segunda-feira, 6 de setembro de 2010

Soberania


Naquele dia, no meio do jantar, eu contei que tentara pegar na bunda do vento — mas o rabo do vento escorregava muito e eu não consegui pegar.
Eu teria sete anos. A mãe fez um sorriso carinhoso para mim e não disse nada. Meus irmãos deram gaitadas me gozando. O pai ficou preocupado e disse que eu tivera um vareio da imaginação. Mas que esses vareios acabariam com os estudos. E me mandou estudar em livros. Eu vim. E logo li alguns tomos havidos na biblioteca do Colégio. E dei de estudar pra frente. Aprendi a teoria das idéias e da razão pura. Especulei filósofos e até cheguei aos eruditos.
Aos homens de grande saber. Achei que os eruditos nas suas altas abstrações se esqueciam das coisas simples da terra.
Foi aí que encontrei Einstein (ele mesmo - o Alberto Einstein).
Que me ensinou esta frase: A imaginação é mais importante do que o saber. Fiquei alcandorado! E fiz uma brincadeira. Botei um pouco de inocência na erudição. Deu certo. Meu olho começou a ver de novo as pobres coisas do chão mijadas de orvalho. E vi as borboletas. E meditei sobre as borboletas. Vi que elas dominam o mais leve sem precisar ter motor nenhum no corpo. (Essa engenharia de Deus!)
E vi que elas podem pousar nas flores e nas pedras sem magoar as próprias asas. E vi que o homem não tem soberania nem pra ser um bentevi.
Manoel de Barros . Memórias Inventadas - A Terceira Infância

Paulo Braccini
enfim! é o que tem pra hoje...

21 comentários:

  1. Querido amigo, não somos nada mesmo, até um borboleta é melhor que nós...Tenha uma linda semana..Beijocas

    ResponderExcluir
  2. Que lindo, toda essa coisa de engenharia de borboletas, eu ficaria alcandorado se soubesse o que significa!!! A adorei a idéia também de memórias inventadas, não que seja a cura para o Alzheimer, mas me inspira a escrever, já que as minhas dariam uma novela mexicana, momento egoísmo, rs. bjoooo!

    ResponderExcluir
  3. Nossa! Que texto forte... E, VIVAS! Ás borboletas. Beijos!

    ResponderExcluir
  4. liiiiiindo...
    inocência, pureza, infância! parece q quando a terceira se vai, leva junto as outras duas...

    abraços
    voy

    ResponderExcluir
  5. Muito singelo e profundo. Quando descobrirem que ser simples não é ser submisso , com certeza as pessoas serão mais felizes.
    Bjux

    ResponderExcluir
  6. este post me lembrou uma entrevista da regina casé em que ela contava que conhecia uma mulher que morava sozinha numa casa imensa mas dizia não ter medo de nada pois não tinha imaginação!

    a imaginação é mesmo tudo!
    beijão

    ResponderExcluir
  7. Nossa Paulo, que lindo esse texto. Eu amo borboletas. Adorei a colocação que elas pousam em qualquer lugar sem machucar as proprias asas. Interpretei como se nós tivessemos que saber entrar e sair de qualquer lugar, e sermos sempre nós mesmos.
    Um beijo!

    ResponderExcluir
  8. "A imaginação é mais importante do que o saber".

    Que coisa linda é essa frase. Me jogou dentro dos meus sonhos, que até hoje insisto em ter.

    Bjs.

    ResponderExcluir
  9. Fofo !

    Adoro Manoel de Barros, apesar de dar nos nervos as vezes, hehe

    Bjs

    ResponderExcluir
  10. Eu amoooooooooo Manoel de Barros.

    Não se deixou influenciar pelo EGO CULTURAL, mantém os pés no chão, nas coisas da terra.
    Adoro a forma como ele brinca com as palavras.
    Ele, e Guimarães são idolos.

    Paulinho, beijo meu, queridão!!!

    ResponderExcluir
  11. Imaginação faz parte de nós é necessária sempre. Sem ela seríamos enternamente sem graça. Acho que nunca a perdemos mas deixamos de fazer uso da mesma por algum motivo. Ficamos sérios demais com o passar dos anos.

    Boa semana para ti!
    Abração!

    ResponderExcluir
  12. Borboletas pousam em flores e pedras sem se machucar...quem derá, elas jamais pousassem em certos humanos....rsss

    Bjs meus !

    ResponderExcluir
  13. Se nos déssemos a chance de tentarmos ser leves e soberanos como as borboletas...É só usar a imaginação mesmo.

    Grande abraço.

    inté

    ResponderExcluir
  14. Coisa muito fina isso aqui.
    É como eu digo: quem não inventa não existe... hehehehe!
    Querido, estou te devendo uma resposta e garanto que ela vai chegar ao seu mail. Em breve... hahaha!!! Mas em suma: vc é sempre bem-vindo e meu carinho por ti só faz é aumentar!
    Abração!

    ResponderExcluir
  15. "Pousar sem magoar as asas..."

    Acho que sou as asas, cabe a mim não me sentir magoada.

    Obrigada, Paulo. Só essa frase já me valeu o dia!

    Beijo, ótimo feriado!

    ℓυηα

    ResponderExcluir
  16. Nos falta soberania pois não temos uma conexão verdadeira com nosso eu interior assim como têm os animais. Eles simplesmente são,na acepção da palavra, absolutamente inseridos ao universo. Nós, mal conseguimos ser completamente inseridos nessa sociedade que cerceia nossos desejos, nossos instintos, nossa capacidade de escolha. Mal somos respeitados pelo que somos, o que dirá pelo que pensamos e sentimos.Que esperar de nós pobres seres humanos?
    Alguns se emancipam em si mesmos e conseguem viver a própria vida em plenitude. Mas... ainda são a excessão à regra.
    Caríssimo, seu blog é muito inteligente e gostei muito de tudo que li.
    Te convido a saborear uma mousse de chocolate comigo.
    Beijos... te espero.
    Seguindo...

    ResponderExcluir
  17. Passando para conhecer o Blog e adorei.
    Sempre acreditei nesta máxima: "A imaginação é a oficina da vida" Ok. Veja agora o que diz o belo texto que você postou: "Botei um pouco de inocência na erudição. Deu certo." Taí amigo, a cereja do bolo: o saber e a imaginação, um não anda sem o outro, mas eles precisam das sinapses, para conectar-se. Noutras palavras, o espírito e a matéria, a engenharia de Deus. Belo post. Bjssssssss

    ResponderExcluir
  18. Ai, to precisando muiiiito de um colírio imaginativo, sabe. Não vendem?

    ResponderExcluir
  19. Oi meu querido Paulo, sauudaaaadessssssss.
    Hoje estou abusando um cadinho, já que estou sem febre, estou tentando ficar um pouquinho no computador, mas não lerei todas as postagens que perdi, mas assim que estiver me sentindo mais forte, voltarei e lerei todas, ok?
    Gostei de "Soberania", nossa me tocou profundamente...o homem não tem soberania nem pra ser um bentevi...caramba...
    :(
    Beijos enormes no teu ♥.
    Adoro você.

    ResponderExcluir
  20. bjux cheios de soberania a todos ...

    ;-)

    ResponderExcluir

então! obrigado pela visita e apareça mais, sempre teremos emoções para partilhar.

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin