quinta-feira, 31 de julho de 2014

A lucidez perigosa!



Estou sentindo uma clareza tão grande
que me anula como pessoa atual e comum:
é uma lucidez vazia, como explicar?
assim como um cálculo matemático perfeito
do qual, no entanto, não se precise.
Estou por assim dizer
vendo claramente o vazio.
E nem entendo aquilo que entendo:
pois estou infinitamente maior que eu mesma,
e não me alcanço.
Além do que:
que faço dessa lucidez?
Sei também que esta minha lucidez
pode-se tornar o inferno humano
- já me aconteceu antes.
Pois sei que – em termos de nossa diária
e permanente acomodação
resignada à irrealidade -
essa clareza de realidade
é um risco.
Apagai, pois, minha flama, Deus,
porque ela não me serve para viver os dias.
Ajudai-me a de novo consistir
dos modos possíveis.
Eu consisto,
eu consisto,
amém.

Clarice Lispector


ps: Tem dias que a gente se sente
Como quem partiu ou morreu
A gente estancou de repente
Ou foi o mundo então que cresceu
A gente quer ter voz ativa
No nosso destino mandar
Mas eis que chega a roda-viva
E carrega o destino pra lá ...

Bratz Elian
enfim! é o que tem pra hoje ...

19 comentários:

  1. Isso é uma oração, e diante dela só posso dizer: Amém.

    Nunca curti muito Clarice Lispector, e ha pouco tempo conclui por que. Nada a ver com o que escreve, mas com a aparência física dela. Não gosto da cara de Clarice, isso soa como um sacrilégio para os amantes da sua literatura. Ela me lembra pessoas que na minha infância eu tinha medo. talvez seja por isso. Ignorância da minha parte, mas associo muito a cara do autor com o que leio sobre eles. Por exemplo, não consigo ler Paulo Coelho, tudo oq ele produz me soa tão mentiroso como o rabinho de cavalo que ele usa, ou a apropriação do nome de Raul Seixas. Serei execrado nesse comentário, mas essa é A MINHA OPINIÃO...rs rs rs....abração Paulo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Execrado? porque? é a sua opinião bolas ... rs
      Tb não gosto do Paulo Coelho. mas Clarice eu amo. Suas letras undergrounds dizem muito do q sempre tenho vontade de dizer e não consigo.

      Beijão

      Excluir
  2. Mr. Bratz! seu complemento foi perfeito... eu sinto realmente que o mundo, pelo menos o meu, cresce dia a dia e cada vez mais tenho a sensação de estar "perdendo" algo, eu tenho bastante dificuldae de ver as coisas com clareza, sempre vejo pelas minhas lentes, mas o bom é que são lentes "cor de rosa", então sempre acho que esta tudo ótimo! abraços! foi otimo ler clarice logo cedo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isto talvez seja uma grande virtude, enchergar com lentes "cor de rosa". Taí uma aptidão q ainda não consegui desenvolver. Vivas e mais vivas a Clarice! Pela manhã, à tarde e à noite!

      Beijão ...

      Excluir
  3. Voz ativa ? Sei...de ativa não tem nada... Rs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vai! Vai! Cutuca onça com vara curta! Mexe com quem está quieto! rs

      Excluir
    2. Nao dizem que quem tem amigos não precisa de inimigos? HAHAHAH!

      Excluir
    3. ele me conhece bem ... bem até demais ... hahahahaha

      Excluir
  4. Meu querido amigo, meu rei Bratz, amo Clarice, a forma como ela percebia a vida e traduzia em seus livros para meu entendimento (eu acho ? rs), Perto do Coração Selvagem é o nome de livro mais meu, mais bonito, mais tudo que conheço (exagerei, mas ela merece rs)...A lucidez me atrapalha às vezes, porque às vezes precisamos nos iludir para prosseguir ou engolir ou tolerar ou somente viver. Tento me compor todo o tempo, mutar para o bem...amo Chico.
    ps. Carinho respeito e abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois então, mutações e metamorfoses para vivermos segundo o momento é o q se impõe a cada instante da vida não é mesmo?

      Excluir
  5. Lucidez perigosa? Ela pode ser tudo... bem chata, inclusive. (rs) Mas, na maioria das vezes, perigosa é a falta dela!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim Luiz! A lucidez é fundamental na vida, mas tem horas q, mandá-la às favas se faz necessário ...

      Beijão

      Excluir
  6. Eu acho que a lucidez vem assim mesmo, de vez em quando, de repente, não é sempre ...
    Depois a gente se acalma ...

    Abraço !

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. no meu caso é procuro q ela esteja sempre sempre sempre juntinho de mim, mesmo qdo ela teima em fugir ...

      Excluir
  7. Ficou claro mesmo!
    Que tenhas um bom dia.
    Abraço

    ResponderExcluir
  8. Antes de tudo: eu acho que na sua "amarração do texto" vc disse muito mais que Clarisse, contrariando o que vc mesmo respondeu ao Rafael Leoni.

    Agora eu: Pode xingar aqui? Se não puder, me perdoe, mas não posso segurar: PUTA QUE PARIU CARAAAAALEO.

    "Tem dias que a gente se sente como quem partiu ou morreu" define muito do que estou vivendo nesse momento. Não é ruim, é apenas assistir o mundo como se vc não pudesse influenciar os que estão à sua volta.

    É como se sua opinião passasse a valer o zero absoluto. Porque, de repente, as pessoas que receberam o título de "importantes" na sua vida deixaram de ser, porque esqueceram de nos ouvir.

    Deixe que a roda-viva siga seu caminho, mas ela poderia nos poupar de vez em quando desses atropelamentos. Ou, pelo menos, avisar deles.

    ResponderExcluir

então! obrigado pela visita e apareça mais, sempre teremos emoções para partilhar.

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin