quinta-feira, 2 de julho de 2015

Complicação!



Não sei porque o mundo se tornou essa complicação. Não sei se o mundo devia ter ficado assim. Tudo é complicado, difícil, confuso. No passado, havia campos com vacas, galinhas. Tudo era mais simples, creio eu. Havia uma relação direta com as coisas.

Do filme . Albergue Espanhol


Bratz Elian
enfim! é o que tem pra hoje ...

segunda-feira, 29 de junho de 2015

Sense8!




Sense8 é a nova série dos Irmãos Wachowski (Matrix) produzida pela Netflix.
Ela mostra oito personagens, completamente diferentes em todos os aspectos que possamos imaginar, e eles são conectados telepaticamente, são tipo irmãos de mente. Uma nova espécia na cadeia evolutiva. O grande plot do seriado é a presença de uma organização liderada pelo Dr. Sussurros que quer caçar esse novo tipo de humano, os sensitivos.
Will Gorski é um policial de Chicago que pensa poder salvar o mundo. Nomi Marks é uma transexual, hacker, que vive em São Francisco com sua namorada Amanita. Sun Bak é uma empresária sul-coreana que enfrenta preconceito até de seus familiares por tentar trabalhar num meio dominado por homens, e nas horas vagas ela desconta sua raiva em clubes de luta ilegal. Capheus “Van Damme” é um motorista de ônibus em Nairóbi, no Quênia, que se esforça todo dia para conseguir comprar remédios para sua mãe que sofre com AIDS. Kala Rasal é uma farmacêutica em Mumbai, na Índia, que tem um casamento arranjando mas não o ama. Wolfgang é um criminoso alemão que sofre por uma relação mal resolvida com seu falecido pai. Riley é uma DJ islandesa, radicada em Londres, que foge dos seus demônios do passado. Lito é um astro do cinema mexicano que é gay mas tem medo de se assumir e isso prejudicar sua carreira. Outro importante personagem da série é Jonas Maliki.
A trama da série que pretende ser uma ficção científica fica em segundo plano. Parece que os Wachowski apenas queriam gritar com toda a força de seus pulmões as suas ideologias. A impressão que fica é que eles queriam falar sobre seus ideais, sobre esse mundo tão desigual e preconceituoso em que vivemos, queriam expor as cartas na mesa e mostrar que mesmo diferentes somos todos iguais. Também um pouco de suas próprias biografias.
Sense8 é uma série que explora todas as nuances de como uma pessoa se encaixa na sociedade em que está inserida e como isso afeta seu comportamento e traduz quem você é. É um drama sobre aceitação, e como essa aceitação deve partir de você.
Visualmente a série é linda, uma produção cinematográfica. Raros efeitos especiais, e quando usados são bem feitos. Um bela fotografia, que tem um papel bem importante de passar para fora da tela qual o sentimento o espectador deve ter, coisa que deve acontecer em qualquer produção audiovisual, mas Sense8 tem isso como um “ideal de produção”, e o fato de ser bem sucedido é graças, em parte, a fotografia. Falando em emoção e visual, Sense8 é uma série que tem uma linguagem que depende muito da visão do espectador sobre as imagens mostradas. É uma série visceral, sem medo de mostrar, e o melhor disso é que não mostra com o intuito de chocar. Não é o que está em pauta. Ela é visceral na tentativa de mostrar que tudo aquilo é natural. O nascimento explícito de uma criança, seja por parto normal ou cesariana, é algo natural. Sexo, seja homossexual ou não, seja com uma ou cinco pessoas ao mesmo tempo, é natural.  Está na natureza do ser humano, mesmo que as vezes a sociedade molde esses instintos para “algo menos natural”.
Destaque também para a fantástica trilha sonora.
Bem, assisti a primeira temporada  e o que  posso dizer é que fiquei em estado de puro êxtase. 
Agora é segurar a ansiedade gerada pela liberação da segunda temporada.

ps: livre adaptação da crítica de Eder Augusto de Barros para Super Novo Net.

Aqui, duas sequências da série que, para mim, foram magistrais.





Bratz Elian
enfim! é o que tem pra hoje ...

quinta-feira, 25 de junho de 2015

Causos do Elian!

#chupaMalafaia


Certa vez em Milho Verde, eu estava lavando louça na cozinha quando vi Elian sair correndo detrás do galpão, trombar com a vaca, arrastar a roupa do varal, entrar correndo na casa e falar:
- Amor, vamos aproveitar! Eu tive uma ereção!
Então fui pro quarto, foi ao banheiro, coloquei uma camisola bem sexy, um perfume provocante, uma maquiagem básica e fui pra cama!
Então Elian reclamou: 
- Pô, Amor! Você demorou demais! Olha só, minha ereção já foi-se embora! 
Ficamos muito decepcionados com o ocorrido e alguns dias se passaram. 
Eu estava, novamente na cozinha, tão triste e carente que não me restava outra alternativa a não ser "bater umas claras" e fazer um bolo. Nisto vi o Elian sair correndo detrás do galpão, trombar com a vaca, arrastar a roupa do varal ... Então nem pensei duas vezes! Corri pro quarto, tirei a roupa e abri as pernas. Elian entrou em casa desesperado, foi pro quarto e quando me viu na cama em posição de combate  falou: 
- Pelo amor de Deus, Amor! A casa pegando fogo e você querendo trepar?

Bratz Elian
enfim! é o que tem pra hoje ...

segunda-feira, 22 de junho de 2015

Tédio!




Eu me dizia então que o mundo é devorado pelo tédio. Naturalmente, é preciso refletir um pouco para se dar conta disso, não é uma coisa que se perceba imediatamente. É uma espécie de poeira. A pessoa vai e vem, sem a ver, respira essa poeira, come e bebe essa poeira, e ela é tão fina que nem faz barulho quando é mordida. Mas basta parar um momento e ela torna a cobrir o rosto e as mãos da pessoa. É preciso se agitar sem parar afim de sacudir essa poeira de cinzas. Por isso mesmo, o mundo se agita muito.

George Bernanos . Diário de um Pároco de Aldeia


Bratz Elian
enfim! é o que tem pra hoje ...

quinta-feira, 18 de junho de 2015

O Pintinho no Polo Norte!





Um pouqinho de descontração!

O pinguim resolve viajar para o Brasil e roubar um ovo de uma galinha e depois volta ao polo norte. O pintinho nasce e começa a sentir frio.
-Pu, pu, pu, pu, pu...
O pinguim não entende e fala:
-Não é pu, pu é piu, piu.
O pintinho continuou:
-Pu, pu, pu, pu ...
O pinguim volta a repetir:
-Não é pu, pu é piu, piu.
O pintinho continuou:
-Pu, pu, pu, pu ... puta que pariu esse lugar está frio demais.

Bratz Elian
enfim! é o que tem pra hoje ...

segunda-feira, 15 de junho de 2015

Um Fim de Semana bem Tupiniquim!




Neste final de semana, Bratz tinha um compromisso importantíssimo mas que, infelizmente, teve que ser preterido por outro.
Recebi um convite VIP para a cerimônia, bem como, para os festejos do casamento do Príncipe Carl Philip da Suécia.
Muito a contra-gosto, fui obrigado a declinar do convite, pois no mesmo dia, haveria a Entrevista da Rainha Dilma no Programa do Jô.
Extremamente compreensivo e educado, "Carlzinho" lamentou minha ausência, agradeceu o presente e me intimou para que agendássemos uma data para um jantarzinho íntimo nas alcovas do Palácio Real em Estocolmo. Estou me programando.
Por aqui fiquei para assistir à tão esperada entrevista da Diva Real Tupiniquim para o "GORDO PATÉTICO"[Jô Soares].
Com menos de um minuto da tal entrevista, não é que foi revelada a notícia mais bombástica dos últimos tempos: 
- "Jô abriu a entrevista dizendo que Dilma era uma leitora ávida e que quando viajava costumava carregar "malas de livros"!
Pronto! Era a peça chave que faltava no quebra-cabeça para que eu pudesse entender a nossa DIVA REAL e toda a sua capacidade de ser este misto de ANTA com JUMENTA que a caracteriza e define.
Agora, é esperar meu encontro íntimo com "Carlzinho" lá em Estocolmo.



X



Para completar, no Domingo, Elian me fez um convite:
DD! Eu quero "SEQUIÇU"!
Respondi, ainda com meu sotaque Sueco de desiludida:



#simplesassim

ps: antes de qualquer "mimimi" esclareço que a expressão, "GORDO PATÉTICO", se refere a Jô Soares que, felizmente, ainda não tem nenhum problema com isto, já que até um programa com o nome "Viva o Gordo" ele criou.

Bratz Elian
enfim! é o que tem pra hoje ...


quinta-feira, 11 de junho de 2015

São Paulo sempre nos Surpreende com Novidades!



São Paulo, a cada visita, novidades mil.
Desta vez teve um Apartamento clean:











Teve Teatro Net com o Musical Chaplin:








Teve Joan Miró no Instituto Tomie Ohtake:







Teve Ocupação Dona Ivone Lara no Itaú Cultural:






Teve Eataly na Vila Olímpia:







Teve Comidinhas [de comer com a boca, claro]:



Teve Concerto na Sala São Paulo:







e, claro, outras "coisitas mais"!

Bratz Elian
enfim! é o que tem pra hoje ...

segunda-feira, 8 de junho de 2015

Empoderamento!



Outro dia fiquei conhecendo a expressão "empoderamento" através do amigo Adriano do Blog Mar Adentro. Amei tal expressão.
Eis que, outro dia fui alvo do tal "empoderamento" e não me fiz de rogado: também "empoderei" um "miúdo" que não é o "Namoradinho" - rs.
Fui ao centro da cidade e, como não tenho mais paciência para enfrentar congestionamentos de trânsito e para ficar rodando feito "peru" em busca de vaga para estacionamento, peguei o "buzu".
Entrei todo garboso e percebi que todos os assentos estavam ocupados, embora o ônibus não estivesse cheio.
Dirigi-me até à roleta e já ia colocando o cartão BHbus quando o trocador disse:
- "Um minuto "senhor"!
De imediato ele sinalizou para uma garota com seus 17/18 anos assentada em uma das cadeiras amarelas [sabem né? aquelas preferenciais ...] e disse:
- "Ei! Você aí! Se você não tem educação e nem bons modos, pelo menos observe a lei. Levante-se e ceda o lugar para o "senhor" aqui."
Eu olhei incrédulo para ele e pensei: 
- "Eim? Como assim?"
A garota levantou sem graça e passou a roleta corada.
Eu, sem alternativa assentei-me no lugar dela.
O trocador continuou a conversar comigo:
"Eita povinho mal educado e sem respeito! Eu não perdôo estas atitudes e chamo atenção mesmo!"
Ele acrescentou:
- "Veja bem, não vou lhe tratar de "senhor" pois você está "muito bem"!
Eu olhei incrédulo novamente e pensei:
- "Eim? Como assim?"
Passei a por sentido no "miúdo" e percebi que ele devia ter seus 20 anos e era tipo assim ... "bem interessante"!
Aproveitei o certo "empoderamento" que ele me concedia e comecei a retibuir também, claro que com as melhores intensões. OMG!
Prosa vai, prosa vem, fiquei sabendo que ele trabalha na linha há 04 anos para pagar a universidade.
Ele está cursando o terceiro ano de Filosofia na PUCMG. 
Ao saber que o "senhor" também era filósofo ele se empolgou ainda mais e a prosa enriqueceu.
Chegando ao meu destino, levantei-me para descer e ele disse:
- "Que pena! Já vai?"
Respondi:
"Sim, chegando ao meu ponto. Quem sabe na volta eu pego o mesmo ônibus?" Dei-lhe aquele sorriso maroto prontamente correspondido.
Ele diz:
- "Tomara que sim!"
Despedi e desci.
Na volta peguei o ônibus da mesma linha mas, infelizmente não era o mesmo veículo.
Ficou no ar aquel desejo de sequência e a conclusão:
Preciso ir ao centro mais vezes!

Bratz Elian
enfim! é o que tem pra hoje ...

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin