. Prefere se resignar, deixando a impotência em punho atirar a esmo, para o alto, sem alvo certo. Guerras diferentes? Pode ser. Mas eu também quero te ver na linha de tiro por mim. Não adianta dizer que sua estratégia é outra ... agir na surdina, no silêncio, só com a presença. Preciso de movimento, lembra? Até porque este já é um coração velho de guerra, que não quer se dar por de todo vencido.

Paulo Braccini
enfim, é o que tem pra hoje...

quinta-feira, 19 de março de 2009

A vida



A vida é o dever que nós trouxemos para fazer em casa.
Quando se vê, já são seis horas!
Quando se vê, já é sexta-feira...
Quando se vê, já terminou o ano...
Quando se vê, perdemos o amor da nossa vida.
Quando se vê, já passaram-se 50 anos!
Agora é tarde demais para ser reprovado.
Se me fosse dado, um dia, outra oportunidade, eu nem olhava o relógio. Seguiria sempre em frente e iria jogando, pelo caminho, a casca dourada e inútil das horas.
Desta forma, eu digo: Não deixe de fazer algo que gosta devido à falta de tempo, a única falta que terá, será desse tempo que infelizmente não voltará mais.

Mário Quintana
Paulo Braccini
enfim, é o que tem pra hoje...

quarta-feira, 18 de março de 2009

Gay Cult

hey, i'll move to Canada ...


Paulo Braccini
enfim, é o que tem pra hoje...

Será um sonho?


Apago a luz do quarto
Deito na cama fria
Vazia....
Uma luz se acende
É a minha mente
Quente....
Incendeio sua boca
Transpiro seus pelos
E seus cabelos
Sonhava acordado
Você estava aqui
Você era nós.....


Flávio Bonugli
Paulo Braccini
enfim, é o que tem pra hoje...

terça-feira, 17 de março de 2009

Retorno a Howards End . o filme


*Série . Cinema*

Lirismo puro

Retorno a Howards End

Direção: James Ivory
Ano: 1992
País: Japão, Inglaterra
Gênero: Drama
Título Original: Howards End
Elenco: Vanessa Redgrave, Emma Thompson, Anthony Horpkins, Helena Bonham Carter, James Wilby, Samuel West, Prunella Scales, Joseph Benneth, Jemma Redgrave, Nicola Duffet
Sinopse: O filme marca o encontro de três classes sociais da Inglaterra no começo do século 20: um capitalista vitoriano; um intelectual; e um trabalhador que luta para sobreviver.





Paulo Braccini
enfim, é o que tem pra hoje...

E me escondia




Tirei seu rosto do meu pensamento...
Eu, te via,
corria
e me escondia.
Eu me sentia
como uma flor
murchando ao vento.
Não conseguia
tocar em nada
sem a companhia
da nostalgia.
Foi preciso
perder o gosto
e tirar seu rosto
do meu pensamento...

Rafael Almeida Teixeira

Paulo Braccini
enfim, é o que tem pra hoje...

segunda-feira, 16 de março de 2009

Meu Limite




Mudanças. Muitas mudanças. E por isso veio o silêncio. Mas tudo vai se acertar.
Meu limite já chegou. Nem sabia que era tanto, mas chegou.

Fernando Palma
Paulo Braccini
enfim, é o que tem pra hoje...

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin