segunda-feira, 5 de abril de 2010

Mundano


Certo dia me perguntaram: pra que te serve tanto escrever?
Levantei os olhos, brequei os dedos. Fingi não entender!
Certo dia me perguntaram: por que continuas a viver?
Baixei os olhos, acelerei os passos. Fugi sem responder!
Certo dia me perguntaram: onde é o finalzinho do mar?
Rodei os braços, fingi saber nadar. Sumi sem mergulhar!
Certo dia me perguntaram: você mora nesse bar?
Enchi o copo, até transbordar. Morri sem nada perguntar!

Marcelo Bretas



Paulo Braccini
enfim, é o que tem pra hoje...

25 comentários:

  1. Muitas vezes, é melhor transbordar e morrer em si do que perguntar ou responder a certas *perguntinhas*, de certas *cabecinhas*. Eu sou mundana, como você, com muito orgulho!

    Bom Dia, meu querido! Que tal uma saladinha?


    Pêssegos, peras, laranjas,

    morangos, cerejas, figos,

    maçãs, melão, melancia,

    ó música de meus sentidos,

    pura delícia da língua;

    deixai-me agora falar

    do fruto que me fascina,

    pelo sabor, pela cor,

    pelo aroma das sílabas:

    tangerina, tangerina.

    Eugénio de Andrade*

    Bisous!
    Tudo de bom! Tenha um Maravilhoso Dia, Paulo!

    ResponderExcluir
  2. Tem coisas que a unica forma de se compreender, é mergulhando em seus universos...

    Beijos Paulo!

    ResponderExcluir
  3. Bom diaaaaa....estou viva!
    Passei para desejar uma otima semana!
    bjus

    ResponderExcluir
  4. Tem coisas que o silêncio responde mais do que as palavras ...

    bj

    ResponderExcluir
  5. Gostei, existem questões que não sabemos responder mesmo, agimos!
    bjuxxx

    ResponderExcluir
  6. Tantas perguntas...eu nem sempre reajo bem aos interrogatórios.

    Beijos, Paulo.

    ℓυηα

    ResponderExcluir
  7. O silêncio às vezes tem as melhores respostas...
    mas como salienta o poeta, um copo de bebida, nos ajuda a sair da pressão cotidiana para entrar num mundo todo ideal... sem amarras e sem preconceitos...

    ResponderExcluir
  8. Paulo, qual que é o chocolate de Divinópolis?
    é que já morei lá e não estou me lembrando,
    fiquei curioso agora! XD

    ResponderExcluir
  9. Rodei os braços, fingi saber nadar.

    Lindo!

    ResponderExcluir
  10. confesso... escrever com lapis me cansa... ao contrario de escrever no teclado.

    ResponderExcluir
  11. Engraçado, em todos os momentos da nossa vida sempre tem um pra meter o nariz.

    Fato.

    Beijos querido.

    ResponderExcluir
  12. Engraçado, em todos os momentos da nossa vida sempre tem um pra meter o nariz.

    Fato.

    Beijos querido.

    ResponderExcluir
  13. Nossa....... passa um feriado e a bicharada volta todo inspirada... hehehehe!!!!
    Bençapai... como estás???? Como foi de Páscoa? Comeu muito coelho (e por isso a dor nas costas)??!? Hahahahahahahahaha!!!!!!!
    Braccini, muso-mestre, estava com saudades do senhor, sabia? É muito bom saber que o senhor não vai me negar o tal pedaço de pau, ops, digo, pão, quando eu precisar.... hahaha!!!!
    Hugzão, queridão!!!!

    ResponderExcluir
  14. Certo dia me perguntaram se eu sei amar. Corri par os seus braços!!!
    Bjux

    ResponderExcluir
  15. Perfeito!

    Vou começar a agir assim!

    Começar a dar valor a quem realmente importa responder!

    ***

    umBeijo!

    :D

    ResponderExcluir
  16. Todos temos um pouco de mundanos...
    No meu caso, muito...risos...

    bj
    boa semana

    ResponderExcluir
  17. Oii Paulo hehe, adorei o comentario do wan pra este post hehehe.
    Olha, sou muito perguntador hehe, adogoo saber da vida alheia, mas tb sou muito observador, e me silencio quando não acho necessidade de perguntar. Mas o meu silêncio é um grito qdo me entristeço, quem já experimentou sabe como dói os tímpanos do coração.

    bjoooooo.
    dand.

    ResponderExcluir
  18. adorável.

    como foi a páscoa?

    boa semana!

    xero.

    ResponderExcluir
  19. Paulo...
    Gostei muito deste poema...
    Não conhecia.
    E quantas vezes não é assim?
    Sufocamos o que vai cá dentro...nada perguntamos, nada dizemos...apenas um passo em frente...
    E o que sentimos, vivemos e nos habita para sempre, só, aqui fica fechado.

    Abraço

    ResponderExcluir

então! obrigado pela visita e apareça mais, sempre teremos emoções para partilhar.

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin