quinta-feira, 14 de abril de 2016

O Meu Segredo!



Revelar meu segredo? Não, por certo;
Talvez quem sabe, um dia em breve.
Mas hoje não; tombou geada e neve.
Se a curiosidade te hei desperto
E sem pudor o queres ouvir, pois bem:
O segredo é meu, não conto a ninguém.

Talvez nem haja nada que contar:
Imagina afinal que não há segredo,
Era só a brincar.
Hoje está frio, é um dia azedo
Em que faz falta uma roupa abafada,
Um xale e mantas que nos aqueçam;
Não posso abrir a todos quantos peçam,
Deixar o vento entrar-me de rajada,
Rodear-me, cercar-me,
Aturdir-me, assustar-me,
Enregelar-me sob este disfarce
Que me aconchega;
Pois quem quer desnudar-se
Ao vento frio que o há-de fustigar?
Não me fustigarias? Obrigado.
Mas deixa essa verdade ainda velada.

É bela a Primavera; todavia
Não confio em Março com seus tremores,
Nem em Abril co’a breve chuva fria,
Muito menos em Maio cujas flores
Murcham co’a geada da noite sombria.

Talvez num dia lânguido de estio,
Quando o sol faz as árvores dormitar
E se cobre de ouro a loura espiga,
Com fresca brisa mas sem nenhum frio
E o vento muito manso a soprar;
Talvez o meu segredo eu te diga,
Ou tu possas adivinhar.

Christina Georgina Rossetti,
tradução de Margarida Vale de Gato


ps: De segredo em segredo revelado vou desnudando-me frente à vida. Isto para mim é imperioso.

Bratz Elian

enfim! é o que tem pra hoje


16 comentários:

  1. Bom dia meu amigo Paulo, lindíssima escolha do poema, li e reli, senti a imensa energia, juntamente com a beleza do novo visual do blog, tudo a contento, tudo de parabéns!
    Abraços bem apertados e vamos indo nessa vida, os segredos, ah, se os revelar deixará de sê-los, portanto...

    ResponderExcluir
  2. Olá,querido Bratz...lendo esse belo texto da Christina,tradução de Margarida Vale de Gato, três me vieram; primeiro: todos temos um segredo, segundo: ninguém resiste à tentação de ouvir um segredo: terceiro:não conto a ninguém.Obrigado pelo carinho, belos dias,abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gostei disto: "Vale de Gato, três me vieram; primeiro: todos temos um segredo, segundo: ninguém resiste à tentação de ouvir um segredo: terceiro:não conto a ninguém." Mas acrescento a 4ª: Quem guarda segredo? eim???? rs

      Beijão querido amigo

      Excluir
    2. Olá,querido Bratz...não há segredo que o tempo e a delação premiada não revele... Obrigado pelo carinho, feliz semana, belos dias,abraços!

      Excluir
  3. Olá meu rei, meu querido amigo Bratz, gosto do que li, desta poeta que não conhecia...morrerei com meu segredo, só assim terei um segredo, mas estarei sempre atento a ouvir um segredo alheio. Saudade, bom estar aqui.
    ps. Carinho respeito e abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Jair. É sempre bom tê-lo por aqui e saber que estás atendo aos segredos ... rs

      Excluir
  4. É bela a Primavera; todavia
    Não confio em Março com seus tremores,
    Nem em Abril co’a breve chuva fria,
    Muito menos em Maio cujas flores
    Murcham co’a geada da noite sombria.

    ADOREI o poema mas este excerto é divinal até porque tem tudo a ver com esta altura do ano :-)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Definitivamente este é o treco que também mais gostei ...

      :-p

      Excluir

então! obrigado pela visita e apareça mais, sempre teremos emoções para partilhar.

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin