sábado, 31 de dezembro de 2011

E 2012 vem aí!





Finalmente ele chega! Como ele será o último antes do apocalipse, aproveitem cada dia, cada minuto, cada segundo. Se precisarem do Bratz para uma mãozinha podem contar comigo. Dou a mão, dou a ..., dou o .... dou o que vocês quiserem. Muito franca ... rs!


Feliz Ano Novo meus queridos! 
Um 2012 cheio de tesão para todos!
Bratz ama todos vocês

Paulo Braccini
enfim! é o que tem pra hoje...

quinta-feira, 29 de dezembro de 2011

Traição por justa causa!





A marida chega em casa e me flagra, na cama, com um garotão, 25 anos, forte, bronzeado, cheio de amor pra dar. Arma o maior barraco, mas eu o interrompo e digo:
Antes, você deveria ouvir como tudo isso aconteceu. Andava na rua, vi esse jovem maltrapilho, cansado e faminto. Então, com pena do estado dele, eu o trouxe para casa. Dei a ele aquela refeição que eu havia preparado para você ontem e como você chegou tarde e satisfeito com o tira-gosto do boteco, não comeu, e eu guardei o jantar na geladeira, lembra-se? Ele estava descalço, então dei a ele aquele seu par de sapatos que, como foi minha mãe que te deu, você nunca usou. Ele estava com sede e eu servi aquele vinho que estava guardado para aquele sábado que você prometeu mas que nunca chega, pois num dia é futebol, noutro buraco, outro pescaria, noutro peteca, noutro lavando o carro e assim por diante. As calças estavam rasgadas, dei-lhe aquele seu jeans seminovo, ainda em perfeito estado, mas não cabia mais em você. Como ele estava sujo, aconselhei-o a tomar um banho, fazer a barba, e dei a ele aquela loção francesa novinha que você nunca usou, porque achava fedorenta. Daí, quando ele ia embora, perguntou: Tem mais alguma coisa que sua marida não usa mais? Nem respondi! Dei logo!

Paulo Braccini 
enfim! é o que tem pra hoje...

segunda-feira, 26 de dezembro de 2011

Claudinho e Agenor

Pesquisando no Google uma imagem para ilustrar este post joguei BIBA GAGA e deu isto ... OMG!

Estas são velhas mas, revendo ontem, passei mal de tanto rir e resolvi compartilhar com vocês.

Claudinho, Deputado Estadual pelo PV em São Paulo, fala de sua gagueira no Programa do Jô.


 



O milagre de Agenor, um ex-gay que por Cristo virou machão.


 




Paulo Braccini
enfim! é o que tem pra hoje...

sábado, 24 de dezembro de 2011

Feliz Natal



e veja também clicando aqui . vale a pena 


Obrigado a todos os amigos que por aqui passaram e deixaram seu carinho pela data do meu niver.


Paulo Braccini
enfim! é o que tem pra hoje...

sexta-feira, 23 de dezembro de 2011

Parabéns Bratz!


Ai ai! Cada dia mais velhinha! Mas também mais gostosa e mais gulosa! Aproveitem e venham comer o bolo! Como são muitas as velas para apagar, cada um que vier traga a sua vela acesa! Bratz terá todo o fôlego necessário.

Paulo Braccini
enfim! é o que tem pra hoje...

segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

Relacionamento Consensual


Quando eu e Elian decidimos unir nossas vidas ele estabeleceu algumas regras para uma boa convivência com ele: 
- Segundas e terças-feiras à noite vou tomar café com os amigos;
- Quartas-feiras à noite tenho cinema com o pessoal;
- Quintas e sextas à noite é dia de cerveja com os colegas; 
- Sábados tenho pescaria com a turma, retornando domingo pela manhã;
- E aos domingos deito cedo para descansar.
Bratz então retrucou: 
- Pra mim só existe uma regra: Eu faço sexo todas as noites. Quem está, está ... Quem não está ... Azar! 
Simples assim! 

Paulo Braccini 
enfim! é o que tem pra hoje...

quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

Diferença entre Pênis e Caraio



Duas amigas, faxineiras, após o expediente, se encontraram num ponto de ônibus :
- E aí, Craudia, porque tu num foi no pagodi onti ?
- Pagodi ? Qui pagodi qui nada, Craudete ! Ônti eu saí cum branco di
fechá o cumercio...
- Tu saiu cum branco ? Branco mermo ?
- Tô falando, muié! O nome dele é Célio. O cara tá amarradão na minha figura !
- Me conta isso direito, Craudia! Cumo foi qui tu arranjô essa pérula ?
-Tudo muito simpres, Craudete. Eu ia passando pela rua, ele se agradou
da minha pessoa, puxô cunversa e marcamo pra saí dinoite.
- E onde foi que tu se incontrô com ele ?
- Sincontrei ? Tu tá doida ? O Célio foi me buscá em casa, que ele é
um homi muito do fino ! Hora marcada ! E veio me buscá de carro, minha
nega !
Eu não deixei por menos e me enfeitei toda, naquele justinho pretinho
e dorado. Subi naquele tamanco vermeio e tasquei aqueles brinco
pratiado que tu me deu !
- Craudia, tu divia tá um arrazo ! Aí cês foram fazê um lanche ?
- E tu acha qui o Célio é homi di fazê lanche ?
Fomo num belo dum restaurante da Zona Sul. Cumi camarão, Craudete !
- Tô toda arripiada ! E depois, Craudia ?
- Depois nós fumo dançá numa buati de crasse. Tiramo aquele sarro !
Tomei até uísqui 12 ano ! Me esbardei !
- Qui inveja qui eu tô, muié ! Minha Nossa Sora Parecida !
Depois oceis foram pro motel, é craro !
- Craro qui não ! Não fala bestera, Craudete ! É craro qui nós fumo
pru apartamento dele ! Qui apê, mulé ! Um luxo só ! Sabe daqueles sofá
que afunda quando agente senta ? Pois é !
- Deus seja louvado ! E aí, Craudia ? Já tô ficando toda impipocada !
- Bom, aí nós cumeçamo a namorá. Beijo pra lá, beijo pra cá.. Fomo
tirando a rôpa... E aí ele pediu preu pegá o pênis dele !
- Péra aí, Craudia ! Pênis ? Qui diabo é isso ?
- Pôrra, Craudete, como tu és inguinoranti !
É o mesmo qui caraio, só que é mais branquinho, mais molinho e mais menor ! 

Paulo Braccini
enfim! é o que tem pra hoje...

segunda-feira, 12 de dezembro de 2011

Borboletas de Mentira




Durante a infância, minhas irmãs mais velhas colecionavam bichinhos de mentira: brinquedos, miniaturas, imãs de geladeira, adesivos, pijamas, papel de carta... Apenas eu não colecionava nada. 
Uma noite, folheando uma revista antes de dormir, num desses quartos de hotel, me deparei com o anúncio de uma sex shop, onde ofereciam, entre outras coisas, vaginas de borracha. Curiosa, apanhei o telefone e encomendei uma. Satisfeita, adquiri outras; variando nas cores, nos formatos, nos tamanhos. Comprei de plástico, de metal, de chocolate, de cristal, de argila, de madeira... Quando eu dei por mim já possuía centenas. 
Nas Bodas de Ouro dos meus pais a família inteira, após muitos anos, se reuniu. Na cozinha minhas irmãs confeccionavam o bolo. Sentada à mesa eu assistia à cena com minha mãe e uma sobrinha, Amanda, que colecionava ursinhos, mantendo viva a tradição que recebera como herança. Interrogada pela menina se nunca havia colecionado algo, respondi: 
- Coleciono borboletas. Borboletas de mentira.


Paulo Braccini
enfim! é o que tem pra hoje...

sexta-feira, 9 de dezembro de 2011

O Filho do Jardineiro!


E chegou o tempo de tratar do jardim aqui do condomínio onde o Bratz mora. Cortar a grama, ajeitar os canteiros, replantar as flores, podar as árvores, enfim, dar aquele trato. 
É um acontecimento que a cada quatro meses mobiliza o Bratz e lhe dá uma ocupação extra. Ele ficar ali acompanhando o trabalho, mas, desta vez, com uma motivação toda especial.
Não é que, depois de alguns anos, o síndico trocou a equipe de jardinagem contratada para o serviço. 
E que equipe. 
No meio dos quatro profissionais, um garoto de 17 aninhos, claro, estatura mediana, corpo de ninfeto, imberbe, olhos azuis, devidamente trajado para a idade com uma regata preta, bermuda florida, sandália de couro, detalhes que valorizam ainda mais a bela figura do garoto. 
Mas o que mais importa neste conteúdo todo é que o menino tem mãos e pés dignos de um anjo. 
Coisa mais linda meu Deus. 
Simplesmente perfeitos. 
Sim, vocês já sabem, o Bratz tem este fetiche, mas desta vez foi demais para meus olhos e minha imaginação fértil. 
Conclusão, o Bratz passa horas lá no jardim a prosear, a preparar lanche e comprar refrigerantes e sucos para saciar a fome do jovem mancebo, se bem que, o ideal mesmo era poder saciar um outro tipo de "fome" que, com certeza, ele deve ter ... né?

Paulo Braccini
enfim, é o que tem pra hoje...

quarta-feira, 7 de dezembro de 2011

Eu vi a coisa crescer!


Outro dia recebi uma proposta da Net para alterar meu combo. Na proposta entre outras coisas incluía canais adultos pelo prazo de 12 meses. Resolvi aceitar e reformulei o plano. Tudo bem. Agendaram a visita técnica para troca de decodificadores e fazer as devidas configurações. O técnico chegou e começou seu trabalho. Tudo terminado ele me deu o OK e disse:
- Senhor pode testar!
Comecei a fazer as conferências.
Item um ok, item dois ok, item três ok, item quatro ... ops ... o que é isto? Aparece na tela uma puta de uma "PERERECA" que deu calafrios ... virei para ele:
Bratz: - Amigo algo errado aqui não?
Ele sem entender muito o porque de minha reclamação:
Técnico: - Como assim Senhor?
Bratz: - Isto que estou vendo aí! Pode não! Quero não!, Gosto não!
Ele ainda sem entender direito:
Técnico: - Como assim Senhor?
Bratz: - Quero o outro, você me entende não é?
Técnico: Ah sim!
Ele reconfigura o decodificador e surge na tela uma orgia de machos de arrepiar São Sebastião.
Bratz: - Hum hum!
Desviei o olhar da tela e desci um pouco e observei que a coisa dele estava crescida.
Danadinho ele não é?
Mas definitivamente não valia a pena.
Agradeci e acompanhei até a porta ... sabe que continuava crescido ... 

Paulo Braccini
enfim! é o que tem pra hoje...

segunda-feira, 5 de dezembro de 2011

O Negão e a Marida



A Marida, um cara meio fracote e raquítico pega o elevador. Junto com ele entra um negão imenso. A Marida fica meio assustado com o tamanho do negão e o olha de cima abaixo. 
O negão percebe e fala: 
- Tenho 2 metros de altura, 180 quilos, 30 centímetros de pinto, o saco pesa três quilos, FELIPE COSTA, seu criado!
A Marida cai duro e desmaia!
O negão então dá uns tapas na cara do coitado, acorda-o e lhe pergunta: 
- O que houve cara, por que você desmaiou?
A Marida ainda meio desacordado responde: 
- Desculpe, o que foi mesmo que você disse? 
- Eu disse: tenho 2 metros de altura, 180 quilos, 30 centímetros de pinto, o saco pesa três quilos, FELIPE COSTA, seu criado.
- Ah! Graças a Deus ... Eu tinha entendido, FIQUE DE COSTA, seu viado ...

Thanks pela dica cunhadinha querida.

Paulo Braccini
enfim! é o que tem pra hoje ...

sexta-feira, 2 de dezembro de 2011

La Belle Verte



Em junho, quando estive de passeio em Milho Verde, ganhei das amigas Gaia e Margot um DVD com o filme La Belle Verte. Putz! Só semana passada me lembrei dele e fui assistir. Formidável!

Esta é uma genial comédia francesa de ficção científica com temática ufológica.
La Belle Verte dirigido e protagonizado por Coline Serreau, é uma trama toda centrada em Mila, uma extraterrestre de 150 anos e cinco filhos, que vem à Terra como parte de uma coalização intergaláctica.
De um planeta adiantadíssimo, a alienígena vem para nos trazer uma mensagem de harmonia com a natureza. A Terra ainda é considerada pelo seu grupo como o único planeta incorrigível.
Mila tem codificados em seu cérebro dois programas telepáticos, criados para reestruturar o modo de pensar destrutivo dos humanos.
Ela pousa em Paris sem que ninguém perceba a sua chegada.
Logo de cara, não se dá bem com a nossa alimentação e precisa segurar recém-nascidos que lhe transmitem energia. Numa maternidade, Mila conhece um médico que a ajudará em sua importante missão.
Depois de muita dificuldade, a extraterrestre consegue se adaptar aos nossos costumes "atrasados" e, na volta para casa, leva consigo algumas jovens amigas e um bebê que fora abandonado pelos pais.
A diretora Coline Serreau - que recebeu prêmio pelas músicas que compôs para o filme - faz uma divertida e também sarcástica crônica sobre o nosso caótico planeta.
Imperdível.

Se quiserem conferir deixo aqui um link para download.

Paulo Braccini
enfim! é o que tem pra hoje...


quarta-feira, 30 de novembro de 2011

Chegou a hora de apagar a velinha!



É hoje! É hoje que o Elianzinho fica dois aninhos mais velho que o Bratz ... os números são contundentes mas enfim ... retratam experiência querido ... felicidades, um beijo grande e obrigado por existir e fazer parte de minha vida.

Paulo Braccini
enfim! é o que tem pra hoje ...

segunda-feira, 28 de novembro de 2011

Bratz e sua percepção da vida!


No post anterior deixei para reflexão um belíssimo e contundente texto de Mario Benedetti em A Trégua [se desejar ler ou reler clique aqui].
Somos, por natureza, avessos a reflexões que nos remetem à fragilidade e temporariedade do SER. Nunca somos capazes de lidar com a ideia de finitude, até que, um dia, isto se nos apresenta como algo inquestionável.
Durante toda a vida nos deparamos com limitações. Quando jovens temos nosso vigor mas não temos a experiência, a estabilidade econômica e o tempo disponível é algo que passa longe. Quando a maturidade chega, as regras do jogo se invertem: temos a experiência, a estabilidade econômica, temos o tempo mas o vigor se foi. Como lidar com a vida então? 
Continuo acreditando que o grande barato da vida são as suas possibilidades. Cabe a nós descobri-las, saca-las, adapta-las à realidade. Sempre teremos direito a elas e com isto o prazer de viver nunca nos será furtado. O prazer é algo simples se soubermos encontra-lo em sua simplicidade plena. 
Assim, viver plenamente só depende de cada um, não importa o estágio de existência no qual nos encontramos. O que não nos é permitido é perder tempo nos remoendo passado nem tão pouco ficarmos a esperar o futuro incerto. O tempo é a única coisa que não se recupera na vida.



Paulo Braccini
enfim! é o que tem pra hoje ...

quinta-feira, 24 de novembro de 2011

A vida como ela é!



O tempo passa. Às vezes penso que teria que andar de pressa, aproveitar o máximo possível estes anos que me restam. Hoje em dia, qualquer um pode me dizer, depois de escrutinar minhas rugas: “Ora, mas você ainda é um homem jovem”. Ainda. Quantos anos me restam desse “ainda”? Penso nisso e me aflijo, tenho a angustiante sensação de que a vida está me escapando, como se minhas veias tivessem se aberto e eu não pudesse estancar o sangue. Porque a vida é muitas coisas (trabalho, dinheiro, sorte, amizade, saúde, complicações), mas ninguém vai me negar que, quando pensamos nessa palavra Vida, quando dizemos, por exemplo, que “nos apegamos à vida”, estamos fazendo com que seja assimilada por outra palavra mais concreta, mais atraente, mais seguramente importante: estamos fazendo que seja assimilada pelo Prazer. Penso no prazer (qualquer forma de prazer) e estou certo de que isso é a vida. Daí vem a aflição (…). Ainda me restam, assim espero, uns quantos anos de amizade, de saúde aceitável, de ocupações rotineiras, de expectativa diante da sorte, mas quantos me restam de prazer? (…) “Ainda” quer dizer: está no fim.
E este é o lado absurdo de nosso acordo: dissemos que levaríamos tudo com calma, que deixaríamos o tempo correr, que depois reveríamos a situação. Mas o tempo corre, deixemos ou não (…) A experiência é boa quando vem junto com o vigor; depois, quando o vigor se vai, resta apenas uma peça de museu, decorativa, cujo único valor reside em ser uma recordação daquilo que já se foi. A experiência e o vigor são simultâneos por muito pouco tempo. Estou agora nesse pouco tempo. Não se trata, porém, de uma sorte invejável.

Mario Benedetti . A Trégua 


Para ler ao som de Let it be.


Paulo Braccini
enfim! é o que tem pra hoje...

segunda-feira, 21 de novembro de 2011

O nosso papel!


"Pode ser que nosso papel nesse planeta não seja de criaturas de Deus, mas de seus criadores.”

Arthur C. Clarke

Paulo Braccini
enfim! é o que tem pra hoje...

quinta-feira, 17 de novembro de 2011

O Lobo

Não acredites em tudo o que ouves.
Os lobos não são tão maus como os cordeiros.
Eu tenho sido um lobo toda a minha vida,
E tenho duas filhas adoráveis
Para o comprovar; em contrapartida poderia
Contar-te histórias repugnantes
De cordeiros que tiveram o que mereceram.
Kenneth Rexroth


Paulo Braccini
enfim! é o que tem pra hoje ...

segunda-feira, 14 de novembro de 2011

Advogado é diferente de Advogada


Quando Eduardo, um belo e promissor jovem Advogado, descobriu que herdaria uma fortuna quando seu pai morresse devido a uma doença terminal, decidiu que era uma boa hora para encontrar uma mulher que fosse a sua companheira para a vida fácil que se avizinhava.
Assim, numa determinada noite, ele foi até o bar da Ordem dos Advogados, onde conheceu uma Advogada, a mais bonita que já tinha visto em toda a sua vida.
Sua extraordinária beleza, o porte elegante, o corpo curvilíneo, a inteligência, a maneira de falar... Deixaram-no sem respiração.
- Eu posso parecer um advogado comum - disse-lhe, enquanto iniciava o diálogo para a conquista da musa - mas, dentro de dois ou três meses, o meu pai vai morrer, e eu herdarei 20 milhões de euros.
Impressionada, a bela Advogada foi para casa com ele naquela noite...
Três dias depois, tornou-se sua madrasta. 


Paulo Braccini
enfim! é o que tem pra hoje...

quinta-feira, 10 de novembro de 2011

Pavio curto



A bibinha conhece um bofe na noitada e logo a leva para o motel.
Já instalados no apartamento, ele tira a camisa, deixa o seu bíceps à mostra e diz:
- Isso são 80 kg de dinamite!
Mostra o abdômen e diz:
- 100 kg de dinamite!
Depois tira a bermuda, mostra as coxas e diz:
- 120 kg de dinamite!
Enfim ele tira a cueca samba-canção e a bibinha sai correndo pelos corredores do motel, gritando:
- Evacuem o motel!!! ...
O meu quarto está lotado de explosivos e o pavio é curto!!!

Paulo Braccini
enfim! é o que tem pra hoje...

domingo, 6 de novembro de 2011

Um pouco de história!


O árabe vai à loja do judeu para comprar sutiãs pretos. O judeu, pressentindo bons negócios, diz que são raros e poucos e vende por 40 euros cada um.

O árabe compra 6, e volta alguns dias depois querendo mais duas dúzias.
O judeu diz que as peças vão ficando cada vez mais raras e vende por 50 euros a unidade.
Um mês mais tarde, o árabe compra o que resta por 75 euros cada.
O judeu, encucado, lhe pergunta o que faz com tantos sutiãs pretos.
Diz o árabe:
- Corto o sutiã em dois, faço dois chapeuzinhos e vendo para os judeus por 100 euros cada.
FOI AÍ QUE A GUERRA COMEÇOU!

Paulo Braccini
enfim! é o que tem pra hoje...

sexta-feira, 4 de novembro de 2011

Notícias do Bratz


Fiquei devendo aos amigos, informações sobre o que acontecia por aqui nos últimos tempos. 
Postei algo por alto, logo no início, o que levou vários amigos encaminharem e-mails de solidariedade mesmo sem saber de forma clara do que se tratava. 
Em Setembro fui surpreendido por dores e um pequeno sangramento intestinal. 
Prontamente corri ao Ricardo - um primo proctologista - que me tranquilizou com o diagnostico de hemorroidas e marcando cirurgia. Fui, fiz e me recuperei bem. 
Todavia, como de praxe e como medida de cautela, material foi coletado e enviado para biópsia. 
Aí começou um período de 02 meses de agonia e apreensão, pois recebi o resultado da presença de um carcinoma. 
Lá vai o Bratz para o Geraldo - primo oncologista - que, juntamente com o Ricardo me informaram do estágio e dos procedimentos adequados para o caso. 
Fui novamente para o bloco cirúrgico e nova cirurgia foi realizada e, desta última estou aqui me recuperando bem. 
Nova biópsia foi realizada e, mesmo com resultado ainda positivo mas com boas informações adicionais, ficarei sob rigoroso controle clínico pelo período de um ano. 
O tratamento imediato com radioterapia ou radio associada foi descartado pois, na opinião deles eu seria exposto a fatores altamente agressivos em condições que a relação, custo benefício, não justificava. 
Esta etapa ficará resguardada para o futuro caso haja alguma recidiva, o que espero, não ocorra ou, se ocorrer que seja daqui a muito tempo. 
Bem amigos, os fatos são estes. 
O Bratz está aqui vivinho e forte mesmo apesar destes atropelos inerentes à vida mesmo. 
O meu agradecimento a todos que, com seu carinho e atenção, estiveram presentes dando aquela força, sem nominar ninguém mas, pela proximidade registro o Elian, minha Mamadi, meus irmãos, AD, Bruno e, claro, Ricardo e Geraldo.
Beijo grande a todos vocês.

Paulo Braccini
enfim! é o que tem pra hoje... 

quarta-feira, 2 de novembro de 2011

Barriga Chata


O garotinho entra no quarto e pega a mãe na famosa posição 'cavalgando' no seu pai. A mãe assustada, se veste e vai atrás do filho, preocupada com o que o garoto tinha visto. O garoto então pergunta à mãe: 
- O que a senhora e o Papai estavam fazendo? 
Surpresa, a mãe logo pensa em uma desculpa: 
- Ora- disse ela - Seu pai tem uma barrigona e eu estava tentando achatá-la, para tirar O AR !!!
- A senhora está perdendo seu tempo!- disse o garoto. 
- Porquê ?- perguntou a mãe intrigada. 
- Toda vez que a senhora vai pro shopping, a empregada se ajoelha e sopra tudo de volta!

Paulo Braccini
enfim! é o que tem pra hoje...

segunda-feira, 31 de outubro de 2011

The Dark Side of Oz



















Sincronicidade (do grego syn - junto, e chronos - tempo) é um conceito desenvolvido por Carl Gustav Jung para definir acontecimentos que se relacionam não por relação causal e sim por relação de significado. Desta forma, é necessário que consideremos os eventos sincronísticos não a relacionado com o princípio da causalidade, mas por terem um significado igual ou semelhante. A Sincronicidade é também referida por Jung de "coincidência significativa". 

A dica: Paula do Blog Persiana Aberta
O criador: Bryan Pugh
O Filme: The Wizard of Oz [1939]
A Música: Time . Pink Floyd [1973]
O resultado foi fantástico, sincronicidade perfeita.
Confiram:


O Mágico de Oz - Sinopse: 

Após um tornado em Kansas, 
Dorothy vai parar com sua casa e seu cachorro na fantástica Oz, onde as coisas são coloridas, bonitas e mágicas. Porém, o seu maior desejo é retornar de volta para casa, para isso ele deve encontrar um mágico, que lhe mostrará como realizar esse seu desejo. Para chegar até ele, contudo, Dorothy viverá uma aventura inesquecível através do caminho de tijolos amarelos.

Time . Pink Floyd - Letra:

Tiquetaqueando os momentos que formam um dia monótono
Você desperdiça e perde as horas de uma forma incomum
Caminhando ao redor de um pedaço de terra em sua cidade natal
Esperando por alguém ou algo para lhe mostrar o caminho
Cansado de mentir na casa do sol você fica observando a chuva
Você é jovem e a vida é longa e há tempo para matar hoje
E então um dia você perceberá que dez anos ficaram para trás
Ninguém te disse quando correr e você perdeu o tiro de partida 
Você corre e corre para alcançar o sol, mas você é um naufrago
Que corre ao redor e atrás de você novamente
O sol é o mesmo no modo relativo, mas você está velho
Com menos gás e um dia mais perto da morte
Cada ano está ficando mais curto e você nunca parece encontrar tempo
Planos que deram em nada ou meia página de linhas rabiscadas
Pendurado no desespero quieto é do caminho 
O tempo se foi, a canção acabou, pensei que tinha algo mais a dizer 
Casa, casa de novo
Eu gosto de estar aqui quando posso
E quando eu chego em casa com frio e cansado
É bom aquecer meus ossos ao lado do fogo
E ao longe, através do campo
O badalar do sino de ferro
Exorta os fiéis de joelhos
A ouvirem a fala mansa feitiços mágicos

Paulo Braccini
enfim! é o que tem pra hoje...

A Luta




Há uma profunda diferença entre a luta para não morrer e a luta para viver. Os homens que lutam para não morrer conservam a sua dignidade, defendem-se ciosamente – todos: homens, mulheres, crianças – , com feroz obstinação. Os homens não dobravam a cerviz. Fugiam para as montanhas, para as florestas, viviam nas cavernas, lutavam como lobos contra os invasores. Lutavam para não morrer. Era uma luta nobre, digna, leal. As mulheres não lançavam o corpo no mercado negro para comprarem batom, meias de seda, cigarros ou pão. Sofriam a fome, mas não se vendiam. Não vendiam os seus homens ao inimigo. Antes queriam ver os próprios filhos morrer de fome do que venderem-se, que venderem os seus homens. Somente as prostitutas se vendiam ao inimigo. Os povos da Europa, antes da libertação, sofriam com maravilhosa dignidade. Lutavam de cabeça erguida. Lutavam para não morrer. E os homens, quando lutam para não morrer, agarram-se com a força do desespero a tudo o que constitui a parte viva, eterna, da vida humana, a essência, o elemento mais nobre e mais puro da vida: a dignidade, o orgulho, a liberdade da própria consciência. Lutam para salvar a alma. 
Mas depois da libertação os homens tiveram de lutar para viver. É uma coisa humilhante, horrível, é uma necessidade vergonhosa lutar para viver. Só para viver. Só para salvar a própria pele. Já não é a luta contra a escravidão, a luta pela liberdade, pela dignidade humana, pela honra. É a luta contra a fome, é a luta por um pedaço de pão, por um pouco de lume, por um farrapo para cobrir os filhos, por um pouco de palha onde estender o corpo. Quando os homens lutam para viver, tudo, até uma panela vazia, uma ponta de cigarro, uma casca de laranja, uma côdea de pão seco apanhado no lixo, um osso esburgado, tudo tem para eles um valor enorme, decisivo. Os homens são capazes de todas as velhacarias para viver; de todas as infâmias, de todos os crimes, para viver. Por um pedaço de pão, cada um de nós está pronto a vender a própria mulher, as filhas, a macular a própria mãe, a vender os irmãos e os amigos, a prostituir-se e a um outro homem. Está pronto a ajoelhar-se, a arrastar-se pelo chão, a lamber os sapatos de quem pode matar-lhe a fome, a dobrar a cerviz sob o chicote, a limpar, sorrindo, a face onde lhe escarraram. E tem um sorriso humilde, doce, um olhar cheio de uma esperança famélica, bestial, uma esperança espantosa.



Curzio Malaparte . A Pele

Bratz Elian
enfim! é o que tem pra hoje...

quinta-feira, 27 de outubro de 2011

A solteirona



Uma solteirona descobre que uma amiga ficou grávida com apenas uma oração que fez na igreja de uma paróquia próxima ao seu bairro. Dias depois, a solteirona foi a essa igreja e disse ao padre: 
- Bom dia, padre. 
- Bom dia, minha filha. Em que posso ajudá-la? 
- Sabe, padre, eu soube que uma amiga minha veio aqui há umas semanas atrás e ficou grávida só com uma Ave-Maria. É verdade, padre? - Não, minha filha, não foi com uma Ave-Maria... Foi com um padre nosso... Mas ele já foi transferido para outra Paróquia.


ps: Tudo bem, uma etapa vencida e chega de reflexões. Sejamos alto astral e mais racional ... é assim que devemos encarar a vida.

Paulo Braccini
enfim! é o que tem pra hoje...

segunda-feira, 24 de outubro de 2011

Meditando



Se minha cabeça toma jeito, não fica do mesmo jeito. 

Do mundo mesmo, quero pouca coisa. 
Hoje, penso, quase nada.
E um virar e desvirar de coisas internas.
Quase uma santidade, se for.
Do que passou, do que foi, das coisas que aconteceram comigo, parece que está tudo resolvido,
concluído, terminado, perdoado.

Problema, mesmo, acho que não resta nenhum. 
Só carinho.

Rubens Torres Filho





Paulo Braccini
enfim! é o que tem pra hoje...

sexta-feira, 21 de outubro de 2011

Falar é preciso



A realidade é coisa delicada, de se pegar com as pontas dos dedos.
Um gesto mais brutal, e pronto: o nada.
A qualquer hora pode advir o fim.
O mais terrível de todos os medos.
Mas, felizmente, não é bem assim.
Há uma saída – falar, falar muito.
São as palavras que suportam o mundo, não os ombros. Sem o “porquê”, o sim”, todos os ombros afundavam juntos.
Basta uma boca aberta (ou um rabisco num papel) para salvar o universo.
Portanto, meus amigos, eu insisto: falem sem parar. Mesmo sem assunto.

Paulo Henriques Britto, do livro Macau


Paulo Braccini
enfim! é o que tem pra hoje...

terça-feira, 18 de outubro de 2011

Improvável



"Quando você elimina o impossível, o que permanecer, embora improvável, deve ser a verdade." 

Arthur Conan Doyle

Paulo Braccini
enfim! é o que tem pra hoje...

quinta-feira, 6 de outubro de 2011

Desistir? Nunca!


A vida sempre foi muito boa comigo! Agradeço por isto.
O segredo é não desistir e acreditar sempre, mas antes vou ali na praia relaxar. Quando voltar te pego de jeito e venço de novo.

Paulo Braccini
enfim! é o que tem pra hoje...

terça-feira, 4 de outubro de 2011

Quem disse que o mundo não pode mudar para melhor?


Fui a um casamento e presenciei uma cena, até então, inusitada para mim. 
Era um casamento hétero normal como qualquer um. Familiares, amigos, celebrante, padrinhos, músicos, recepção, enfim, um casamento normal, chamando a atenção, no entanto,  pelo enorme número de gays presentes.
Tudo pronto para começar. 
Entram o noivo com sua mãe, dama de honra, padrinhos*, noiva com seu pai. 
O que tinha de inusitado então? 
Vocês devem ter reparado que, quando mencionei padrinhos eu coloquei um *. 
Sim, aí estava o inusitado. 
Primeiro porque não haviam padrinhos do noivo e da noiva mas padrinhos do casal, segundo que, entre os casais de padrinho, abrindo o cortejo, estavam uma tia no noivo com sua "namorida" e um irmão da noiva com seu "namorido", todos de mãos dadas, belos e radiantes. 
A naturalidade do ato e deste aspecto incrível era visível entre os familiares do casal e, fiz questão de observar algum ar de espanto ou de reprovação entre os demais convidados e não vi nenhum. O espantado na hora era só eu mesmo, incrível isto. 
Terminada a cerimônia, durante a recepção, era admirável a total descontração de todos os presentes, sem grupinhos ou guetos, todos se relacionando como verdadeiros seres humanos. 
O tempo passa e o mundo gira. Dias melhores ainda estão por vir, disto eu tenho certeza. 

Paulo Braccini
enfim! é o que tem pra hoje...

segunda-feira, 3 de outubro de 2011

Escatologia


Depois dos últimos sinais, fiquei com a impressão de que minha maior ignorância, a mais grave distração, meu esquecimento mais freqüente é de mim.Ignoro-me, esqueço-me e sigo em frente desprezando quanto custo. Quanto sou o que acabei me tornando. Minha dispersão é o coeficiente de quanto custa ser assim. Sou perspicaz em descrever as pessoas a minha volta. Qualquer movimento alheio faz soar meus juízos e afetações. O que todos dizem ou ouvem de mim imprime uma memória quase infalível. Mas me dei conta de que tudo o que sei sobre mim sei de longe. Sei acanhado. Os sinais que recebi poderiam ser mais discretos, mas sutileza apenas convence a face ignorante de minha dor. São ruidosos. Expuseram-me. Estamparam minha impotência. Sinais escatológicos devem ser indiscretos. Dão-me bom dia as lágrimas. Um choro engasgado de tão profundo e distante. De lá de onde um dia espero ser resgatado. Choro sem decisão, aos poucos. Espero pelas dez, ou onze. Sempre passa, silencia e me adia. Minha angústia disfarçada pelos cantos é ávida devoradora das minhas manhãs. Quando, enfim, a mínima tarefa reinicia, reencena, reticências. Em um dia desses, sem mais sinais, tão temida, a epifania de mim.

Paulo Braccini
enfim! é o que tem pra hoje...

sexta-feira, 30 de setembro de 2011

Parabéns Sogrinha querida!


Hoje, 30 de Setembro, é o aniversário de minha sogrinha querida. Completa 87 anos de vida, alguns dos quais ela dedicou a criar e a preparar o Elian para mim. Claro que ela fez o possível, mas aqueles defeitos de fabricação não tem como corrigir, por mais que se reclame no SAC. Mas tudo bem. Eu já estou acostumado com tais defeitos e quando eles me irritam muito nada como umas boas chineladas para relaxar! Simples assim!
Parabéns Sassá!

ps: Tudo bem, muita coisa da listinha da camiseta é mentira mas outras ... como cabem bem na Sassá! Quem quiser arriscar quais os atributos dela é só colocar no coment ... fica a dica: são 04 ...

Paulo Braccini
enfim! é o que tem pra hoje...

quarta-feira, 28 de setembro de 2011

Morram de inveja, mas Elian é um fofo!


Tenho certeza que todos devem estar super CUriosos para saberem como foi a festa do aniversário de casamento de Bratz&Elian. Tudo bem, vamos lá! 
O dia, por si só, foi lindo. Céu azul, um friozinho gostoso. 
Elian, aproveitando seus dotes culinários, preparou uma SUPIMPOSA muqueca de camarão com arroz branco e pirão e uma refrescante musse de limão para sobremesa. 
Isto devidamente acompanhado de uma garrafa de um delicioso Esporão Branco. 
Troca de presentes. 
Eu, como vocês já sabiam, ofertei um Bratz REvirginado. Mesmo ainda não pronto para o uso, Elian extasiou-se namorando a nova formosura e foi super compreensível, mantendo sob controle toda a sua volúpia e seu desejo ardente. 
Ele, por sua vez, como presente, matou meu maior sonho de consumo atual: entregou-me uma linda caixa que, ao ser aberta, me levou à loucura. 
Um Ipad 2 Wi Fi e 3G, devidamente acompanhado de acessórios fundamentais. Ai ai! Literalmente gozei. Definitivamente o Bratz, além de estar em forma, também é um "homem" moderno.
No mais, quero agradecer, em nosso nome, a todos os amigos que fluíram suas boas energias para a dupla pela passagem de nossos 37 anos de casório. Obrigado de coração a todos vocês.
Aproveito a oportunidade para divulgar o post do querido Júnnior Nery em seu Blog Identidade G, no qual ele presta uma homenagem e manifesta seu carinho a vários amigos de BlogsVille. Um vídeo delicioso, de extremo bom gosto e competência técnica. 
Vale a pena conferir. Clique aqui para ver.

Paulo Braccini
enfim! é o que tem pra hoje...

segunda-feira, 26 de setembro de 2011

Bratz & Elian



Eu tenho tanto pra lhe falar
Mas com palavras não sei dizer
Como é grande o meu amor por você

E não há nada pra comparar
Para poder lhe explicar
Como é grande o meu amor por você

Nem mesmo o céu nem as estrelas
Nem mesmo o mar e o infinito
Não é maior que o meu amor
Nem mais bonito

Me desespero a procurar
Alguma forma de lhe falar
Como é grande o meu amor por você

Nunca se esqueça, nem um segundo
Que eu tenho o amor maior do mundo
Como é grande o meu amor por você
Mas como é grande o meu amor por você

Hoje tal e qual no dia 26 de Setembro de 1974

Beijão Querido


Paulo Braccini
enfim! é o que tem pra hoje...

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin