sexta-feira, 9 de setembro de 2011

O Desejo


Chove, aquela previsível garoa de um fim de tarde qualquer, e úmido e sem sentido ou expectativas mais um dia estéril finda. O observo e concentro meu olhar-flecha em seu mamilo, pensamento libidinoso fora de hora prontamente dissipado pela racionalidade.
De volta ao meu mundinho interior, que se assemelha muito às famosas obras de Dali, sou surpreendido por um olhar quase infantil e a aproximação do jovem de mamilo rosado que tanto me apeteceu. Com certa indiferença respondo seu cumprimento: “Oi” – cansado de tantos com pouco ou nada a dizer, ou o regresso da minha síndrome de diva? Sim, já olhei por cima os mortais que me cercaram, pobre deles que não passavam de sombra borrada no chão diante da minha plenitude em si.
Não bastou o mamilo, o nariz impecável, o rosto talhado em linhas retas e másculas e a atitude em vir a mim; em seu diabólico plano ainda havia uma voz sedutora, um som safado e rouco levemente balanceado que embriaga de imediato.
Eu ainda reticente e ele dá a cartada final, um lance de mestre – ou tudo ou nada – e se explica: “Estava ali fumando um baseado, não era outro tipo de droga não. Só um baseadinho.” Com indiferença brutal apenas balanço minha cabeça, e ele desconfia da minha sinceridade: “Sério, você pode estar pensando outra coisa. Mas era só um baseado, sabe...”
Respondi, tentando quebrar a camada de gelo formada entre nós: “Relaxa, acredito em você”. E ele, não contente em enfiar o punhal, decide que é o momento de revolvê-lo e testar minha resistência: “Vem aqui, pode sentir o cheiro”, faço uma negativa e insisto na frase: “Confio em você”. O menino do mamilo rosado e voz de desejo então pede: “Vem cá, por favor”, aquele “por favor” inviabilizou qualquer reação contrária e então me entreguei ao seu hálito e percebi o desenho delicioso de sua boca. O hálito morno e intenso cheirando a maconha – um cheiro quase gosto e delicadamente mofado. Cheiro de maconha me lembra mofo, sabe-se lá o porquê.
Missão cumprida, ele fez sua parte. E eu... Eu racional senti o desejo vindo daquela boca, mas foi desejo apenas desejo de ele ser desejado. E ele conseguiu, sim, ser desejado veementemente por mim, que por alguns instantes perdi a razão e fui entorpecido por seu desejoso hálito.


Paulo Braccini
enfim! é o que tem pra hoje...

24 comentários:

  1. Já fui o narrador de uma história assim... hehehe

    Abraços!!

    ResponderExcluir
  2. Nossa, ADOREI.
    A começar pela foto, linda e delicioooooosaaaaaaaa, o texto é de arrasar.

    Ulálá!!
    Ser entorpecido pelo desejoso hálito...ai ai ai.

    Beijos meu querido Paulo!!!

    ResponderExcluir
  3. HOT!!!

    Tem isso sim, gente que gosta do jogo, que quer "apenas" despertar o interesse alheio, sem intenção de alimentá-lo.

    Por vezes acho interessante...rs

    Beijocas!

    ResponderExcluir
  4. Desejo consciente, inconsciente, reprimido ou realizado?
    Bjaum.

    ResponderExcluir
  5. ah, qntos não desejam só ser desejados...

    ResponderExcluir
  6. Muito boa a história, mas não melhor que a foto ashuahsuahsua

    ResponderExcluir
  7. Boa tarde Paulo!

    O texto é perfeito muito escrito- descrito!

    Deixo o meu abraço e desejo a você um ótimo fim de semana!

    Apareça no Alma!

    ResponderExcluir
  8. Gostei ..... da descrição do cheiro da maconha ....kkkk

    ResponderExcluir
  9. Genten!!!!Jake Tudo Gyllenhaal fazendo cara de desejavel...

    #prontodesejei

    e nem fiz doce ;-)))

    beijos

    ResponderExcluir
  10. Você me fez desejar ele... e a maconha dele tb.

    ResponderExcluir
  11. Mas já acabou???

    tio Glauco queria mais...kkkkk

    ResponderExcluir
  12. Pensei que tivesse acontecido com vc... u.u

    ResponderExcluir
  13. Faço das palavras da O+* as minhas. ahuahauahau

    Beijo Paulo!

    ResponderExcluir
  14. Olá amigo, demoro mais venho.
    E quem não deseja e é desejado, não importa idade, cor, sexo ou religião, o bom é o DESEJO de desejar.
    Abraço

    ResponderExcluir
  15. VejaBlog
    Seleção dos Melhores Blogs/Sites do Brasil!
    http://www.vejablog.com.br

    Parabéns pelo seu Blog!!!
    - Enfim! É o que tem pra hoje... -

    Você continua fazendo parte da maior e melhor
    seleção de Blogs/Sites do País!!!
    - Só Sites e Blogs Premiados -
    Selecionado pela nossa equipe, você está entre
    os melhores e mais prestigiados Blogs/Sites do Brasil!

    O seu link encontra-se no item: Blog

    http://www.vejablog.com.br/blog

    - Os links encontram-se rigorosamente
    em ordem alfabética -

    Pegue nosso selo em:
    http://www.vejablog.com.br/selo

    Um forte abraço,
    Dário Dutra

    http://www.vejablog.com.br
    ....................................................................

    ResponderExcluir
  16. Sei...rs

    Lindo texto

    Abraço Bratz

    ResponderExcluir
  17. Uau! O senhor sabe como usar as palavras. mas vem cá, o que deu aquela história do barbeiro?

    bjs

    ResponderExcluir
  18. nunca gostei do cheiro da maconha... mas melhor que tenha sido maconha do que crack que parece cheiro de plástico queimado
    argh

    e o texto é lindo
    obrigado por reproduzir aqui
    beijos

    ResponderExcluir
  19. Nussssaa que foto é essa? uiii ahazou *-*
    O texto tá demais.
    Beijão tava com saudades daqui.

    ResponderExcluir
  20. Uau!

    Adoro essas estratégias de conquistas, de provocações. Adoro o jogo de amar. As vezes não sei se jogo pra amar ou se amo pra jogar rs

    Bjs!

    ResponderExcluir
  21. Olá. Tudo blz? Estive aqui dando uma olhada. Muito legale interessante. Apareça por la. Abraços.

    ResponderExcluir
  22. E eu que nem mesmo sabia que o autor do "Enfim..." me lia.

    Confesso que me causou certa estranheza ler este texto, depois de um certo tempo e em nova "casa".

    Ainda bem que seus leitores, ao que parece, gostaram destas mal traçadas (mas verdadeiras) palavras.

    ResponderExcluir

então! obrigado pela visita e apareça mais, sempre teremos emoções para partilhar.

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin