sexta-feira, 3 de setembro de 2010

A Verdade


A porta da verdade estava aberta,
Mas só deixava passar
Meia pessoa de cada vez.
Assim não era possível atingir toda a verdade,
Porque a meia pessoa que entrava
Só trazia o perfil de meia verdade,
E a sua segunda metade
Voltava igualmente com meios perfis
E os meios perfis não coincidiam verdade…
Arrebentaram a porta.
Derrubaram a porta,
Chegaram ao lugar luminoso
Onde a verdade esplendia seus fogos.
Era dividida em metades
Diferentes uma da outra.
Chegou-se a discutir qual
a metade mais bela.
Nenhuma das duas era totalmente bela
E carecia optar.
Cada um optou conforme
Seu capricho,
sua ilusão,
sua miopia.

Carlos Drummond de Andrade

Paulo Braccini
enfim! é o que tem pra hoje...

37 comentários:

  1. I-N-C-R-Í-V-E-L

    Texto maravilhoso...

    Não existe uma única verdade!

    ***

    umBeijo!

    ;-)

    ResponderExcluir
  2. Uma existência de metade, nunca chega a conclusão se é meio boa, ou meio ruim.

    Bjs.

    ResponderExcluir
  3. então foi daí que saiu que a beleza está nos olhas de quem vê? humm, todos têm suas verdades, e se juntar tudo só vai restar escolher mesmo, porque nenhuma é verdadeira! ficou estranho isso! rs bjooo!

    ResponderExcluir
  4. Não me preocupo com esse termo verdade. Todo mundo carrega suas metades.

    Bom dia e excelente final de semana.

    ResponderExcluir
  5. Lindo,assim como om são os unicórnios...
    bjo

    ResponderExcluir
  6. Drummond, em sua genialidade descreve com sabedoria a dualidade humana. Cada um escolhe a sua verdade, de acordo com sua conveniência.
    Bejux

    ResponderExcluir
  7. Belíssimo...

    Paulão, vc conseguiu chegar na rodoviária antes de mim e lewvar marido de volta, né?

    bjão!

    ResponderExcluir
  8. Maravilhoso esse texto....
    A verdade realmente tem duas faces...
    O problema é qual das duas verdades é a verdade menos incompleta?!
    Abraçooo!

    ResponderExcluir
  9. Paulinho, as verdades...as metades..
    Cada um tem as suas verdades, metades.
    Colocar na balança as metades, e saber qual delas vai arrebentar a porta é o X da questão.

    Salve, Drummond.

    Beijooooooo de bom dia!

    ResponderExcluir
  10. Muito interessante. Se fossemos fake , nos enquadraríamos perfeitamente nessa de Drummond.
    Vida de Dois Ursos

    ResponderExcluir
  11. Sem sombra de dúvidas um texto digno de aplausos... fato!

    ResponderExcluir
  12. ai, drummond e suas belezas...
    mto bom!

    abraços
    voy

    ResponderExcluir
  13. Carlos Drummond de Andrade
    Sempre perfeito
    sempre que leio qualquer coisa que ele ja escreveu sinto muita nostalgia.

    Beijão Paulo

    ResponderExcluir
  14. Telefones sem fio...
    ALiás, um dos melhores textos q já li.
    Posso pegar emprestado??

    ResponderExcluir
  15. Esse é um dos grandes poemas do grande Drummond.Obrigado por compartilhar,querido.
    Um beijo,sempre.

    ResponderExcluir
  16. Averdade tem varios pontos de vista.

    bjs
    Insana

    ResponderExcluir
  17. Verdade para mim é construção da própria singularidae. E a metade do possivel dessa edificação chamada: verdade, para mim, é muito pouco. Beijos caríssimo.

    ResponderExcluir
  18. Belíssimo texto de Drummond...Conveniência da verdade...Beijo Grande!!!Bom "findi" prolongado...Êeeeba!!!

    ResponderExcluir
  19. A imagem é perfeita para o post Paulo, muito bom!
    O que é verdade pra mim não é pra você e assim vai...e cada um acredita no que quer.
    Beijos
    bom fds
    =)

    ResponderExcluir
  20. Acabei de ler um livro de crônicas do Manoel Carlos e ele cita bastante Drummond. Genial o mineiro. Lindo feriado. Abraços queridooo.

    ResponderExcluir
  21. Td depende do momento e do referencial.

    Bjs meus !

    ResponderExcluir
  22. Oi Paulo!

    Saudadona de aparecer por aqui...

    Bem, Drummond dispensa qualquer comentário. Aliás, nem preciso dizer o quanto sou macaca de auditório do homem. O nome do meu blog fala por mim.

    Ah, o visual do seu cafofo está lindo, ADOREI. Clean, chiquéééérrimo!

    Montãozão de beijocas!!!

    ResponderExcluir
  23. Sempre que leio algo que não conhecia de Drummond (como este) penso que preciso lê-lo muito mais. Esse mineirinho sabe das coisas (assim como vc). Bj, querido

    ResponderExcluir
  24. ...e voltamos à estaca zero.

    Difícil essa vida de gente grande, né, moço?

    Beijo, beijo.

    ℓυηα

    ResponderExcluir
  25. bah, que lindo.


    bom final de semana.
    abs

    ResponderExcluir
  26. ...não existem verdades,
    e sim afirmações convincentes...

    rsrs

    bjbj

    ResponderExcluir
  27. delicia ler Drummond, bom sabado p vc, bjs

    ResponderExcluir
  28. Carlos Drummond é perfeição nas palavras!

    ResponderExcluir
  29. Ah, queri amigo...
    O BLABLABLA NO TELECOTECO já esta funcionado no seguinte endereço: http://blablablanotelecoteco.blogspot.com
    Visite-nos e aprecie nossos serviços e atrações.
    Já estamos seguindo este espaço.

    Grato pela preferência,
    a Administração.

    ResponderExcluir
  30. ótima escolha...esse poema é maravilhoso.

    abraços
    de luz e paz


    Hugo

    ResponderExcluir
  31. Só acreditamos na nossa verdade e naquela verdade que nos interessa. As vezes uma ilusãoas vezes não!
    Bom fimd esemana Paulo!

    ResponderExcluir
  32. ... e se é o que tem para hoje, é muito bom!

    A verdade, tal como tudo no universo, é mutável

    Cabe-nos - a cada um de nós - escolher a nossa verdade.

    Abraços

    ResponderExcluir
  33. Paulinho, tu tá bem?
    Menino, Drummond é incrível, eu sou fascinado. Ótima escolha por sinal, rs.
    Ah menino, pode ter certeza q irei aproveitar e muito. E tentarei manter o blog atualizado, vou fazer talvez meu diário de bordo, kkkkk
    Bjo

    ResponderExcluir
  34. bjux de verdade a todos voces amigos e amigas ...

    ;-)

    ResponderExcluir
  35. Gente, que MARAVILHA!!!
    E assim somos todos nós, duais....metade verdade...
    Amei, amei, amei.
    Texto forte, marcante.
    Beijãozão meu querido.

    ResponderExcluir

então! obrigado pela visita e apareça mais, sempre teremos emoções para partilhar.

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin