quinta-feira, 8 de janeiro de 2015

E o tempo vai passando!



Ah! O tempo! O senhor da Vida.
Não sou de fazer balanços do passado a cada ano que se renova, nem de projetar o futuro distante. Aprendi que o segredo da vida é o viver plenamente o hoje, o aqui e agora. 
Mas é claro que lembrar de um passado remoto às vezes é super agradável. Reviver na lembrança um mundo, uma realidade, um tempo que definitivamente era outro. 
Na noite de Natal, em São Paulo, uma noite super especial pela novidade de experiênciá-la de uma forma totalmente nova para mim [literalmente sozinho em um quarto de hotel] me surpreendi em devaneios pelos meus tempos de infância. Na manhã seguinte, já com sol claro e na janela do quarto, não pude me furtar de ver a criançada de hoje repetindo o ritual dos velhos tempos. Todas felizes com seus presentes de "Papai Noel" a brincar na praça. 
Sim, o ritual era o mesmo mas as características bem diferentes: Tudo é eletrônico e, de certa forma, longe do que, ainda acho, deveria ser um brinquedo para a mulecada poder curtir e vivenciar esta fase da vida chamada infância.
Enfim! Os tempos são outros e o Bratz está "velho e rabugento". Como diz a canção ... "Ainda somos os mesmos e vivemos como nossos pais ..."


Bratz Elian
enfim! é o que tem pra hoje ...

25 comentários:

  1. Ei! num é só criança que curte seus presentes de natal no dia seguinte! rsrsrsrs! Feliz 2015 Bratz!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado querido ... um ano bem legal para vc o namorado e a baby ... sim não é só a criançada não ... rs

      Beijão

      Excluir
  2. Em 2015 eu talvez "vire" pra 2016 como seu natal: sozinho, quieto, conversando com meus botões. Nada contra passar com alguém - principalmente especial - mas acho que a data merece a introspecção. Veremos...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Então Edu, nem se trata de passar sozinho ou acompanhado [no meu caso], mas sim de não fazer mais coisas q não gosto, não quero e não preciso. Claro q ainda existem muitas coisas q não gostamos e não queremos mas q ainda precisam ser feitas. Entrei definitivamente no jogo de aprender a dizer NÃO e entender q isto é bom e q não mata ninguném. A experiência foi incrível e foi tão somente a primeira de muitas e muitas outras daqu para frente.

      Beijão e q 2015 seja bem legal para todos nós, em especial para vc e seus projetos por aí ...

      Excluir
  3. Eu não chego a fazer avaliações mas me pego pensando no que deixei de fazer, e já fico ansiosa e temerosa de não conseguir fazer tudo q ainda sonho, pois agora a vida parece estar passando mais rápido, e antes eu não tinha essa noção, antes tudo passava mais devagar, eu nem pensava no tal futuro...o futuro já tinha chegado, o futuro é o agora, eu nem sei se ainda espero algo desse "futuro" q tem pressa, q quer ser presente, agora, já....(juro q não bebi nem tô louca, mas tu me entendes,né,meu amigo?)-eu queria q existisse o "sempre", mas não existe...então tem q ser tudo já, cada minuto como se fosse o último...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Então Madi, eu tb não sou muito ligado a fazer avaliações e muito menos projetos de lonfo prazo. Já passei da idade destas coisas. Felizmente, [antes tarde do que nunca] aprendi q definitivamente o passado passou e q o futuro é agora. Claro q lamento coisas q não fiz. Se ainda são possíveis faço-as, se não são mais, assunto resolvido sem culpas.
      Seria bom se o "sempre" existisse, mas necessariamente ele teria q existir com a estabilidade física, mas aí já é querer muito né?
      Super te endendo amiga ... bora viver e sei q vc com sua garra, sua determinação e inteligência sabe muito bem lidar com estas perspecitvas de vida.

      Beijão e um feliz 2015 para nós ...

      Excluir
    2. E que venham suas majestades mineiras pros pagos gauchescos,que os "bagual" aqui estão esperando ansiosos!!!

      Excluir
    3. Menina estou tão ansioso q mesmo estando definida para a virada de Junho/Julho ou Julho mesmo, passei o dia ontem pesquisando apartamentos para alugar e olhando passagens ... ai ai ... qdo decidir os aps vou te passar as referências de dois ou três para vc avaliar para mim sobre a localização ...

      Beijão

      ps: ainda bem q até Julho o Freduco já vai estar menos tostado ... gosto de churrasco ao ponto ... kkkkkkkkkk

      Excluir
  4. Eu faço balanços. Final do Ano passado resolvi que a morte era certa então seria melhor viver. Pensei muito em se eu morresse assim pumba o que eu não queria levar como pendências, tipo o filme Do outro lado da vida. Procurei várias pessoas, 1 me recebeu de braços abertos e duas foram mais frias que gelo polar.
    Mas fiquei em paz, pois hoje sei que a vida é o que eu faço e não o que os outros me fazem.
    Beijocas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah Patrícia! Que pérola de sabedoria vc coloca aqui: "a vida é o que eu faço e não o que os outros me fazem."

      Beijão

      Excluir
  5. uma pergunta: pq o brinquedo eletrônico não é o ideal para a mulecada??

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Digamos q eles estimulam menos a criatividade inerente à infância ...

      Excluir
  6. É muito bom ter um momento pra nós mesmos, onde possamos refletir harmoniosamente.
    Abraços!

    ResponderExcluir
  7. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Igual e ao mesmo tempo tão diferente!
      Não sei se pelo fato de meu pai não ser
      Noel e nem ter um saco tão farto e generoso,
      as coisas tinham um apreço maior!
      Excelente reflexão a sua!

      Beijos querido!

      ResponderExcluir

      Excluir
    2. Querido Dhi! Existe uma significativa diferença entre o ontem e o hoje ... qualquer coisa era motivo de felicidade. contentávamo com o que tínhamos.

      Beijão

      Excluir
  8. Olá, paulo.
    acho que para as crianças de hoje, é difícil entender que nós não tínhamos celulares, computadores, tablets, Ipods, Ipads...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Então Ana, esta meninada de hoje não sabe nem o q é galinha ... rs

      Excluir
  9. Segundo Kant, o tempo (assim como o espaço) é uma categoria de nossa apercepção (um “a priori” que conduz nossa percepção), ou seja, é uma das “formas” como nos relacionamos com o mundo. Trocando em miúdos... somos nós que fazemos nosso tempo! Acho que você entende isso perfeitamente, certo? rs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Kant em sua sabedoria conceituava bem a vida e eu, hoje, felizmente aprendi e vivo o meu tempo, faço o mru tempo como bem ne convém. Felizmente, antes tarde do q nunca ... rs

      Beijão querido

      Excluir
  10. Que legal esse seu Natal ! Estamos querendo um Natal diferente por aqui também !
    Presente de criança quem fornece são os pais, as vezes acho que os presentes são mais pra eles mesmos do que para as crainças... mas enfim !
    Acho que falta movimento à vida da molecada de hoje, correria, sujeira de terra e pés descalços ! Mas observe, que quando eles tem a oportunidade, se esbaldam ! A super-proteção dos pais é que faz a diferença !

    Abração !

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. OMG! Acho q a única coisa q muda a cada ano novo é q fico mais velho e cada vez mais esclerosado ... rs ... troquei as respostas ... a deste post com a do anterior ... rs ... mas é isto a vida passa e continuamos os mesmos, menos os meu cabelos ... rs .... saudades dos bons e velhos tempos ...

      Beijos ...

      Excluir

então! obrigado pela visita e apareça mais, sempre teremos emoções para partilhar.

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin