domingo, 2 de agosto de 2009

Arouche by Night

Arouche By Night

Vem aí mais um seriado gay. Depois da cidade do Rio de Janeiro ser cenário de duas produções, Farme 40º e CaRIOcas e, chegou a vez de São Paulo ambientar a série Arouche by Night.
O roteirista e produtor executivo, William Lemos, contou ao site
A Capa mais detalhes sobre o seriado que, segundo ele, "é um passo para mais uma conquista de expressão" da comunidade LGBT.
Orçado em R$ 1 milhão, William já conseguiu parte dessa verba para a realização da série, que começa suas filmagens no início de dezembro. "Primeiramente temos que selecionar, pelo Brasil inteiro, dois go-go boys e uma drag queen para participarem do elenco", ressalta.
Na entrevista a seguir, o produtor dá mais detalhes sobre como participar da seleção e adianta que já negocia uma parceria com uma emissora de TV aberta.

- Há limite de idade, tanto para o go-go boy quanto para a drag, se inscreverem no concurso?
As inscrições já estão abertas, e o
site do programa contém todas as informações. A idade mínima para ambas as categorias é 18 anos e a máxima é de 40 para go-go boys. Já para drag queen não haverá limite máximo, o que será observado é apenas a performance apresentada. As inscrições poderão ser feitas em qualquer cidade do Brasil.
A idéia de criar um seriado gay em São Paulo surgiu depois que dois seriados gays, Farme 40º e CaRIOcas, começaram a ser produzidos no Rio de Janeiro?
Não! Nós já estávamos com essa idéia há três anos, e só agora terminamos todo o projeto.

- Qual é o custo de produção do seriado? Essa verba já foi total ou parcialmente obtida?
O custo do seriado está orçado em aproximadamente R$ 1 milhão, sendo que já temos parte dessa verba.

- Todos os atores que participarão  são gays? Como será feita a seleção?
Ainda estamos fazendo a seleção, é por esse detalhe que contamos com o apoio de vocês, da revista A Capa, e também de outras revistas. Quanto à opção (sic) sexual, não haverá distinção, poderão participar gays e héteros, e já estamos abertos para o recebimento de currículos.

- O seriado contará com a participação de famosos?
Sim, em participações especiais. Mas ainda não podemos revelar os nomes.

- Quem dirige e quem escreve o roteiro? E quais são as experiências de diretor e roteirista na área de teledramaturgia?
O roteiro é de minha autoria. Sou produtor musical e já dirigi o programa K Show, na CNT. Já a direção ficará a cargo de Dimas Oliveira, diretor de TV e documentarista, realizador de diversos documentários importantes para o resgate da memória brasileira, entre eles "O Brasil Brasileiro" de Ary Barroso, "Marquesa de Santos - uma História Real", "Vila Buarque - um Ponto de Cultura", "As Faces de Pedro I", "Adoniran Barbosa", entre outros. Dimas dirigiu também diversos curtas-metragens, além de minisséries na TV Band Vale, e possui uma carreira de 20 anos na TV, em emissoras como CNT/Gazeta, Band Vale e SESC TV. Ele recebeu o título de "Cavaleiro da Ordem Real de Dom João VI" e a Medalha de Honra ao Mérito Thomé de Souza, pela Academia de Letras de São Paulo, por seus relevantes trabalhos realizados em prol da memória nacional.

- Qual a importância dessa série para a comunidade gay?
Todas! É um passo para mais uma conquista de expressão, mesmo porque queremos que o seriado tenha várias temporadas. Aliás, assim que Arouche By Night estiver no ar, colocaremos na internet um blog para sugestões de assuntos a serem abordados na temporada seguinte.
Qual é a história central da série?
Um romance entre um rapaz soronegativo e um homem maduro, soropositivo.

- O personagem Mauro é soropositivo. Como será feita essa abordagem?
Teremos vários assuntos interessantes no desenrolar da série, mas este certamente será especial, porque iremos focar a questão dos cuidados do antes e do depois de se adquirir o vírus HIV, e falar sobre o relacionamento afetivo entre uma pessoa soropositiva e uma soronegativa.

- Já há alguma coisa pronta, como algum trailer ou teaser?
As filmagens terão início em dezembro. Temos apenas o roteiro e o cronograma oficial da série.

- Quantos personagens serão ao todo?
São 7 protagonistas, 5 antagonistas e 13 personagens de núcleo, totalizando 25 personagens.

- Já enfrentaram algum tipo de preconceito por se tratar de um seriado gay ao solicitar patrocínio de alguma empresa?
Por enquanto estamos formulando o processo de captação de investidores. Logo daremos início à busca por patrocínio, priorizando investidores que costumam acreditar e apoiar o mercado LGBT.

- Há mais dificuldades em se veicular na TV?
É um assunto novo para os investidores, mas ainda não iniciamos esse processo, até porque a verba da produção vem de parcerias que ainda não podemos revelar.

- E já existe parceria com alguma emissora de TV?
Sim! Temos a Demais TV nos apoiando, trata-se de uma emissora de TV a cabo e por internet. Também estamos negociando uma parceria com uma emissora de TV aberta, mas ainda não podemos revelar qual.

- Haverá gravações em clubes gays da cidade?
Sim, iremos gravar o seriado basicamente no Largo do Arouche e no seu entorno. Várias boates, bares, lojas e apartamentos da região já estão sendo cotados e fechados para locação.

- Quando pretendem lançar a série?
As gravações estão previstas para terem início em dezembro desse ano ou janeiro de 2010, afinal, primeiramente teremos que selecionar, pelo Brasil inteiro, dois go-go boys e uma drag queen para participarem do elenco.

Diana C. Revista A Capa

Paulo Braccini

enfim, é o que tem pra hoje…

4 comentários:

  1. Muito bom que acomunidade LGBT se articule e vise ganhar mais notoriedade. Agora Farmer 40° e Arouche by Night?

    Estrangeirismo é um mal que ataca todos brasileiros, independente da condição sexual.

    ResponderExcluir
  2. obrigado pela presença e pelo registro Well

    ;-)

    ResponderExcluir
  3. Notoriedade e respeito, porque todos, independente de suas opções, têm o mesmo direito de serem felizes!

    ResponderExcluir
  4. parabéns querido Messias pela lucidez e equilíbrio ...

    bjux

    ;-)

    ResponderExcluir

então! obrigado pela visita e apareça mais, sempre teremos emoções para partilhar.

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin