segunda-feira, 19 de abril de 2010

Amor da tua vida


Ediney Santana um Baiano retado, é um dos mais admiráveis blogueiros que sigo através do Blog Non, Je Ne Regrette Rien. Recentemente este grande pensador e amigo fez uma reflexão tão inteligente e banhada de extrema sensibilidade sobre o Amor, que ousei compartilhá-la aqui com os amigos:

“Certa vez li em algum lugar que um bom livro é aquele que guarda sempre um mistério, que não se revela por completo.
Para mim o amor que interessa e sobrevive à crise da rotina é o que também guarda seus mistérios, o amor nunca revelado por completo contínua sendo sedutor.
Sem mistérios não há espaço para fantasias, ao nos revelarmos por completo nos tornamos comuns aos olhares do ser amado.
O amor cama, mesa e banho é o amor previsível, saturado e cedo ou tarde se perder na rotina é o encanto nu, vulgarizado. O beijo terno e gravata é a ponte para a separação S/A, beijo com cotação na bolsa de valores da alegria de estarmos juntos na mendicância das emoções.
Um dia no Globo Repórter vi um casal de velhinhos e fiquei bastante emocionado por eles viverem um amor adolescente, como todo amor deveria ser. Amores adolescentes guardam algo de “o mundo pertence a nós” *, amores envelhecidos são sufocados por tantos outros mundos no qual o próprio amor é algo menor, algo não rimado com felicidade a dois.
O amor do casal de velhinhos não esfriou quando no corpo havia mais rugas que tesão, era um amor encantado com o estranho que a cada dia amanhecia ao lado, o estranho que naturalmente ia se reinventando na alegria de amar sempre e sempre a mesma pessoa.
Todo amor deveria ser adolescente, todo beijo como o primeiro e único, cada orgasmo como a energia dos mistérios que ao se revelar oferecem muitos caminhos que não precisam ser revelados para no coração do amor nossa alegria despertar.
O problema é que emoções compartilhadas envelhecem. O padre Antonio Vieira em um ácido e definitivo sermão sobre esse tema (O Tempo e o Amor) joga a culpa pelo cansaço de se estar junto de quem se ama, não no fim dos mistérios sutilmente compartilhados, mas no tempo, que segundo ele tira as novidades das coisas.
O tempo tira a novidade do amor antes vivido com tesão quando queremos do outro fazermos extensão das nossas vidas negando-lhe o direito de viver a sua, para o nosso amor egoísta o outro é importante quando conseguimos fazer com que ele esteja a cada dia mais parecido conosco, uma espécie de andróide sem direito a coração próprio, quando queremos no outro um “porto seguro” sem nos preocuparmos se ele mesmo estar seguro ao nosso lado, quando exigimos um amor que não oferecemos, quando queremos fazer do outro um laboratório para realizarmos nossas experiências de doma sentimental, quando queremos extorqui do outro sua” Razão e sensibilidade”**
Desde cedo aprendemos a ter e nunca compartilhar, levarmos nossas competições diárias para o amor e cama, fazermos sexo para provar para o outro e a nós mesmos que somos bons e não para compartilharmos emoções, somos dados a fazer prisioneiros emocionais e nos rimos disso.
Sem doses de mistérios perde-se a graça de se estar junto e mesmo a cumplicidade deve ter seus limites, há na vida de cada um uma fronteira que nem mesmo um grande amor deve ousar a cruzá-la. O que desejo para mim? Todos os dias dormir e acordar com um novo amor, o mesmo amor de sempre motivado pelo essencial do amor que vai estar lá nele sempre a nos esperar.
Vinícius de Morais está certo quando nos diz que um amor deve ser eterno enquanto durar, viver intensamente nem que saiba por 24h um grande amor, nos perdermos nos seus mistérios e dizermos adeus quando pouco dele nos restar, dizermos isso com elegância de nos permitirmos amigos próximos do coração, da razão e dos “mistérios sempre há de pintar por aí”***


* Frase de Carlos Colla
** Título do romance de Jane Austen
*** Frase de Gilberto Gil

Paulo Braccini
enfim, é o que tem pra hoje...

32 comentários:

  1. O qeu eu mais tenho medo em uma relação é que ela caia na rotina, que o interesse mútuo acabe. Gostaria de alguém para envelhecer comigo. Também acredito na tal linha de privacidade, essa que deve ser respeita. Irrita-me falar com meus amigos no msn e não ser eles, e sim, as namoradas averiguando com quem eles conversam. Eles aceitam. Fazer o que?

    ResponderExcluir
  2. Gostei bastante do texto do Ediney!
    Abraço

    ResponderExcluir
  3. O fato é que todos nós, em algum momento, já falamos sobre o amor, e o danado continua rendendo assunto...rs

    Ótimo texto, Paulo. Também gostei.

    Beijo, boa semana, fica bem.

    ℓυηα

    ResponderExcluir
  4. É o amor...

    Excelente semana procê.

    ResponderExcluir
  5. Adorei!!!Quem ama sempre nunca envelhece, ao contrário rejuvenesce.
    Parabéns ao Ediney! E muito obrigada ao Paulo pela partilha

    Bisous.
    Ofereço-lhe o que tenho a oferecer hoje.

    *o amor não se percebe. Não é para perceber. O amor é um estado de quem se sente. O amor é a nossa alma. É a nossa alma a desatar. A desatar a correr atrás do que não sabe, não apanha, não larga, não compreende. O amor é uma verdade. É por isso que a ilusão é necessária. A ilusão é bonita, não faz mal*

    + beijos, meu querido!
    Tenha um belo dia.
    Na bucha, posso pedir que vá ao meu canto? Se puder e quiser, é claro.

    ResponderExcluir
  6. Só a foto já merece todo um texto: isso é amor!

    ResponderExcluir
  7. É olhando a foto e ouvindo vc falar do seu companheiro que sabemos o quanto isso pode ser real.

    Vc é uma das poucas pessoas que inspiram a continuar nos entregando e sermos fieis ao que pensamos, meu querido Braccini.

    Um grande e enorme beijopra vc.

    ResponderExcluir
  8. Que lindo, eu nunca tinha pensado sobre isso, mas é verdade né sempre faz bem um pouco de mistério, um pouco de magia, é por isso mesmo que nos encantamos tanto, nos apaixonamos mesmo, o amor tem mais a ver com entrega, comprometimento e não em dissecar o outro por completo. Adorei a fotinha, se tivesse um pão de queijo na mesa eu ia moooooooooooooorrer de inveja ruim... rsrsrs bjuu!

    ResponderExcluir
  9. Nossa, esse texto despertou a minha vontade de querer amar um outro alguém, querer compartilhar com esse alguém.
    Muito lindo esse texto.

    ResponderExcluir
  10. Um texto primoroso, se revelarmos tudo vira monótono e o amor quer sempre novidades.
    bjus

    ResponderExcluir
  11. Amigo,
    Cada vez mais amo-te e ao teu blog. Este texto, além de muito bem escrito, retrata a verdadeira face do amor. O não desejar fazer do outro um clone, já é uma receita pra que esse amor seja eterno "enquanto dure". Parabéns pela escolha e TU TÁ LINDO NESTA FOTO!!!
    Ontem postei sobre o Dia do Amigo, obviamente você faz parte dos meus..
    Bju n'alma e boa semana.

    ResponderExcluir
  12. amei o texto dele...
    e vamos tomar um café?

    ResponderExcluir
  13. Eu acredito que tudo é valido e temos de fazer com que isso se torne real! e amores são bons, ou não né!
    beijos

    ResponderExcluir
  14. Certíssimo...eu, que sempre busquei a entrega total, sempre enjoei depois dela...há que não se entregar tanto e manter sempre algo a ser desejado, aquilo que não se possui...

    ResponderExcluir
  15. Amor onde cada um mostra a sua história, e ambos se orgulham em despertar juntos todas as manhãs.

    Lindo mesmo o amor...

    Acertou em compartilhar o texto.
    Beijo grande!

    ResponderExcluir
  16. Ei amor da minha vida. Obrigado. Não por postar o texto, mas por demonstrar isso no nosso dia a dia.
    Beijos

    ResponderExcluir
  17. Excelente texto, mas concordo com o Edu, a foto merece um texto especial! ^^

    Grande abraço!

    ResponderExcluir
  18. Não sou a pessoa mais indicada a opinar sobre relacionamentos! Apenas trago na memória o que desejo que um dia torne-se realidade! E espero cumprir e seguir fielmente esses ensinamentos!

    ***

    :D

    ResponderExcluir
  19. Affffffffffffffffffffff...
    Nem vou fazer gracejos e dizer impropérios bovinos...
    Lindo texto...
    Linda foto...
    Maravilhoso caso esse vcs... inspira e faz a gente sentir aquela invejinha saudavel... hehehe!!!!!
    Tudo de tudo para o casal mais up da comunidade bloggeira... A Vaca, o Boi Zebu e eu, somos fãs e admiradores incondicionais!!!!!!!
    Bravooooooooo!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  20. Não tive tempo de ler o texto todo...
    a verdade, só passei aqui pra te deixar um beijo com muita alegria...porque eu quase não caibo em mim de tão feliz!!!
    bjbjbj
    boa semana

    ResponderExcluir
  21. Beleza, todos os citados são de uma sensibilidade ao amor extrema. Parabenizo por sempre apresentar seus textos amigos e amor tbm.
    Bjos e abraços

    ResponderExcluir
  22. Amor é quando duas pessoas se tornam uma? Dificilmente. Acho que se não existe respeito pelo espaço um do outro, destrói-se qualquer possibilidade de se surpreender com qualquer gesto. E ai, não há amor que aguente.

    Beijos Paulo!

    ResponderExcluir
  23. legal o texto...mas não sei se acredito mto nessas parada de amor romantico ai...sei la posso estar falando bobagem

    deixa quieto
    e fui HÁ!

    ResponderExcluir
  24. Nada é por acaso não é?
    Bateu-me uma saudade enorme de vc e ao chegar aqui me deparo com VOCÊ inteiro

    porque o amor se retrata em vc ,na sua sempre gentileza e nesse jeito seu de fazer diferença.

    afagos de saudades

    ResponderExcluir
  25. Entre gritos de sussurros pretendo mostrar a agonia e a felicidade do que é o viver o sobreviver nas dificuldades e nas esperanças do nossos dias.
    Explodir em sentimentos é simples é como gritar de um prédio ou de uma montanha.
    Desenhar no caderno pixar o muro por em um outdoor escrever no vapor do espelho.
    Gritei tanto com toda minha alma
    Vou sussurrar
    bjs
    Insana

    ResponderExcluir
  26. não sei dessas classificações do amor, talvez não lhe devamos por classes.
    não sei o segredo que faz dois ficarem junto pra sempre, se soubessa rico estaria pois venderia a fórmula a peso de ouro.
    mas acho que o fato de ver no outro não posse mas uma extensão de si, um amigo e respeitar limites, individualidades, diferenças, tudo isso ajuda muito...
    ter a certeza do amor do outro naquele momento, não amanhã ou daqui a dez anos, não construir neuroses sob a hipótese do fim, das traições, do erros...
    saborear o amor de hoje e se amanhã ele estiver aqui, degustá-lo de novo mas com um temperinho a mais...
    acho que isso faz wans+eu dar certo, vejo minha vida com ele...

    ResponderExcluir
  27. Não sei o que eh mais lindo: o texto ou a foto.

    Xero.

    ResponderExcluir
  28. Sem dúvida um belo texto e esse amor "eterno enquanto dure" é um dos mais cobiçados entre os pobres mortais... rsr

    Sonho com um amor assim pra vida inteira , sem nunca envelhecer , que a cada dia se torne mais forte , como se cada dia fosse o primeiro

    Será que existe? Me atrevo a sonhar.

    ResponderExcluir
  29. Obrigado amigos pelas presenças e registros ...

    bjux

    ;-)

    ResponderExcluir
  30. Que lindo texto, meu querido! O amor numa parceria é um compartilhar de almas. Há sempre algo novo a aprender a se desvendar, a descobrir.
    Esse compartilhar é inifito.

    O problema é quando surgem os bloqueios e esse compartilhar se estanca...

    grande bjo

    ResponderExcluir
  31. Oii Pauloo, pois é, mas temos que ter cuidado pra não encontrar um falso amor..aquele que nos faz sofrer, nos magoa e etc..no mais,. amar é lindo.Eu me lembrei de um livrinho que tinha quando eu era pequenininho..e se chamava "AMAR É.."
    Depois vou procurá-lo aqui nas minhas profundezas literárias..

    Mas mudando de assunto, obrigado pelo apoio, pelo incentivo, pelo carinho..Espero poder cativar pessoas como vc, que entendem uma história de amor quando eu temrinar de escrever meu livro viu.

    bjux
    Dand.

    ResponderExcluir
  32. lindo e introspectiovo paulo, adorei a citação do sermão do imperador da lingua portuguesa.

    ResponderExcluir

então! obrigado pela visita e apareça mais, sempre teremos emoções para partilhar.

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin