terça-feira, 31 de agosto de 2010

FreeLove


Freelove. Depeche Mode

Se você tem se escondido do amor
Se você tem se escondido do amor
Posso ver de onde você vem
Posso ver de onde você vem
Se você já sofreu o bastante 
Se você já sofreu o bastante
Posso entender em que você está pensando
Posso ver a dor que você teme
E só estou aqui 
Pra te dar amor livre
Vamos deixar claro
Que isto é apenas amor livre
Nada pra esconder
Nada de compromisso
Apenas amor livre
Nada pra esconder
Nada de compromisso
Apenas amor livre
Tenho fugido, como você
Tenho fugido, como você
Agora você sabe o motivo de eu estar assustado
Agora você sabe o motivo de eu estar assustado
Tenho procurado a verdade
Tenho procurado a verdade
E não cheguei a lugar algum
Não, eu não cheguei a lugar algum 
E só estou aqui 
Pra te dar amor livre
Vamos deixar claro
Que isto é apenas amor livre
Nada pra esconder
Nada de compromisso
Apenas amor livre
Nada pra esconder
Nada de compromisso
Apenas amor livre
Ei, garota
Você teve que esperar esse tempo todo
Então deixou escapar
Deixe de sentimentos complicados
Então não haverá preço a pagar
Estivemos fugindo do amor 
Estivemos fugindo do amor
E nós não sabemos o que estamos fazendo aqui
Não, não sabemos o que estamos fazendo aqui
Só estamos aqui
Compartilhando nosso amor livre
Vamos deixar claro
Que isto é apenas amor livre
Nada pra esconder
Nada de compromisso
Apenas amor livre
Nada pra esconder
Nada de compromisso
Apenas amor livre





Paulo Braccini
enfim! é o que tem pra hoje...

segunda-feira, 30 de agosto de 2010

Um Colírio Mineiro


Evandro Soldati, mineiro de Ubá, é um dos modelos de maior sucesso no mundo fashion na atualidade. Mora em Nova York. 
A lista de passarela é grande, incluindo nomes como Roberto Cavalli, Versace, Alessandro Dell'Acqua,  Dolce&Gabbana, Zoomp, Narciso Rodriguez, Michael Kors, Rag & Bone, Dsquared, entre outros.
Ele já estrelou campanhas de peso para  Giorgio Armani, Louis Vuitton, Valentino, CalvinKlein  e  Lacoste. Também já  foi  capa da L'Uomo Vogue, posou sem  roupas para a edição histórica da Visionaire e já trabalhou com os mais poderosos fotográfos. 
Namora a também modelo Yasmin Brunet. 
Seu  mais  recente trabalho foi contracenar o clip de Lady Gaga  para a  música  Alejandro.  

Ficha Técnica:

Altura: 1m90
Olhos: verdes
Cabelos: castanhos
Tórax: 97 cm
Sapatos: 43
Outros detalhes não revelo, fica por conta da imaginação de voces. Enquanto isto deliciem-se com o bofe em ação.








Paulo Braccini
enfim! é o que tem pra hoje...

domingo, 29 de agosto de 2010

Release da Semana

Vi no Blog da Pimenta, Não enche que já tou cheia.


Sexo na 4ª Idade
Joãozinho, muito curioso, pergunta ao vovô:
- Vovô, você ainda faz sexo com a vovó? 
- Sim. Mas apenas oral - respondeu ele. 
Joãozinho, mais curioso ainda, pergunta: 
- O que é sexo oral, vovô? 
E o avô responde: 
- Eu digo pra sua avó: 'Foda-se!' 
E ela responde: 'Vai tomar no cu!

Vi no Blog do Luciano, Muque de Peão


Isto é uma granada no seu bolso ou você está contente de me ver?


Vi no Blog do Glaukitos . 


Ex-quilo . Anelídio . Semafrodita?



Vi no Blog do Diego . Câmera de Vigilância


Classificados 
Alugo blog pouco usado. Motivo: falta de tempo.
Entrelinhas: socorro!


Vi no Blog do Wonderman . Laço da Verdade





"Paixonite" aguda . Super Fofo


E mais esta do mesmo Blogueiro!




Bad Boy
Que merda de adolescência que eu tive que eu não peguei um bad boy desses...
Wonder ta querendo dar uns pegas num menino mau agora...



Só ele né? Até eu que sou bem mais bobinho ...

Paulo Braccini
enfim! é o que tem pra hoje...

sexta-feira, 27 de agosto de 2010

quinta-feira, 26 de agosto de 2010

Falamos a mesma língua?


As expressões aqui listadas correm soltas na linguagem televisiva e na imprensa de Portugal; não é piada; interpretem como informação pura e simples. 
Relato sobre um casal português de passagem pelo Brasil. 

  
Ainda no aeroporto, pediram uma água fresca lisa (gelada e sem gás), pois tinham comido no avião uma punheta (bacalhau cru desfiado, servido como tira-gosto). 
Após a água, nosso amigo tomou uma bica (cafezinho). 
Foi ao salva-vidas (sanitário) e disse-nos que o autoclismo (descarga) funcionou com dificuldade. 
Na rua, viu os almeidas (garis) recolhendo monstros (entulhos). Perguntou-nos como estava nosso puto (adolescente) e se as canalhas (várias crianças) de meus irmãos estavam bem. 
Se a SIDA (AIDS) estava sendo contida nas campanhas com o uso do durex (camisinha, pois a fita durex lá se chama fita-cola). 
Desejou passar num armarinho e ao chegar queria comprar alfinetes e pregadeiras (broche em Portugal significa sexo oral realizado pela mulher no homem). 
Na farmácia compraram também um penso (curativo) porque algo sentia no pé. E, como a mulher estivesse com história (menstruada), queriam também um penso higiênico (absorvente íntimo), pois já estava sujando a cueca (calcinha de mulher). Aproveitou e adquiriu um adesivo (esparadrapo) para proteger o pé do sapato, que estava apertando. 
No bar, perguntou se havia no recinto muito paneleiro (bicha) que não honrava a pila (pinto) e fufa (sapatão) com cara de gajo (rapaz). Tomou algumas cervejas de pressão (chopinhos) e pagou a conta ao empregado de mesa (garçom). 
Pela manhã, na praia, admirou-se com a pronta ação do banheiro (salva-vida), ao retirar do mar uma rapariga (moça) que se afogava. Ficou impressionado com passageiros que viajavam dependurados no autocarro (ônibus). 
Achou um giro (legal) o movimento na Praia de Porto de Galinhas. 
A todo momento passava a mão no saco (bolsa a tiracolo de homem e de mulher), preocupado com pivetes. 
Achou uma ponta (excitação sexual) os biquínis sumários existentes. 
Comprou carne de borrego (carneiro novo) no talho (açougue) e levou para guardar no nosso frigorífico (geladeira é um termo completamente desconhecido). 
Gostou do nosso andar (apartamento), por ser muito ventilado, no sexto piso (andar). 
Estranhou o ardina (jornaleiro) vendendo na véspera o jornal do dia seguinte (convenhamos que essa mania brasileira é, realmente, muito estranha!). 
Se a propaganda da Caixa Econômica Federal fosse feita em Portugal seria "Vem para a boceta (caixa) você também. Vem!". Essa palavra se usa com freqüência nos meios de comunicação e o palavrão correspondente é crica ou cona. 
Na farmácia, é comum se perguntar se vais "tomar a pica no cu," significa aplicar uma "injeção na nádega." Só se configura o palavrão se se disser "no olho do..." 
Na padaria disse não gostar de "entrar no rabo da bicha para pegar o cacete" (entrar no fim da fila para pegar o pãozinho). 
Ajustar o breque é o mesmo que soltar um pum.  Breque, freio para os paulistas, em Portugal é travão.

ps: Esta é postagem de número 1500. Obrigado a todos que através destes 03 anos se fizeram ou se fazem presentes no Enfim! é o que tem pra hoje ...


Paulo Braccini
enfim! é o que tem pra hoje...

quarta-feira, 25 de agosto de 2010

Como mexem bem com os Instrumentos e sabem tudo dos Movimentos

Estes meninos nórdicos são mesmo tudo de bom. 
Alguns tipo assim bem fazíveis nOn ean? 
Reparem bem como são perfeitos nos movimentos  de vai e vem! 
Como manipulam com destreza os instrumentos [pauzinhos, bazucas, trombones de vara ... ui]. 
Tudo isto sem contar com as posições, muitas vezes, de forte inspiração Kama Sutra . 
O vídeo tem 8:28 minutos. A segunda parte é bem mais interessante. 
Portanto, não seja preguiçosa! Mete esta bunda aí na cadeira e assista.


Banda Militar da Guarda Real Norueguesa 



Paulo Braccini
enfim! é o que tem pra hoje...

terça-feira, 24 de agosto de 2010

Belo Horizonte! Venham Conhecer!



Show !!Maximize a imagem. Em seguida, aumente o volume.
Depois, viaje além do horizonte e sinta como é Belo Horizonte.


Dica da "cumadi" Drica! Obrigado


Paulo Braccini
enfim! é o que tem pra hoje...

segunda-feira, 23 de agosto de 2010

Que Mardade!



— Alô, Sô Carlos? Aqui é o Uóshito, casêro do sítio.
— Pois não, Seu Washington. Que posso fazer pelo senhor? Houve algum problema?
— Ah, eu só tô ligano para visá pro sinhô qui o seu papagaio morreu.
— Meu papagaio? Morreu? Aquele que ganhou o concurso?
— Êle mermo.
— Puxa! Que desgraça! Gastei uma pequena fortuna com aquele bicho! Mas...ele morreu de que?
— Dicumê carne istragada.
— Carne estragada? Quem fez essa maldade? Quem deu carne para ele?
— Ninguém. Ele cumeu a carne dum dos cavalos morto.
— Cavalo morto? Que cavalo morto, seu Washington?
— Aquele puro-sangue qui o sinhô tinha! Eles morrero de tanto puxá carroça dágua!
— Tá louco? Que carroça d'água?
— Prapagá o incêndio!
— Mas que incêndio, meu Deus?
— Na sua casa... uma vela caiu, aí pegô fogo nascurtina!
— Caramba, mas aí tem luz elétrica! Que vela era essa?
— Do velório!
— De quem?
— Da sua mãe! Ela apareceu aqui sem avisá e eu dei um tiro nela pensando que era ladrão!
— Meu Deus, que tragédia (começa a chorar)
— Peraí sô Carlos, o sinhô num vai chorá pur causa dum papagai, vai??? 

A VACA JERÇI TUMEM MORREU ... Mataro ela!


Dica de Sandrinha


Paulo Braccini
enfim! é o que tem pra hoje...

domingo, 22 de agosto de 2010

Release da Semana



Para quem não viu!

PSOL
Vi no Blog Nhaí Caralho! do amigo Bruno. No meio de tanta MERDA tem também isto:


Travileirinho
Vi no Blog A Hora da Xepa do amigo David. “Eu posso tuuuuuudo” Qual é o meu nominho? Dilahhhhhhhh.




in off: Fred! ASSASSINA ou ASSASSINADA? eim? Passada!!!


Paulo Braccini
enfim! é o que tem pra hoje...

sexta-feira, 20 de agosto de 2010

A Inesquecível Prova de Amor


Marcos Dhotta um blogueiro de Recife/Pe se define, em seu perfil, como um eterno vir - a - ser. O seu Blog Caríssimas Catrevagens  é um depositário de suas recordações. Um espaço para guardar tudo aquilo que fica daquilo que não ficou. Seu trabalho por lá é um resgate de um passado não muito longínquo com todas as suas marcas e contextos. Suas postagens são magnificamente deliciosas, e compartilho aqui com os amigos do Enfim! é o que tem pra hoje, uma crônica bem humorada sobre uma Inesquecível Prova de Amor. Tomei a liberdade de construir uma adaptação para a minha história com o Wander, em nosso princípio de relacionamento, pois ela retrata de forma plena momentos vividos por nós nos idos de 1975, então com 09 meses de casamento.

Seria o nosso primeiro Dia dos Namorados ... Estávamos tão apaixonados um pelo outro que mais parecia um namoro de - no mínimo - três reencarnações passadas. Almas Gêmeas! Sabe aquela paixão roxa de dar agonia e enjôo? Era a nossa! O Primeiro Amor - ETERNO - de Ambos. Um exagero! Exatamente no dia 12 de junho de 1975 era nosso primeiro dia dos namorados. Decretamos: ESSE DIA É TODO NOSSO!  Só Love! Combinamos ir ao Cine Metrópole. Mas antes de irmos ao cinema, demos uma passadinha nas Lojas Americanas - o nosso shopping na época - com direito a olhares de dengo e roçar de mãos. Depois fomos sentar, lanchar e conversar. Tomamos um Milk Shake de chocolate, e comer um Misto Quente. Enfim, nosso namoro era daqueles de dar enjôos mesmo. Eu confesso: Era um namoro super meloso e cheio de nhen-nhen-nhen. (uiii...) Era tanto do fricote que hoje tenho vontade de “me” dar uma surra ... Pensar que ficávamos o tempo todo: - Ei, “D”... - Fala “DDzinho” ... Meu “Zifô” - Zifô não! Zifofolete ... - Ah! Diz ô bota, vai... - Ô bota não! - Ô bota não... - Te amo D! Um tatãããão assim... ÓÓÓÓÓ!!! - Eu também meu DD Zifofolete ... Ta booom! Parou, parou ... Sentiram o clima né? Muita “passione” e muita frescura. Durante esse tempo de namoro tudo era motivo para se guardar. Eu tinha uma caixinha onde colocava tudo referente ao nosso “Eterno Amor”. Dentro dessa caixa ela guardava além dos nossos cartões e bilhetinhos amorosos, e um montão de bicholices. Tinha também guardado o primeiro palito de picolé comprado. Se o picolé era da Ki-bom? Que nada! Era daqueles que soltava um corante medonho, deixando a língua roxinha, roxinha... Ótimo para beijar depois (rs!). Isso sem falar nas dezenas de figurinhas do álbum AMAR É ...  vários guardanapos e folhas de papel de caderno escrito assim: Meu Zifofolete . Meu DDzinho ... (exagerados). Enfim, um arsenal de coisas era guardado nesta caixa. Inclusive o próprio canudinho do Milk Shake que acabáramos de tomar no fatídico dia dos namorados  ... Era a nossa “caixinha do amor eterno”. Bom, logo após o idílio romântico nas Lojas Americanas, fomos direto assistir ao filme “Mahogany com Diana Ross”. Tipo: 14:30; pipocas quentinhas; primeira sessão; última fileira ... A tarde estava só começando! Assistiríamos ao filme logo na primeira sessão, e depois, na outra sessão, continuamos ali para continuar a namorar. Mas nem tudo sai como agente quer e planeja. Estávamos ainda no bem – bom [bem discreto claro, como convinha na época] da primeira sessão, quando: - Peraí, peraí, peraí ... Num me aperte muito não ... - Que foi D? - Acho que a mistura do milk shake com a pipoca me fez mal. - Como assim? - Minha barriga tá fazendo um barulho esquisito. Parece um "tambor" de tão fofa ... - Ave Maria! Só não invente de fazer "essas coisas" aqui perto de mim ... - Se você me apertar muito, vou pei ... - Nem me fale essa palavra horroros ... Que coisa mais nojenta! Eu, hein? - E eu vou falar o que? - Gases! Soltar gases, pronto ... É mais bonito de se escutar. E vamos parar com esse assunto nojento ... - Parar porque DD? Vou mentir é ... Negar que estou com vontade. Que besteira ... - Besteira não. “Nojentisse” e falta de romantismo, isso sim! Coisa mais feia ... Logo hoje! - Tudo para você tem que ser belo, lindo e maravilhoso. - Claro. Essas “coisas  agente faz no reservado. - E a culpa agora é minha, é? Essas “coisas” dependem só de mim é? Ora! - Então vá para o reservado e fique por lá até soltar todos "esses ventos"... - Como é que é a história? Tu tá querendo dizer que eu tenho que ficar trancado no banheiro do cinema até o peido sair ...  É isso? - Psiuuuuuuuu! Já te pedi para não falar essa palavra nojenta perto de mim ... Fale baixo! Ninguém precisa saber que sua barriga tá ruim ...Tente prender "essa porcaria" até o final do filme. Será possível! - Então tá bom! Se é assim que você quer ...Vou “me prendendo” até onde der. O que eu não posso e não vou, é perder o filme por causa de um p ... De um “pum”! Melhorou? - Melhorou ... - E se eu prender o “pum” e a “tripa gaiteira” der um nó, feito na música de Luis Gonzaga? Aí é que eu quero ver ... - Eu não tenho nada a ver com a tripa gaiteira de Luis Gonzaga meu bem ... Tenho a ver com você, que é meu namorado. - Escute uma coisa! Se eu morrer por causa de um peido ... Pode esperar! Venho peidar toda noite perto de você ... He,he,he. - Engraçadinho você! Num tenho medo de namorado “malassombrado” não senhor ... Tenho mêdo é de um  marido - vivo - capaz de soltar um “pum”e eu morrer envenenado aqui, no meio do cinema. - (PUMMMMMM!!!!) Eitaaaa! Desculpa DD ... Saiu! Juro que foi sem querer ... É que não agüentei prender mais! - Meu Deus do céu ... Socorro! Eu tenho o estomago fraco pra essas “coisas”... Vou vomitar! - Calma! Não fique nervoso não, meu amor! Espere ... Eu já tô saindo. - Ãgora dão adeanta bais dão ... Zenta! Zeu borco ... Tâ tôdu bundo olhando brá dós dois ... - Ê quê dem eu besbo tô aguendando bais essa gatinga ... - O bior é quê dêm um vósforo eu bosso riscar ... - Debois dêsse "beido" você ãindã me âmba? - Glaro! Beu bem ... Tê âmbo buinto, viu? - Êndão vambos êmbora beu bem! - Feliz Dia dos Dãnborados ... - Brá você dambém ... TÊ ÃMBO! É o que minha Avó sempre dizia: “Para quem ama, até o peido cheira bem”. E ela tinha razão ... Na intimidade entre duas pessoas o que vale é a cumplicidade. Portanto, deixemos para lá os fricotes e apostemos no correr dos anos. O tempo faz os ajustes necessários.

Visite o Blog do Marcos Dhottha . Caríssimas Catrevagens clicando aqui. Vale a pena conferir.

Soundtrack . Love Song

As ZIFOFOLETES dançavam isto [delícia]


E assistíam isto [ai ai]


Paulo Braccini
enfim! é o que tem pra hoje...

quinta-feira, 19 de agosto de 2010

ADesesperado




AD comenta sua situação aflitiva com Caju, um crédulo da Igreja Universal:
- Estou numa maré braba. Estou sem crédito na praça, devendo pra todo mundo.
Não vejo solução. Já pensei em me matar. Estou desempregada e sem dinheiro, cheio de contas e carnês atrasados. Não há nada que dê jeito nessa situação.
Já perdi a esperança! Acho que já estou doente e vou morrer mesmo ...
Caju:
- Calma! Não é nada disso... Você precisa de ajuda espiritual. Você conhece a igreja ali pertinho da rodoviária? Pois é, na quarta-feira, tem uma Sessão de Descarrego, onde todos são curados ou aliviados, com uns 318 pastores e muita fé. Vai lá ... Vamos te salvar!
Na quarta-feira, AD vai. No meio do culto é chamado ao palco e, entre outros desesperados, um pastor o agarra e grita:
- Sai desse corpo, demônio! 'Disaloja!' Esse corpo não te pertence! Em nome de Jesus, te afasta desta alma boa!!!
E colocando a mão em sua testa, grita:
- Estou ordenando: Em nome de Jesus, 'Disaloja!' ....
 'Disaloja!' ....
'DISALOOOOOJA!'
Inhaííí AD aflito grita:
- Casas Bahia!!!  Lojas Americanas!!!  Ponto Frio!!!  Magazine Luiza, Cartão Visa, C&A !!!  Marisa!!!  Fininvest!!!  Ibis !!!  Losango!!!...  Casa&Vídeo!!!  Bloco Camaleão!!! Camarote da Ivete!!!  Precaju!!!! Casas Pernambucanass!!! Motel Serigy!!! Pousada Bewilde!!! Acuda-me meu Deus!!! Como vou fazer para ir ao Encontrão de Blogayros??? Nossa Senhora das Infinitas Parcelas me ajude!!!


Paulo Braccini
enfim, é o que tem pra hoje...

quarta-feira, 18 de agosto de 2010

Encontrão de Bloguayros e Blogueiros


E foi ante-ontem, trocando idéia com Hugo do Blog Yag na Contra Mão, falando da vida alheia e outras cositas más, que comentamos sobre encontros blogueiros.
O menino assim se expressou:
“Malditos encontros! Não, não não crianças  ...  Não acho ruim blogueiros se encontrarem, acho ruim eu nunca estar junto. Já disse que não nego minha inveja!!!”
Todavia sugeri que deveríamos fazer um encontro maior, reunindo gente do Oiapoque ao Chuí. Hugo tem as manhas para organização de eventos já que, todo ano organiza o Churrasco de sua turma de segundo grau; promoveu várias excursões na época da faculdade, além de estar sempre na direção de orgias e surubas por toda a bacia de Campos [hihihihihihi ...], deu algumas sugestões e, diante de toda sua classe, garbo, criatividade, competência e inteligência, nomeei-o, democraticamente, organizador de algum evento que ainda não sabemos nem onde, nem quando, nem quem vai.
Mas a idéia é boa! Não acham?
Agora é hora de começarmos  a dar cara ao encontro para quem sabe, então, ele se tornar uma realidade.
Precisamos decidir um local e uma data.
Também é importante ter um nome e até um selo “eu vou”.
Essa parte de nome e selo Yag pensou em pedir à VACA para bolar e confeccionar, mas como ela foi proa  BREJO em um retiro espiritual, não sabemos ainda se ela vai topar nos ajudar. Alguém aí que manja de photoshop se habilita?



Quem se interessar e, espero que sejam muitos, quiçá todos os amigos da Blogsville, é só clicar AQUI, ler por inteiro a postagem do Yag e, através de coments por lá, registrar “QUAL A POSIÇÃO QUE CADA UM DE VOCES VAI NOS DAR” [ui].

Vamos lá miasmigãããs, todas mexendo suas bundas, perus e otras cosas!



Soundtrack


Cain! é a sua chance ... rs


IMPORTANTE

O Manifesto Pró-Casamento Igualitário é uma petição para candidatos das Eleições 2010. Foi criado por blogueiros & tuiteiros e foi redigido pelo Casamento Igualitário [casamentoigualitario@gmail.com].

Leia e dê o seu apoio divulgando e assinando o manifesto AQUI.
ps: um dos autores deste manifesto é o FOX do Blog Estórias do Mundo.

Paulo Braccini
enfim! é o que tem pra hoje...

terça-feira, 17 de agosto de 2010

Muppet Show



Muitos devem recordar deste programa de TV.
Criado em 1976, o Muppet Show foi o ápice da carreira de criador de bonecos de Jim Henson.
Henson nasceu em 1936, em Leland, no Mississipi, EUA. Ainda jovem, sua família mudou-se para Maryland. Foi lá que Hanson teve o impulso inicial para sua carreira. Ele ficou fascinado pela TV e imaginava um meio de participar daquilo.
Em 1954, ele entrou para a universidade de Maryland e ficou sabendo que uma emissora de TV local estava à procura de alguém que manipulasse bonecos para participar de um programa infantil. Naquela momento, Henson não tinha nenhum interesse em bonecos e nunca tinha tido contato com eles, o que ele queria mesmo era ser ator. Mas começava alí uma nova paixão na vida de Henson, os bonecos. Para participar do programa, Henson e um amigo criaram um boneco, um rato francês que ganhou o nome de Pierre. Não demorou muito para uma emissora maior, a ABC, convidar Henson para trabalhar em um programa com bonecos chamado Sam and Friends.
O programa ficou seis anos no ar.
Henson pensava em ter seu próprio programa, exclusivamente com bonecos, mas ninguém nos EUA tinha interesse no projeto. Mas ele não desistiu e foi para a Inglaterra em busca de seu sonho. Lá, conseguiu ajuda de Lew Grade. Nascia o Muppet Show em 1976!
Já era grandinho, mas adorava isto! Confiram!












Paulo Braccini
enfim! é o que tem pra hoje...

segunda-feira, 16 de agosto de 2010

Mais uma Dose!


Já falei para voces do amigo Ediney Santana do Blog “Non, je ne regrette rien”.
O menino de Santo Amaro da Purificação, em parceria com outra fera da Blogsville – Herculano Neto do Blog “Por que voce faz Poema?”,  está  nos presenteando com  a obra “Mais uma Dose”, um volume de microcontos escritos por eles.  São trinta textos de cada autor, num tom muitas vezes poético, noutras crítico e bem humorado, que transitam entre o universo fantástico e a realidade urbana mais comum. Com prefácio de Tom Correia e revisão de Gerana Damulakis, “Mais uma Dose”  provoca vários sentimentos, menos a indiferença.
Recomendo, vale a pena conferir.


Baixe o livro gratuitamente AQUI.

Paulo Braccini

enfim! é o que tem pra hoje...

sexta-feira, 13 de agosto de 2010

Feline



Feline é um cara inteiramente fora de qualquer padrão codificado em normas, valores e conceitos pré-definidos. Dono de uma postura toda própria, de uma maneira clara, objetiva e quase didática para contextualizar suas idéias, constrói seu Blog “Naum  Leia”, de forma diferente e contundente. A cada leitura de seus textos me apercebo de uma identidade rara entre o EU dele e o EU do Braccini. Em princípio ele pode até chocar à grande maioria, mas se cada um se permitir uma reflexão profunda e crítica poderá se descobrir como um SER de infinitas possibilidades, muito além dos conceitos e valores herdados e assumidos como próprios.
Para ilustrar, trago até voces uma postagem do mesmo que, guardados alguns pequenos aspectos de ordem temporal, revela de forma firme e direta um pouco mais do SER Braccini.

“Hombridade é que faz de nós putões”

Sou casado e mantenho uma vida sexual com o marido e os amantes todos da hora – daí os gays nos apontam na rua como promíscuos (mas não na sauna ou nos outros locais de pegação, onde, com tanta fama de putos, somos até bem quistos para bater portas).
Eu e o namorado, então, servimos só pra sexo (aleluia), mas não para ser alvo do afeto de outros gays. Devemos ser homens para quatro paredes e não para ser exibidos em público.
Mas mal sabem que o que para eles pode soar como maldição, para nós é nossa bênção. Ficamos com a melhor parte da vida gay.
Se há algo na minha vida de que me orgulho é da minha hombridade. Queiram ou não as feministas e os gays recalcados ou que sonham em se incorporar à sociedade hétero, ser homem é sinônimo de ser safado. 
Os politicamente corretos que se fodam, mas ser safado é essencial num homem. E é um valor que nós gays, mais que ninguém, sabemos cultuar – em nós e nos outros caras.
Ninguém melhor que nós, homens adoradores de homens, para preservar e difundir os saudáveis, deliciosos e imprescindíveis valores da hombridade, entre eles o de ser puto.
Meu pai era puto, meus irmãos são também e os amigos héteros que tenho, quando sinceros, confessam-se putos. Porque então logo eu haveria de ser diferente, sendo homem também? 
Minha mãe, mulher que é, pode até não concordar, mas ela me relatou que meu pai, antes de morrer, chamou meus irmãos (já casados) e disse a eles para não se prenderem numa só mulher – que isso era um erro fatal.
 Ela nunca desdisse meu pai. E o que pra ela era perfeitamente aceitável num homem– ainda que reprovável – para esses gays femininos é o pior dos defeitos masculinos: a infidelidade.
Não sei quem inventou isso de fidelidade, mas não foi um homem, e muito menos um gay orgulhoso de si.
Desse mesmo tipo de gente veio a idéia de que trepar deva ser algo ruim ou animalesco. Ou pior, gostar de trepar deva ser algo muito ruim. 
Essa mesma gente acha que, escondido, trepar de todo jeito pode - mas às claras, socialmente, deve-se ser casto e exigir a castidade alheia. Mais ou menos o mesmo princípio da virgindade. Sendo a virgindade uma virtude, para não deixar de ser virtuosa antes de casar e ainda assim poder trepar e gozar, as mulheres castas davam a bunda e se aperfeiçoavam nas putarias todas – mas preservavam a virgindade. 
Dessa hipocrisia institucional estou livre. Dei a bunda e comi os caras que quis, antes, durante o casamento e continuo sendo um homem de bem e de caráter, a despertar amores por aí e a me apaixonar normalmente. Desconectados, meu coração e virilha funcionam à toda, 13 anos depois de casado e aos 40 anos de vida.
Porque ser puto na cama e careta socialmente é pouco pra mim. Pra mim, o inverso é uma opção perfeitamente cabível. Ser homem e fingir não ser puto até o talo cheira a conservadorismo.
Dois medos que tenho: do feminismo e do conservadorismo. Luto contra eles sendo homem e puto, quando, com quem e onde me der vontade. Luto sendo puto e assumindo quem sou e assumindo que isso é bom e desejável num homem de bem. 
Luto rindo dessa gente infantilizada, que acha só o escuro libera de todas as amarras,
quando, na verdade, o que nos liberta pra trepar quando e como quisermos é unicamente nossa vontade máscula, de homens que somos.

Feline . Blog Naum Leia 


[assino em baixo com uma pequena ressalva: esta deveria ser uma percepção clara para todos que se aventuram em um relacionamento, não importa a forma do relacionamento - homo ou hétero; não importa  o gênero do partícipe - homem ou mulher, isto é coisa inerente ao SER].


*Hombridade: Qualidade associada às pessoas honestas, dignas, verdadeiras.Tenho hombridade à medida em que sou honesto, sincero e verdadeiro com relação ao que digo e ao que faço.

Paulo Braccini
enfim! é o que tem pra hoje...

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin