segunda-feira, 26 de janeiro de 2015

Bordel Gótico!




Meu coração é um bordel gótico em cujos quartos prostituem-se ninfetas decaídas, cafetões sensuais, deusas lésbicas, anões tarados, michês baratos, centauros gays e virgens loucas de todos os sexos.


Caio Fernando Abreu em “A Terra do Coração” - Pequenas Epifanias

ps: Enquanto o Douglas Marques procura um retiro espiritual, o Edu Caixa procura um Bailão ou um Lolaapalooza, eu quero um bordel gótico com os gajos da foto ... #comofaz?

Bratz Elian
enfim! é o que tem pra hoje ... Lollapalooza

quinta-feira, 22 de janeiro de 2015

Funeral Blues





Um dos poemas que mais gosto é Funeral Blues de Wystan Hugh Auden.
Ele se tornou muito famoso quando declamado em uma das cenas mais belas do filme Quatro Casamentos e um Funeral
Descobri agora que ele foi musicado e ficou belíssimo. Confiram o poema e a canção:

Funeral Blues 
W. H. Auden

Parem todos os relógios, calem o telefone, 
Impeçam o latido do cão com um osso para a fome, 
Silenciem os pianos e com tambores chamem a vinda do caixão, deixem que os desconsolados clamem. 
Que aviões circulem no alto, um voo torto,
Rabiscando no céu a mensagem: ele está morto. 
Que se coloque nos brancos pescoços de pombas coleiras pretas,
E os guardas de trânsito usem luvas de algodão negras. 
Ele era meu Norte, meu Sul, meu Leste e Oeste,
Minha semana de trabalho, um domingo campestre,
Meu meio-dia, meia-noite, minha fala, minha canção.
Eu pensava que o amor duraria para sempre: eu não tinha razão. 
Não me importam mais as estrelas; tirem-as da minha frente, 
Empacotem a lua, desmantelem o sol quente, 
Despejem o oceano, tirem as florestas de perto; pois agora nada mais pode vir a dar certo.

Tradução: Rodrigo Suzuki Cintra




Bratz Elian
enfim! é o que tem pra hoje ...

segunda-feira, 19 de janeiro de 2015

Salmo pela distribuição ...



Senhor,
na Rua nº 8
entre a 6ª Avenida e a Broadway
em Greenwich Village
há tantas sapatarias
com tantos sapatos
que me pergunto
por que há tanta gente descalça
na terra.

Senhor,
tens que despedir o Anjo
que tem a tarefa da distribuição.


Jack Agüeros

- Um poeta nova-iorquino que perdeu a capacidade de ler e escrever, mas que em momentos de lucidez falava. Veja que coisa emocionante!




Bratz Elian
enfim! é o que tem pra hoje ...

quinta-feira, 15 de janeiro de 2015

Inevitáveis!



Muitos acreditam que nenhum destino é determinado com antecedência, e que todas as histórias pessoais são essencialmente uma cadeia de coincidências. E, no entanto, mesmo os que assim pensam, muitas vezes chegam à conclusão, quando olham para trás, que acontecimentos vistos no passado como produto do acaso eram, na realidade, inevitáveis.

Orhan Pamuk - O Castelo Branco

ps: e assim tentamos conhecer um pouco de nossa identidade, de nossos limites, e do duo paradoxal que nos permeia permanentemente: a realidade e o sonho.

Bratz Elian
enfim! é o que tem pra hoje ...

segunda-feira, 12 de janeiro de 2015

Isto é tão Eu! OMG!



O grande barato aqui não é o fato desses jovens estarem fantasiados de velhos, mas a criatividade da coreografia que foi propositadamente desenvolvida com movimentos que são a perfeita mímica de algumas dificuldades motoras da terceira idade.

Luciano Guimarães do Blog Muque de Peão.


Bratz Elian
enfim! é o que tem pra hoje ...

quinta-feira, 8 de janeiro de 2015

E o tempo vai passando!



Ah! O tempo! O senhor da Vida.
Não sou de fazer balanços do passado a cada ano que se renova, nem de projetar o futuro distante. Aprendi que o segredo da vida é o viver plenamente o hoje, o aqui e agora. 
Mas é claro que lembrar de um passado remoto às vezes é super agradável. Reviver na lembrança um mundo, uma realidade, um tempo que definitivamente era outro. 
Na noite de Natal, em São Paulo, uma noite super especial pela novidade de experiênciá-la de uma forma totalmente nova para mim [literalmente sozinho em um quarto de hotel] me surpreendi em devaneios pelos meus tempos de infância. Na manhã seguinte, já com sol claro e na janela do quarto, não pude me furtar de ver a criançada de hoje repetindo o ritual dos velhos tempos. Todas felizes com seus presentes de "Papai Noel" a brincar na praça. 
Sim, o ritual era o mesmo mas as características bem diferentes: Tudo é eletrônico e, de certa forma, longe do que, ainda acho, deveria ser um brinquedo para a mulecada poder curtir e vivenciar esta fase da vida chamada infância.
Enfim! Os tempos são outros e o Bratz está "velho e rabugento". Como diz a canção ... "Ainda somos os mesmos e vivemos como nossos pais ..."


Bratz Elian
enfim! é o que tem pra hoje ...

segunda-feira, 5 de janeiro de 2015

O Ano é Novo e a Vida é Nova?




Esperando que todos vocês tenham tido boas "entradas" na virada do ano e já de volta de SP, inuaguro a temporada 2015 do "enfim".
O Ano é novo em sua numeração cronológica, mas a vida continua o seu curso normal, dando sequência ao que deixamos no dia 31/12/2014. 
Como este 31/12 eu vivi inteiramente diferente de todos os outros de minha vida, o 2015, para mim, com certeza será inteiramente diferente e, por consequência, todo o resto de minha vida.
Para começar em alto astral vamos lá com este "causo" verídico do mundo dos Super Heróis:


Super-Homem estava em casa com uma vontade louca de dar uma volta, beber uma cervejinha e, quem sabe, descolar umas gatas... Então ligou para o Batman e convidou-o a sair, mas o Batman estava quebrado e, além disso, ele não queria deixar o Robin sozinho. Muito puto da vida, o Super-Homem resolveu sair sozinho e foi dar uma volta pela cidade. De repente, usando sua super-visão , reparou que a Mulher-Maravilha estava na cobertura dela, em cima da cama, completamente nua e se contorcendo de tesão. O super herói ficou louco! Dentro da sua cuequinha vermelha, percebendo uma super-ereção chegando, teve então uma super idéia:
- Vou usar a minha super-velocidade para dar uma tão rapidinha que ela nem vai saber o que aconteceu.
Assim, cada vez mais excitado com a idéia de comer a Mulher-Maravilha, o Super-Homem se preparou e, mais rápido que um raio, entrou no quarto dela, deu uma cravada e pirulitou.
Ainda nua e sobre a cama, a Mulher-maravilha pergunta:
- O que foi isso?
- Não sei, mas doeu pra caralho! - responde o Homem-Invisível [com coisa que ele era virgem ou que o Super-Homem tão dotado assim! Hummm! Tá bom!  Senta lá Cláudia!]

ps: Aproveito para agradecer a todos pelas manifestações de carinho pelo meu aniversário, pelo Natal e pela passagem de ano.

Bratz Elian
enfim! é o que tem pra hoje ...

terça-feira, 23 de dezembro de 2014

When i'm sixty-four!



Pelos idos de 1967, aos 17 anos eu cantava isto. Hoje, 23 de Dezembro de 2014 eu vivo isto!
Isto é bom ou é ruim? Penso que é muito bom.
Parabéns Bratz!!!


When I'm Sixty-Four 

When I get older losing my hair
Many years from now
Will you still be sending me a Valentine
Birthday greetings bottle of wine?
If I'd been out till quarter to three
Would you lock the door?
Will you still need me, will you still feed me
When i'm sixty-four?
You'll be older too
And if you say the word
I could stay with you
I could be handy, mending a fuse
When your lights have gone
You can knit a sweater by the fireside
Sunday mornings go for a ride
Doing the garden, digging the weeds
Who could ask for more?
Will you still need me, will you still feed me
When I'm sixty-four
Every summer we can rent a cottage
In the Isle of Wight, if it's not too dear
We shall scrimp and save
Grandchildren on your knee
Vera, Chuck and Dave
Send me a postcard, drop me a line
Stating point of view
Indicate precisely what you mean to say
Your's sincerely wasting away
Give me your answer, fill in a form
Mine for evermore
Will you still need me, will you still feed me
When I'm sixty-four?


Legendado

São Paulo, primeiros minutos do dia 23 de Dezembro de 2014.

Bratz Elian
enfim! é o que tem pra hoje ...

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin