quinta-feira, 19 de fevereiro de 2015

Apocalipse!



Depois dos últimos sinais, fiquei com a impressão de que minha maior ignorância, a mais grave distração, meu esquecimento mais freqüente é de mim. Ignoro-me, esqueço-me e sigo em frente desprezando quanto custo. Quanto sou o que acabei me tornando. Minha dispersão é o coeficiente de quanto custa ser assim. Sou perspicaz em descrever as pessoas a minha volta. Qualquer movimento alheio faz soar meus juízos e afetações. O que todos dizem ou ouvem de mim imprime uma memória quase infalível. Mas me dei conta de que tudo o que sei sobre mim sei de longe. Sei acanhado. Os sinais que recebi poderiam ser mais discretos, mas sutileza apenas convence a face ignorante de minha dor. São ruidosos. Expuseram-me. Estamparam minha impotência. Sinais escatológicos devem ser indiscretos. Dão-me bom dia as lágrimas. Um choro engasgado de tão profundo e distante. De lá de onde um dia espero ser resgatado. Choro sem decisão, aos poucos. Espero pelas dez, ou onze. Sempre passa, silencia e me adia. Minha angústia disfarçada pelos cantos é ávida devoradora das minhas manhãs. Quando, enfim, a mínima tarefa reinicia, reencena, reticências. Em um dia desses, sem mais sinais, tão temida, a epifania de mim.

Elienai Jr

ps 01: E no eterno caminhar de minha epifania, vou tentando renovar-me a cada dia, na busca incessante de um "eu" pleno e abundante. Pode ser uma utopia, mas é esta utopia que me move, que me alimenta, que me fortalece. Por muitos anos acreditei que tentar agir na vida dom um propósito "autruísta eficaz" seria um mote interessante para se viver, mas o tempo nos mostra que isto também se configura como um ledo engano. Primeiro porque isto dificilmente repercurte em reciprocidade e segundo porque de altruístas, mesmo que dentro da perspectica do eficaz, não temos nada. Sempre esperamos algum tipo de recompensa. Enfim, não guinei para uma postura egocêntrica, mas sem dúvida alguma, rever nossos conceitos e motes de vida são importantes para nossa própria autoestima e para nossa vida mais plena.

ps 02: Segunda-Feira rumando para SP! Que delícia! Desta vez com uma novidade: não ficarei em hotel, aluguei um apartamento.

Bratz Elian
enfim! é o que tem pra hoje ...

segunda-feira, 16 de fevereiro de 2015

quinta-feira, 12 de fevereiro de 2015

Welcome to Hell!




Jamais voltaria a sentir qualquer coisa, a ferida sangrando, aberta, marcando o chão por onde ele fosse, cada dia mais frio, seco, duro, até perder completamente o calor vital e virar mera estátua decorativa, como há tantas por encontrar por aí, de aspecto sempre triste e olhar vazio, medonhamente enojadas.

Alexandre Magno da Silva

Bratz Elian
enfim! é o que tem pra hoje ...

segunda-feira, 9 de fevereiro de 2015

De olhos Bem Vendados!




Imaginem um rapaz correndo de moto numa estrada secundária. O vento bate-lhe no rosto. O rapaz fecha os olhos e abre os braços como nos filmes, sentindo-se vivo e em plena comunhão com o universo. Não vê o caminhão irromper do cruzamento. Morre feliz. A felicidade é, quase sempre, uma irresponsabilidade, somos felizes durante os breves instantes em que fechamos os olhos.

Do livro “O Vendedor de Passados“, de José Eduardo Agualusa 

ps: “O Vendedor de Passados”: Trata-se de uma sátira feroz, mas divertida e bem humorada, à actual sociedade angolana. “O Vendedor de Passados” é também (ou principalmente) uma reflexão sobre a construção da memória e os seus equívocos.Félix Ventura escolheu um estranho ofício: vende passados falsos. Os seus clientes, prósperos empresários, políticos, generais, enfim, a emergente burguesia angolana, têm o futuro assegurado. Falta-lhes, porém, um bom passado. Félix fabrica-lhes uma genealogia de luxo, memórias felizes, consegue-lhes os retratos dos ancestrais ilustres. A vida corre-lhe bem. Uma noite entra-lhe em casa, em Luanda, um misterioso estrangeiro à procura de uma identidade angolana."

Bratz Elian 
enfim! é o que tem pra hoje ...

quinta-feira, 5 de fevereiro de 2015

Uma Sentença!



No final de toda liberdade, há uma sentença.

Albert Camus

ps: esta talvez seja a maior de todas as verdades: Merda é Merda!

Bratz Elian
enfim! é o que tem pra hoje ...

segunda-feira, 2 de fevereiro de 2015

Foi Ícaro quem Ensinou um Dia!



Foi Ícaro quem ensinou um dia: quando se voa alto demais, não importa que as nossas asas acabem queimadas, não importa a morte, basta os braços abertos, é o vento, é a força da queda, é o medo que se perdeu.

ps: por estas e outras me mantenho sempre e sempre: Braços abertos e calças arriadas.

Bratz Elian
enfim! é o que tem pra hoje ...

quinta-feira, 29 de janeiro de 2015

Entreaberto!



Só podemos viver no entreaberto, exatamente sobre a linha hermética de partilha da sombra e da luz. 

René Char

ps: sempre me mantenho nesta posição - "entreaberto".

Bratz Elian 
enfim! é o que tem pra hoje ...

segunda-feira, 26 de janeiro de 2015

Bordel Gótico!




Meu coração é um bordel gótico em cujos quartos prostituem-se ninfetas decaídas, cafetões sensuais, deusas lésbicas, anões tarados, michês baratos, centauros gays e virgens loucas de todos os sexos.


Caio Fernando Abreu em “A Terra do Coração” - Pequenas Epifanias

ps: Enquanto o Douglas Marques procura um retiro espiritual, o Edu Caixa procura um Bailão ou um Lolaapalooza, eu quero um bordel gótico com os gajos da foto ... #comofaz?

Bratz Elian
enfim! é o que tem pra hoje ... Lollapalooza

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin