segunda-feira, 17 de outubro de 2016

Sexo literário!



O preâmbulo desta série de postagens poderá ser visto clicando aqui.

Aconteceu em uma rede social, por intermédio da (muitas vezes estigmatizada como fria e distante) conexão via internet. Somos três, todos com pouco mais de trinta anos, inteligentes, intensos, bem e também mal-humorados, sabedores do que somos e sem nenhum medo de brincar com as palavras, palavras estas que muitas vezes me estupram e em outras ocasiões deitam em meu peito e repousam cálidas. A centelha que deu início às labaredas incandescentes foi sem dúvida minha afirmação de que após as 00:00 horas estava liberada a baixaria. De imediato minha amiga Carine proclama por Norminha (A Casa dos Budas Ditosos), e sem cerimônia anuncia que o personagem literário sou eu.
Sidney, tomado de lascívia, adentra na sacana conversa. Tento a inútil defesa, e me defino como um híbrido entre Macabeia (A hora da estrela) e a devassa Norminha – em vão mesmo. Recorro também à questionável inocência de Capitu – a dúvida é um traço da minha personalidade.
Risadas, conteúdo erótico, pornografia e muita cara de pau, eis que nos deparamos com a inquestionável maravilhosa obra de Machado – Dom Casmurro. E não apenas a traição ou não de Capitu foi discutida, nós alados que somos queríamos algo mais alto, superior. Entregues ao momento, que em breve explodiria em epifania, assumimos nossos desejos pelos personagens. Bentinho levou tapinhas na bunda (meu amigo Sidney era voraz), Capitolina sadicamente sucumbiu ao nosso autoritário sexo literário e todos nós nos misturamos àqueles personagens que se faziam humanos enquanto nós nos transformávamos em letras/palavras. E nessa orgia eu sujo de fluídos, palavras, pensamento e “Devaneios de um Cabaré” assumi pela primeira vez minha paixão por Escobar – que estava suado e satisfeito junto a nós. Bento me perdoe a traição, Capitu sorria satisfeita e vingada, pois Escobar é meu objeto de desejo e ele foi inteiro meu naquela noite, ao som de música francesa acompanhada dos sussurros e gemidos cúmplices.

Giuliano Nascimento

ps: Sexta-Feira, dia 21/10, mais uma intervenção cirúrgica, a sétima nos últimos 06 anos. E vamos que vamos em nossa luta com perseverança. Nada de desistir porque a vida é linda e precisa ser vivida plenamente.

Bratz Elian
enfim! é o que tem pra hoje ...

18 comentários:

  1. Olá, Paulo.
    Passando para desejar-lhe uma boa semana, de amores reais... hehehe...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado querida Ana. O amor real e o virtual ... é aquele lance que você, brilhantemente expôs a pouco tempo em seu blog ... a serenidade em tudo sem maiores paixões ... rs

      Beijão

      Excluir
  2. Olá, querido Bratz...antes de mais nada, paz e sucesso na sua sétima intervenção cirúrgica... há quem diga que em algumas redes sociais somos personagens literários . Mas há também quem garanta que não é sempre , só quando faz parte da conversa , homens e mulheres com pouco mais de trinta anos, inteligentes, intensos e grandes leitores , principalmente de João Ubaldo e seu "A Casa dos Budas Ditosos"...bom finde, belos dias,abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. João Ubaldo em suas letras é pura magia e sedução. Admirável mesmo. Ainda bem que temos o privilégio de termos passado dos 30 ... no meu caso, bem mais, já dobrei em muito este número mágico ... rs

      Beijo grande ...

      Excluir
  3. Bratz! Que tenhas uma ótima recuperação!
    Estamos a tua espera

    Abração.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado querido. Mais uma etapa vencida e já em casa passando bem. Dezembro, se Deus quiser, em Sampa para o niver, natal e ano novo.

      Beijão

      Excluir
  4. Bratz, teu cantinho continua lindo, vívido, inspirador. Este blog faz parte da minha vida, mesmo que eu não venha mais aqui como antes. Independente de qualquer coisa, obrigado por existir e criar este espaço. Um grande xêro!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Putz, quanta alegria te receber por aqui de novo. Saudades. Obrigado pelo carinho de sempre...

      Beijão Eraldo ...

      Excluir
  5. Gostei do texto. Uma forma interessante de abordar o "ménage", hahah.

    Meu amigo, as melhoras. Rápida convalescença, são os meus votos.

    um abração.

    ResponderExcluir
  6. Já não me recordo quando foi a última vez que tive esse tipo de "brincadeirinhas" pela net. Me recordo que num antigo relacionamento, tudo começou assim, com brincadeirinhas, metendo personagens pelo meio e quando demos por ela, já estávamos apaixonados. É um óptimo exercício de escrita criativa e quem sabe, o começo de algo mais! ^^

    Abreijos :3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Então meu caro João! Também admiro esta capacidade de uma escrita criativa. Fenomenal mesmo e sempre com possibilidades muito ricas e encontros e frutos ...

      Beijão

      Excluir
  7. Muito legal este texto! e o melhro foi que o li depois do dia 21! ja sabendo que vc está bem!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim amigo já muito bem ... obrigado pelo carinho ...

      Beijão aos dois ...

      Excluir

então! obrigado pela visita e apareça mais, sempre teremos emoções para partilhar.

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin