segunda-feira, 25 de abril de 2016

Ausência!



Por muito tempo achei que a ausência é falta.
E lastimava, ignorante, a falta.
Hoje não a lastimo.
Não há falta na ausência.
A ausência é um estar em mim.
E sinto-a, branca, tão pegada, aconchegada nos meus braços,
que rio e danço e invento exclamações alegres,
porque a ausência, essa ausência assimilada,
ninguém a rouba mais de mim.

Carlos Drummond de Andrade


ps: Hoje você estaria completando 91 anos. Parabéns Mamys!

Bratz Elian
enfim! é o que tem pra hoje ...

20 comentários:

  1. Belíssima homenagem :-)
    E as palavras aconchegam a saudade.

    ResponderExcluir
  2. Querido amigo Paulo, que linda homenagem, é assim mesmo a vida, a ausência só é física, pois as almas se aconchegam nessas lindas lembranças!
    A saudade nem sempre dói, muitas vezes até nos faz sorrir!
    Abraços apertados

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Ivone. Suas palavras também são sempre carinhosas e bem vindas.

      Boa semana ...

      Beijão

      Excluir
  3. Que lindo!
    Ontem vi a reapresentação de uma entrevista que o ator Matheus Nachtergaele (copiei e colei o nome do Google, pois não sei escrevê-lo) deu ao Jô Soares, sobre uma nova peça de teatro que ele fez apenas com poemas escritos por sua mãe, que suicidou-se quando ele ainda era bebê. Fiquei muito curiosa. Ele disse que os poemas e a peça são uma maneira de deixá-lo mais perto de sua mãe, com quem jamais conviveu, e conhecê-la melhor. Já ouviu falar? Talvez você gostasse de assistir, aí em SP ou no Rio, não sei onde ela está em cartaz.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não conheço Ana. Vou procurar informações e, quem sabe, na próxima ida à SP assistir. Parece super interessante.

      Obrigado pelo carinho.

      Beijão

      Excluir
  4. Olá,querido Bratz...grande Bratz e sua sensibilidade,com essa bela homenagem à sua saudosa Mamys...grande Drummond e sua sensibilidade social e verve poética... penso que sentimos falta na ausência, como sentimos a presença na ausência, contudo, assim que a assimilamos , "ninguém a rouba mais de mim", percebemos que a ausência pode ser um espaço à ser preenchido pelo "novo"e, principalmente , por nós mesmos, "um estar em mim!"...
    Feliz semana,belos dias,abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sua sensibilidade e lirismo são adoráveis.
      Obrigado pelo carinho de sempre.

      Boa semana.

      Beijão

      Excluir
    2. Boa noite...eu que agradeço,querido Bratz...belos dias,abraços!

      Excluir
  5. Parabéns para mammys! Ela fez um lindo trabalho com o filhote!
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mamys que se preza tem que trabalhar e bem seus filhotes. No caso eu saí melhor que a encomenda. rs

      Obrigado pelo carinho querido amigo.

      Boa semana. Beijão

      Excluir
  6. Acredito que este dia não seja fácil. Muitas lembranças. Ontem, foi um dia difícil. Uma prima velou a mãe, antes da cremação. Uma semana antes, faleceu a avó de outra prima. Parece que este ano está terrivelmente imparável.

    um abraço, amigo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lidar com as perdas é o processo mais difícil entre todos que a vida nos impõe.

      Obrigado pelo carinho Mark.

      Beijão

      Excluir
  7. saudade é uma coisa boa! sou movido a saudade! beijao Bratz!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo meu amigo mas algumas de algumas saudades que podemos em, algum tempo, supri-las. Quando isto se torna impossível não vejo com a mesma simplicidade.

      Beijão

      Excluir
  8. "A ausência pé um estar em mim", meu rei querido, meu bom amigo Bratz acho que o tempo imprime com força o tamanho do amor que temos por pessoas especiais e importantes que passaram ou fizeram nossas vidas, como nossas mães, então a memórias vais nos confundir sempre com saudade, com ausência, mas sabemos que está em nós, e ninguém pode nos roubar.
    ps. Carinho respeito e abraço.

    ResponderExcluir
  9. Que lindo!
    E vc é a cara da sua mãe!!!... rs

    Abraços!!!

    Alexandre
    http://nossoconfessionariopublico.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, me pareço muito com ela. Só o temperamento era diferente.
      Obrigado querido.

      Beijão

      Excluir

então! obrigado pela visita e apareça mais, sempre teremos emoções para partilhar.

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin