segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

Último Retrato de Juventude



Faz quase três anos que não escrevo poemas, abandono-me, apenas leio; não me cultivo nem me informo. Sinto dentro de mim uma espécie de vazio que avança – e não me assusta – como um rio de lava; ou melhor, como um deserto que vai ganhando mais e mais terreno ao calcinado bosque, ontem tão vivo. 
Sonho pouco. Desejo o necessário.
Não tenho nada, e nada de extraordinário espero doravante. Não desfruto do prazer de viver. 

Observo a vida com reserva e distância. 

Cada dia me consentem os anos menos fantasias. 

Javier Salvago

Paulo Braccini

enfim! é o que tem pra hoje ...

23 comentários:

  1. Querido amigo, esse texto do Javier já é um lindo poema. Beijocas

    ResponderExcluir
  2. Chato isso. Viver é tudo, fantasia, prazer, sonho, realidade.
    É um conjunto.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  3. Um texto sincero. Gosto muito de ler coisas assim desprovidas de rodeios.
    Mas, já que estamos aqui pra comentar, eu diria que sonhar é também necessário.
    Beijos a todos.

    ResponderExcluir
  4. Parece até que foi eu que escrevi esse texto.
    Bjux

    ResponderExcluir
  5. Poema relevante retrata bem as pessoas contemporaneas.
    As pessoas deixam de cultivar, muitas coisas, que gostam nesta vida,e consequentemente como plantas, elas murcham, e depois se sentem vazias!
    Deixam de sonhar, e criam poucas expectativas, quanto aos seus futuros.
    Sonhar, também é uma forma de viver a vida, faz parte de cultivar o lado subjetivo humano, é sonhando que conseguimos desfrutar, de todos os prazeres da vida ,com mais intensidade.
    Nunca devemos nos distanciar das nossas vidas, por mais fria e cruel que possa ser, pois ainda podemos encontrar nela a fantasia necessaria para garantir a nossa própria sanidade mental!
    Ótima postagem, precisava ler esta mensagem nesta segundona!
    Valeu meu amigo!

    ResponderExcluir
  6. "O tempo passa e um dia a gente aprende..."

    ResponderExcluir
  7. E quando vc se permite abandonar, escreve lindas coisas como essa.

    É essa semana, hein, que eu pego na sua...mão.

    ResponderExcluir
  8. O texto embora incomôdo, pois banaliza a vida é mais real que tudo. O enfado que ela nos traz a cada dia.

    Perfeito.

    beijos e boa semana

    ResponderExcluir
  9. vc sempre postando coisas lindíssimas...

    mto bom!

    ResponderExcluir
  10. e tudo isso porque há anos não escreve poemas... imagine se escreve regularmente!
    tenho pra mim que essas pessoas são o poema em si

    beijos querido e arraze

    ResponderExcluir
  11. Ah... mas eu me recuso a viver sem alguma fantasia... de leve, que seja! Hehehehe! Os pezinhos já estão bem melhores... hehehe. Thanks!! Bjz!

    ResponderExcluir
  12. Que bonito e seco.. Ah, de vez em quando um carnavalzinho com fantasia e confete é importante. Bj

    ResponderExcluir
  13. esse é meu assunto favorito na mesa do bar. a falta de romantismo com os anos que passam.

    às vezes eu me sinto assim tb. seco.

    ResponderExcluir
  14. Lindos delírios explicitos em sonhos literários. Adorei.

    ~Obrigado pelo seu comentário, foi muito útil.

    *DB*

    ResponderExcluir
  15. Abandonar é uma decisão difícil!
    Abraçoooo!

    ResponderExcluir
  16. Acho que este é me maior medo. Deixar de sonhar, de traçar objetivos, de esperar algo da vida e de mim. Sem isto, me parece que passamos a "viver morrendo".

    Um xêro!

    ResponderExcluir
  17. Está ai o problema de poeta ele "não desfruta do prazer " onde já se viu uma coisa dessas .. é por isso que faz 3 anos ....

    ResponderExcluir
  18. Se isto não é um poema, o que é? ja que entrou em meu coração..
    lindo seu texto..

    bjs
    Insana

    ResponderExcluir

então! obrigado pela visita e apareça mais, sempre teremos emoções para partilhar.

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin