quinta-feira, 11 de julho de 2013

Crônica de um Domingo Feliz!




Banho tomado, fui tomar café em uma "padoka" aqui perto. 
Ainda era cedo para a tradicional visita à sogra Sassá!
Fui primeiro ao cemitério conferir as obras de restauração do jazido de família e de lá fui para a casa dela.
Estacionei na vaga de costume, desci e, quando chego na esquina, vejo uma figura típica das manhãs de domingo pelas ruas da Barroca.
Lá vem o Anão Preto com seu conjunto de moletom tamanho XXGG, batendo suas Havaianas pelas calçadas. 
Figura ímpar! 
Cabelo amassado e olhos ainda empapuçados da cama. Nas mãos uma bacia de "prástico" coberta com um pano de prato meio que surrado. Pendurada no braço uma sacola de supermercado transparente que permitia visualizar dentro bandejas de mussarela e presunto.
Eu parado na esquina do outro lado da calçada. 
Ele passa e não me vê! 
Normal, pois o Anão também é cego. 
Vou atrás e entro na casa da sogra. 
A tal bacia continha salada de batatas com maionese e cheiro verde. Claro que para o almoço. O presunto e a mussarela eram para a lasanha que Sassá já preparava. 
O Anão Preto fala para a mãe: - Mãe! Guarde estas bandejas com os preços que é para o "Wagní" reembolsar a grana.
Sassá, sem dar muita atenção retruca. 
- Veja aqui se a lasanha está cozida e no ponto! 
O Anão Preto aproxima-se do fogão onde um caldeirão gigante fumega uma água espumante. Pega um garfo e puxa uma naca de massa da panela, coloca nãos mãos [que insistiam em não se aproximar de uma água com sabão para lavá-las] e leva a naca de massa à boca. 
- Deixe mais um pouco, ainda não está no ponto. 
Bratz, sentado na área com seu tricô passa o tempo e observa Wagní, o irmão de cima gritando pedindo umas folhas de louro para o frango que cheirava até onde eu estava. 
Vejo uma sacolinha de "prástico" amarrada por um barbante descer da casa de cima para a casa de baixo e o Anão Preto colocar as tais folhas de louro. Acho graça na cena. 
Dada a hora de ir embora eu me levanto mas, já era tarde. 
Os convivas já estavam chegando! Wagní com esposa, filha e noivo, filho e namorada, outra filha e namorado. Macecéia, a neta, com marido e filho. VovõVá, outro irmão só se agregará à festança do "frango com lasanha e maionese" mais tarde  pois está trabalhando.
Recuei e, por educação, fiquei mais cinco minutos dando dois dedos de prosa com a turma. Cinco minutos que mais pareceram cinco anos!
Fui para casa e quando chego na porta do prédio vejo que havia uma festa no AP de Bratz. 
Festa organizada por hóspedes que chegaram tipo assim: SURPRIIIIIZE!!!, para ficarem 45 dias em minha casa. Isto mesmo! Não são 04 nem 05, são 45 dias. 
Meia volta volver!
Fui para o Shopping almoçar sozinho.
Estava lá em minha mesa aguardando o pedido já feito quando vejo na mesa em frente um Padre que foi meu reitor na PUCMG e, com o qual, mantive algum contato quando envolvido em ministrar palestras de Ética para jovens em uma ONG da qual eu fazia parte. Ele, do alto de seus mais de noventa anos me olha com cara de quem me reconhece mas eu me faço cara de paisagem e não dou trela. Fico a observá-lo. Está acompanhado de outro velho beirando também os noventa anos mas, nem assim, com esta idade, conseguiu mascarar os trejeitos de uma "TIA DOIDA" e, de uma PERUA, também com seus oitenta e tantos anos que me fez lembrar a saudosa Zezé Macedo. OMG! Toda repuxada na plástica e no botox, com os cabelos armados no laquê. Avaliei que tenha feito, por baixo, umas dez plásticas. Bem que poderia ter aproveitado uma destas intervenções para levantar os peitos que já estão batendo abaixo do umbigo. 
Começo a rir sozinho e, para não dar bandeira, viro o olhar para a mesa ao lado.
OMG! 
Outra PERUA mulatona, gorda, com uns quarenta anos, correntinha no tornozelo, brincos enormes em argola prateada, cabelos enormes e negros como a graúna. Batom roxo, esmalte azul turquesa nas mãos e nos pés enfeitados de estrelinhas. Vestia uma bermuda vermelha arrochada e calçava uma sandália rasteirinha toda encrustada de miçangas. Claro que estava bem acompanhada! Um velho de mais de oitenta anos, calça jeans justa, camisa xadrez em verde e azul, pulseiras de ouro no braço e, o melhor, metade da cabeça careca e a outra metade com madeixas brancas e crespas. Para tampar a careca, um aplique negro que descia pela careca até se justapor à gaforina branca. 
Parei de rir para não engasgar com a comida.
Terminado o almoço fui ao cinema: Um filme na seção das 14 horas, outro na seção das 16 horas e outro na seção das 18 horas. Já estava com a bunda quadrada, olhos vesgos e ouvindo tanajura zumbindo em minha orelha.
Saí do cinema, fiz um lanche rápido e fui para casa na esperança que a festa no AP já tivesse acabado.
Cheguei e, ao entrar, já pisei em uma poça de mijo de cachorro na área de serviço. 
Sim! Os hóspedes têm cachorro!!! 
Lá fui eu pegar vassoura, rodo, pano de chão, desinfetante e faxinar a casa.
Tomei meu banho e fui para o quarto tentar dormir.
Dormi!
Assim termina um Domingo Feliz na vida do Bratz.
Hoje, quinta feira, não me resta outra alternativa que fazer as malas e me mandar para Sampa, deixando o "sossego" do meu recanto, para reabastecer as pilhas para o segundo tempo desta saga.
Lá ficarei por uma semana.
Já programei pegar uns "KIBES" com o Edu ardo e o Ermão lá pelas bandas da Rio Branco no centrão. Vamos todas de TRAVESTI!

Moçoilos Paulistanos! Bratz está chegando solto e liberado, super carente, precisando de colo e "CONSOLO"! 
Aproveitem a oferta de ocasião!!!

Bratz Elian
enfim! é o que tem pra hoje ...

29 comentários:

  1. Haha, queria saber da onde você tira essas histórias engraçadas. Ou é verdade mesmo, Bratz, se for, vai ser mais engraçado ainda!

    ResponderExcluir
  2. Tudo verdade pois o Bratz não mente...ahahahaha...imaginei a cena; Mas eu não iria faxinar a casa na vista dos hóspedes não...rs...já fiz isso e fui taxado de ter TOC, aliviei a barra um pouco mas nem me importo porque descobri que eu tenho TOC mesmo...rs...só que hj em um grau mais leve; Até que com isso afastei um pouco as visitas, que diziam: Não vamos lá não porque ele vai fazer a gente tirar o sapato pra entrar...mas no seu caso não adianta nada não é amigo? Agora sua narrativa me lembrou mto um grande escritor: José de Alencar, que descrevia cada ambiente, cada cena em seus mínimos detalhes...jajajaja
    Bjux querido!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. vc me conhece querido e aprendeu a ler na mesma cartilha q eu!!! rs

      nada de TOC!!! onde já se viu zelar pelo q é seu ser TOC???

      pelo menos constatei q meu saco ainda não arrebentou!!!

      Excluir
  3. Mas fomos felizes. O frango que Wagni preparou estava uma delícia, a maionese ótima, e a lasanha nem se fala, comemos a nos fartar e depois fomos tirar uma soneca. Simples assim.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. De tudo fica como óbvio é q depois disto todos foram rebuçar e amassar mais um pouco a cara, emplastar mais um pouco os cabelos, roncar, arrotar e peidar ...

      #vero

      Excluir
  4. Caro Bratz: por favor, leve em consideração o que eu vou escrever: o suicídio jamais é a melhor saída.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Kkkkk, eu ri muito .... Fique tranqüila, prefiro viajar e relaxar ....

      Excluir
  5. O-d-e-i-o visita! Se bem que visita que fica 45 dias nem se chama mais de "visita"... tá mais pra "maldição"... ou "penitênica", nzé? Hahahahahahaha! E se os paulistas não derem no couro... sabes que no pampa tem muito colo e CONSOLO pra ti... hahahahahahah! Bjaaaas!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se Edu ardo não comparecer a contento eduzinho grito: Arriba Chê! ... rs

      Excluir
    2. Ihhhhh... pode vir logo então... que "esse" Edu Ardo só enrola, promete e faz "merchan" mas não toma uma atitude que alimenta... hahahahahahahahahahaha! Bjoooooooooos!

      Excluir
  6. Lasanha, kibe... vem ni mim que tô facinho!

    ResponderExcluir
  7. Anão preto ? Será processado,hein... kkkk
    Aaah... essas visitas ! Ainda botam fogo na sua casa, um dia desses... rs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se a pena for ficar acorrentado e tomar uma surra de pau, q me processe já ... rs

      Excluir
  8. Bratz:

    Arrase em sampa meu amigo..se jogaaaaa...rs

    Beijos querido.

    ResponderExcluir
  9. Bem, acho que ninguém merece um domingão assim...
    Mas quando o sujeito tem jogo de cintura, ou fair play, como dizem, acaba arranjando uma boa saída, e nos brinda com um conto-crônica maravilhoso!

    Bons passeios por SP...

    Bjos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado querido Alex por todo este carinho. Estou em Sampa e, por isto ainda não sei se o presente seu e do Fred chegou ... Beijão ...

      Excluir
  10. "Linha chique e executiva" e pra quê mais, não é mesmo?!? Superconcordo!!!! Bjas e welcome back, babe!

    ResponderExcluir
  11. É assim que deve ser um domingão de dana de casa com urgência e emergência mesmo. Só tenho pena dos convidados...Risadas.
    Abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Convidados? Que convidados? Todos oferecidos ... pena da dona de casa isto sim ... rs

      Excluir
  12. Olá!Boa noite
    Bratz
    hehehehe...o bom de uma leitura é quando começamos a imaginar as cenas descritas...
    Nem tudo que acontece de ruim para nós no domingo, é realmente péssimo...se fosse eu ,convidava Wagní com esposa, filha e noivo, filho e namorada, outra filha e namorado. Macecéia, a neta, com marido e filho. VovõVá, e o outro irmão que só se agregou à festança do "frango com lasanha e maionese" mais tarde pois estava trabalhando e a pessoa com nanismo afrodescendente para ficarem em casa por 45 dias,e pedia ainda para levar as sobras do almoço na sacola de "prastico", e ,na hora,já viajava para Sampa.
    Sampa que te aguarde...
    Obrigado pelo carinho
    Bela quinta feira
    Abração

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E Sampa não se arrependeu por me esperar de braços abertos a calças arriadas ... rs

      Excluir

então! obrigado pela visita e apareça mais, sempre teremos emoções para partilhar.

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin