segunda-feira, 23 de dezembro de 2013

A Flor e a Náusea


Preso à minha classe e a algumas roupas,
Vou de branco pela rua cinzenta.
Melancolias, mercadorias espreitam-me.
Devo seguir até o enjôo?
Posso, sem armas, revoltar-me?
Olhos sujos no relógio da torre:
Não, o tempo não chegou de completa justiça.
O tempo é ainda de fezes, maus poemas, alucinações e espera.
O tempo pobre, o poeta pobre
fundem-se no mesmo impasse.
Em vão me tento explicar, os muros são surdos.
Sob a pele das palavras há cifras e códigos.
O sol consola os doentes e não os renova.
As coisas.
Que tristes são as coisas, consideradas sem ênfase.
Vomitar esse tédio sobre a cidade.
Quarenta anos e nenhum problema resolvido, sequer colocado.
Nenhuma carta escrita nem recebida.
Todos os homens voltam para casa.
Estão menos livres mas levam jornais e soletram o mundo, sabendo que o perdem.
Crimes da terra, como perdoá-los?
Tomei parte em muitos, outros escondi.
Alguns achei belos, foram publicados.
Crimes suaves, que ajudam a viver.
Ração diária de erro, distribuída em casa.
Os ferozes padeiros do mal.Os ferozes leiteiros do mal.
Pôr fogo em tudo, inclusive em mim.
Ao menino de 1918 chamavam anarquista.
Porém meu ódio é o melhor de mim.
Com ele me salvo e dou a poucos uma esperança mínima.
Uma flor nasceu na rua!
Passem de longe, bondes, ônibus, rio de aço do tráfego.
Uma flor ainda desbotada
ilude a polícia, rompe o asfalto.
Façam completo silêncio, paralisem os negócios,
garanto que uma flor nasceu.
Sua cor não se percebe.
Suas pétalas não se abrem.
Seu nome não está nos livros.
É feia. Mas é realmente uma flor.
Sento-me no chão da capital do país às cinco horas da tarde
e lentamente passo a mão nessa forma insegura.
Do lado das montanhas, nuvens maciças avolumam-se.
Pequenos pontos brancos movem-se no mar, galinhas em pânico.
É feia.
Mas é uma flor.
Furou o asfalto, o tédio, o nojo e o ódio.

Carlos Drummond de Andrade


ps: Talvez o poema mais expressivo de Drummond ... Feliz aniversário Bratz!


E no sábado à noite, o Bratz foi surpreendido pelo Elian com um jantar íntimo para comemorar seus 63 aninhos com toda pompa e circunstância.
O cardápio foi perfeito.
Aproveito para deixar aqui a dica para aos bons gourmets para este final de ano:

Picanha defumada ao molho de geleia Gourmet de Menta e Hortelã.

Ingredientes:

1 Kg Picanha defumada
500 g Arroz 7 grãos com passas
2 maços Rúcula lavados e secos
240 g Geleia Gourmet de Menta e Hortelã
Suco de uma laranja
Suco de meio limão
4 colheres (sopa) Amêndoas tostadas
1 colheres (sopa) Manteiga
1 ramo Alecrim
2 envelopes Caldo de legumes
1 colheres (sopa) Molho inglês

Modo de Preparo:

Faça um quadriculado na gordura da picanha, e em seguida tempere com o suco de laranja e o alecrim. Leve ao forno médio por 30 minutos e reserve. Cozinhe o arroz com o caldo de legumes até ficar al dente. Em uma panela, derreta a manteiga e acrescente a Geleia Gourmet de Menta e Hortelã, o limão, o molho inglês e um pouco de água. Aguarde ferver. Para servir, arrume a rúcula em uma travessa, em seguida coloque a picanha fatiada e o arroz. Coloque por cima as amêndoas e despeje o molho sobre a carne.




Bratz Elian
enfim! é o que tem pra hoje...

22 comentários:

  1. Parabéns, muso que me trouxe a esse mundo Blogsville!
    bjs

    ResponderExcluir
  2. Feliz niver seu fofo.
    Gostei da mudança no fundo.
    Bjux

    ResponderExcluir
  3. Supimpaniversário, seu fofo! Tudibão procê!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado queridão ... Boas festas para vc e toda a família e amigos ...
      Beijão

      Excluir
  4. O prato ficou perfeito e o novo fundo com essas fotinhos lindas merece um 10 com estrelinhas!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado querida Madi ... Boas Festas para vc e todos os seus ... Beijão

      Excluir
  5. Olá querido! Sei que esse comentário vai ser um pouco antigo: adorei essa lambida no peito! Bem, parabéns, muita luz, felicidades e um 2014 repleto de boas energias! Bjao

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado querido ... lambida no peito ... UI ... Delícia ... rs

      Boas festas para vc e todos os seus ...

      Beijão

      Excluir
  6. Acho que os poetas são pobres simplesmente porque, se fossem ricos, não seriam poetas. E se a gente precisasse escolher entre ser rico ou ser poeta? O que escolheríamos? Hein?
    Bem, melhor não estragar a magia... rsrsrs...
    Tudo de bom e feliz natal!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado querida Ana ... Boas Festas para vc e todos os seus ...

      Beijão

      Excluir
  7. Que neste Natal os anjos desçam do céu e iluminem o seu sorriso para que ele se torne tão sincero quanto o sorriso de uma criança. E que você transmita a paz e o amor a todos aqueles a quem mais ama. Tenha um lindo e abençoado Natal. Beijokas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado amiga ... Boas Festas para vc e todos os seus ...

      Beijão

      Excluir
  8. Feliz Natal e um ótimo ano novo pra vc e pro Elian ! Feliz aniversario mais uma vez! Abração!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado querido ... Um bom Natal para vc e o companheiro, bem como toda a família ... Felicidades em 2014 ...

      Beijão

      Excluir
  9. Belo poema! Drumond é o cara. E, oh! Não me convidaram pra esse jantar intimo. Hunf

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lindo mesmo Ulisses ... a minha cara ... pelo menos neste momento ... rs

      Boas Festas querido, para vc e todos os seus ...

      Beijão

      Excluir
  10. Engraçado como as coisas são...

    O tempo não muda de forma alguma, e algumas palavras, escritas à esmo, seguem-nos por toda uma vida adiante.

    Minha esposa me pede para ir buscar uma encomenda de salgados e em seguida ir ao supermercado, aqui em minha cidade, Barreiros, interior de Pernambuco. No trajeto, meio encabulado com algumas situações econômicas e politicas que mexem direta e indiretamente com meu povo, estava lembrando me mente de alguns dos belos poemas do Carlos Drumond.

    Fazendo uma pequena busca na net pra ler algo confortador, deparo com mais uma postagem tua, MISTER BRATZ.


    Confesso que não me importei tanto com a receita (que não sei porque estava inserida abaixo da poesia), e fixei apenas na poesia em si.

    Gostei bastante, campeão!

    Como estamos nos instantes finais de 2013, aproveito pra te desejar um feliz natal e um ano novo renovado, sendo essa mesma pessoa que você sempre foi e é...

    Muita paz, sempre!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois então Ed, como afirmei acima, este talvez seja o poema mais expressivo de Drummond e que me toca intimamente. Como o post era de meu aniversário resolvi postá-lo pois descrevia bem o meu SER no momento. Qto à receita ela entrou por conta do jantar q o Elian me ofereceu no sábado para celebrarmos o meu niver ... vc talvez por me conhecer bem, não entendeu pq dela aqui ... rs.
      Obrigado pela presença e pelo registro.
      Boas Festas para vc e sua esposa ... Feliz 2014!

      Excluir
  11. Eu não lembrava mais desse poema na íntegra. Me arrepiei, sobretudo porque o li ouvindo "Eu quero apenas" do Roberto. Outro extremo de sentimentos, eu diria.

    Obrigado, Bratz!

    Beijo!

    ResponderExcluir

então! obrigado pela visita e apareça mais, sempre teremos emoções para partilhar.

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin