quarta-feira, 23 de junho de 2010

Dois. Apenas dois



Dois seres...
Dois objetos patéticos.
Cursos paralelos
Frente a frente...
...Sempre...
...A se olharem...
Pensar talvez:
“Paralelos que se encontram no infinito...”
No entanto sós por enquanto.
Eternamente dois apenas
.
Nega-me o pão, o ar,
a luz, a primavera,
mas nunca o teu riso,
porque então morreria.
Não confundas o amor... amor não é como que uma prisão mas sim o perfeito sentimento de liberdade ...
Pablo Neruda
Paulo Braccini
enfim, é o que tem pra hoje...

22 comentários:

  1. Gostei por demais da escolha da imagem...dois cadeados, abertos, lado a lado..encostados, unidos mas não amarrados, presos.

    Encaixou perfeitamente com o texto.

    Delícia ler isso nessa minha madrugada de insônia.

    Beijos de uma linda quarta-feira pra você meu amigo Paulo.

    ResponderExcluir
  2. deus paulo , isso é realmente lindo . bjs

    ResponderExcluir
  3. é bom a sensação de liberdade compartilhada.

    Bom dia!

    ResponderExcluir
  4. Amor é realmnte lindo e libertador. Mas e quando é paixão? Daí, fode de vez!

    bj, fofo.

    ResponderExcluir
  5. Não confundas o amor... amor não é como que uma prisão mas sim o perfeito sentimento de liberdade (ecoando na minha cabeça)

    ResponderExcluir
  6. Pablo Neruda tem poemas maravilhosos.
    Boa escolha vc teve,Paulo.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  7. Análise perfeita de Neruda.
    É isso mesmo.
    Amor é liberdade!!!!
    Bjs.
    ____
    Desejo que tenha gostado do poeminha, ontem, exclusivo p/ você bom amigo mineiro.
    Falar de Minas é sempre poético.

    ResponderExcluir
  8. Que triste, paralelo... Uma vez um professor de matemática me disse que existe uma teoria que diz que uma hora, depois do infinito os paralelos se encontram... ele explicou lá, mas pareceu muito tempo, muito longe... BJooo!

    ResponderExcluir
  9. LIndo
    o Amor n é se prender ao outro dessa maneira,
    o amor nos da aquela sensação qeu é livre, liberdade, mesmo um pertencendo ao outro.

    Beijão

    ResponderExcluir
  10. "Não confundas o amor... amor não é como que uma prisão mas sim o perfeito sentimento de liberdade ..."

    falou e disse

    abrazz

    ResponderExcluir
  11. amo o Neruda sempre mando sms pro Marcelo com frases dele, amor puro.

    ResponderExcluir
  12. Sempre juntando o útil ao inacreditável!

    Lindíssimo!

    ResponderExcluir
  13. Coisa de gente bêbada de paixão!

    Adoooro! =)

    Beijo, beijo.

    ℓυηα

    ResponderExcluir
  14. Yes!!!!! Salve Neruda!!!!
    Passei pra matar a saudades, sempre saio daqui sorrindo.
    bjosssssssssss

    ResponderExcluir
  15. Obrigado amigos ... dois apenas dois ... mas poderia ser três ... ou não?

    bjux

    ;-)

    ResponderExcluir
  16. Dois é o único número par que eu gosto!

    rs

    ResponderExcluir
  17. Lindoo algo feito com alma

    bjs
    Insana

    ResponderExcluir
  18. É isso aí...pessoas confundem amor com prisão. Os cadeados abertos formando o coração mostra que amar é confiar e dá liberdade. Não só na outra pessoa, mas em si próprio também. Engraçado é que só aprendi isso durante essa semana... Bem, amor a trẽs é complicado, já amei assim, e só me deu dor de cabeça...kkkkkkkkkkk
    Prefiro ficar em dois!!!
    ^^)

    ResponderExcluir

então! obrigado pela visita e apareça mais, sempre teremos emoções para partilhar.

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin